Com ajuda da e a Despeito da

/
0 Comentários
Imaginem um boxeador (ou qualquer outro lutador) que ao invés de treinar para vencer o próximo adversário ficasse apenas preocupado com a corrupção na liderança da Liga Mundial de Boxe. Certamente ele seria derrotado e não cresceria o suficiente para sequer ter influência sobre a Liga regional, quanto menos mundial.

Assim me parecem certos católicos que ficam se preocupando com Roma mas se esquecem de que eles mesmos devem se tornar santos, pela via espiritual, pelos estudos, pelas boas obras. Acreditem, já fui chamado de protestante por relembrar a singela verdade de que o Vaticano absolutamente não tem influência sobre suas virtudes pessoais e seu livre-arbítrio para crescer em santidade, e que qualquer pirueta que se faça lá muito dificilmente vai te tirar do caminho, a não ser que você mesmo escolha desanimar e desistir (ainda assim escolha sua). Ouso dizer que na História da Igreja quanto pior é a cúpula mais santos Deus coloca embaixo. Podem checar a vida dos grandes santos dos tempos de crise. Podem checar o que disseram Agostinho, Kempis, Escrivá, Bento XVI sobre o que disse. Podem ver a vida de Antão, Atanásio, Catarina de Siena, Francisco de Assis e Filipe Neri, entre tantos.

Mas vivemos tempos de extrema confusão demoníaca. Estas coisas óbvias da vida espiritual estão inacessíveis. Com a facilidade das notícias, vivemos viciados em política curial mais que um velho cardeal dos tempos de Avignon. Ao mesmo tempo temos mais acesso a fina flor das obras de espiritualidade católica do que abades e bispos do passado jamais tiveram e não aproveitamos. Como disse Ortega y Gasset, eu sou eu e minhas circunstâncias: Deus te pôs na Igreja de agora, você tem que ser um grande cristão com "a ajuda da" e "a despeito da" Igreja de agora, com seu trigo e joio. Se eu for esperar para me santificar que o joio seja arrancado do meio do trigo, só vou melhorar então no dia seguinte ao Fim do Mundo, mas provavelmente eu mesmo terei ido com o joio.

Se crescer pessoalmente em virtudes a despeito dos males da época é ser protestante, então eles já venceram a guerra.


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.