Eles não são pastores, são mercenários, cortados do ramo da videira de Cristo, figueiras sem frutos, figueiras tornadas malditas pelo Senhor.

/
3 Comentários



Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Dai-nos, Santo Espírito, a virtude da Fortaleza para erguer-se pelo bem e dizer o que deve ser dito, como os Santos de outrora.

Os comunistas se infiltraram no Clero, especialmente no clero católico do Brasil. Este plano já foi concebido por Gramsci e foi operacionalizado pelos serviços secretos soviético, romeno, iuguslavo, entre outros. Livros como "Adeus, homens de Deus" de Michael Rose descrevem muito bem este processo. Também cito o "AA-1025, Memórias de um anti-apóstolo" bem como o "Desinformação" de Pacepa. Na Europa a Ação Operária Católica idealizada originalmente por Leão XIII na verdade tornou-se um ninho de padres comunistas infiltradas. Na América Latina a Igreja foi virtualmente demolida pela chaga da Teologia da Libertação, marxista até seu coração, idealizada pelos serviços secretos comunistas (admitido por ex-agentes), e já devidademente condenada pelos papas João Paulo II e o cardeal Ratzinger, futuro Bento XVI (Dizer que a Teologia da Libertação não é marxista é conto  do vigário moral). Até mesmo autores esquerdistas concordam com isto, e está cheio, simplesmente cheio de documentos históricos mostrando a infiltração comunista no clero dos anos sessenta, ou no mínimo a sua influência, desde Frei Tito até Dom Hélder Câmara. É inegável que o PT surgiu dentro da Igreja e medalhões católicos, purpurados inclusive, eram (ou melhor, são) puxadores de votos para o PT, partido comunista bolivariano. Isso é fato. Tem foto inclusive deles pedindo voto para candidatos petistas e cheios de afagos com  gente da laia de Lula e Dilma. O Google está ai. Tem até padre que se candidatou pelo PT!!!

Os comunistas, excomungados latae sententiae pela lei da Igreja, diga-se de passagem, penetraram no clero, influenciaram toda uma geração, removendo vocações conservadoras e esquerdizando o discurso da Igreja, esvaziando-a. Não é a toa que o povo, como ovelha sem pastor, ao ver os mercenários católicos acabou se perdendo, e agora é tosquiado pelos mercenários evangélicos, que pelo menos falam de Jesus, nem que seja de maneira errada. E é óbvio que nenhum padre ou bispo comunista fala de comunismo nem coisas comunistas, até porque os leigos estão atentos. Eles deixam para os trouxas que eles enganam. Os verdadeiros agentes se preservam, mas lá dentro mexem os pauzinhos pelas ideías comunistas. Quem defende comunismo ou comunistas na Igreja e leva pau dos verdadeiros católicos nem é comunista, é apenas trouxa ou puxa-saco que pensa que é esperto. 

Não precisa ser Santo Tomás de Aquino para perceber a relação carnal entre a CNBB e o PT, e como rigorosamente a CNBB segue a cartilha petista. Há uma Suma Teológica de evidências, que qualquer leitor menos atento saberia apontar. Tudo o que a CNBB faz beneficia politicamente o PT, tudo. Aliás, quando algo não beneficia o PT até ficamos admirados. Cito um único exemplo, aquelas listinhas de reforma política que ano passado - felizmente! - frustramos. Toda aquelas propostas eram propostas que beneficiariam politicamente o PT. TODAS. Aliás, até mesmo o PT alardeou que tinha apoio da CNBB... Desafio é me provarem, sistematicamente, que a CNBB não está alinhada com o PT. Esperem ai que vou me sentar confortavelmente para esperar.

Os mentirosos dizem que os conservadores anti-comunistas são contra os bispos e os padres. Isso é mentira, é coisa de safado, é coisa de quem distorce, é coisa de Filho do Pai da Mentira. Todo mundo aqui conhece bons bispos e bons padres. Mas evidentemente eles tem de pastorear, não fazer politicagem, justamente porque são BONS bispos e padres. Ora, todo mundo sabe que a esquerda domina entidades de classe. Qualquer brasileiro sabe isso de seu sindicato. Ora, o sindicato existe para defender o trabalhador ou o PT (ou PSOL, PSTU, PC do B o diabo a quatro)??? Sindicatos não agem pelo trabalhador, assim como a CNBB não age pela Igreja. Aliás, é impressionante como apenas no Brasil a Conferência Espiscopal se arroga ser "O magistério da Igreja". É porcaria nenhuma, nem no Catecismo, nem no Código de Direito Canônico. É apenas mais uma instância representativa dominada pela esquerda. É impressionante como a CNBB apenas foi ter mais e mais prestígio em paralelo com a hegemonia esquerdista. Em nenhum país é assim. Talvez porque neles Conferências Episcopais sejam Conferências, não sindicatos esquerdopatas.

Os bons bispos? E os bons bispos tem de pastorear as combalidas dioceses, com seus poucos padres e muitas contas. É óbvio que estamos com os bons bispos. Beijamos as mãos dos bons bispos (e bons padres). Dizer que todos são comunas é tão ignorante quanto alguém que bate no peito dizendo que conhece a todos e que todos todos todos bispos são mais puros que Santa Teresinha. É distorcer a verdade. Nem nos doze apóstolos todos eram bons, um deles traiu Jesus, o papa da época negou Jesus e dez ainda fugiram do Calvário. Cristo disse que haveria joio e trigo. Ele nunca prometeu que seríamos um ajuntamento de santos nem demônios. Mas também disse que as ovelhas reconheceriam os mercenários disfarçados de pastor. Ou seja, até Cristo, o dono da Igreja, Nosso Senhor e Salvador, previu os maus padres, os infiltrados.

Quem dá as cartas na CNBB são medalhões do clero, e muitas vezes até leigos. Ou seja, os bons bispos não tem força nenhuma, e temem terem um mau destino. Politica! A Igreja é tão política quanto o Congresso Nacional. Mesmo nas dioceses, todo mundo conhece um cara do PT (ou outro partido) que trabalha forte no estamento burocrático da Diocese. Estes dias o presidente da CNBB, Arcebispo, todo babasque não se desculpou por uma nota de uma comissão, que ao causar furor por ser mais esquerdista que a média, veio de líderes leigos e engajados em partidos esquerdistas? Na prática nada se fez disciplinarmente, aliás, provando nosso ponto. Aliás, como é a Conferência Episcopal quem dá a lista de padres para Roma escolher os bispos, mesmo que um papa santo e sério como Pio X voltasse ao trono de Pedro, um padre que batesse de frente contra os vermelhos, tenha certeza que sua carreira seria degolada, isso se ele não fosse perseguido e difamado até abandonar o ministério, como já vimos tanto... Isso para não falar dos bispos conservadores cuja degola ocorre nos corredores romanos, mostrando que alguns males se não tratados se alastram.

Tudo isso é fato. Tudo isso ai é conhecido. Quem quiser, sinta-se livre para negar estas evidências, eu mesmo gostaria de acordar deste sonho ruim que a esquerda nos botou. Eu ficarei feliz se algum homem de Deus, conhecedor de História e Política (até porque tudo o que narrei é História e Política, não doutrina) vier mostrar que estamos enganados, foi tudo um pesadelo, um dano cerebral, uma quimera sob efeito de drogas. Mas tem de ter fatos, não ficar arrotando palavras de efeito e batendo no peito jurando lealdade a quem pode muito na Igreja, e caluniando em quem pode pouco, distorcendo, chamando de cismático. Cismático com vermelhos? Aliás, não dá para estar em cisma com quem já está excomungado. É uma impossibilidade lógica antes de canônica. É por isso que os leigos, as ovelhas que reconhecem os mercenários, não podem ter um pingo de respeito, nem mesmo o respeito de ofício, com os comunistas infiltrados no clero. Eu sei que é difícil. Eu sei. A gente quer ser bom. Mas ser bom com o mau, adubar o joio, é mau. Precisamos de um desprezo tão intenso que arranque os dentes deles, que percam toda a autoridade que usurparam. Não é nem sentir raiva, é aquele desprezo profundo que os santos tem com o pecado. Eles tem de ser tratados como esterco, aliás, menos que esterco. Não devem ser ouvidos. Não devem ser financiados. Não devem ser ajudados. Não devem ser xingados, porque a atenção do homem bom já é uma honra que não merecem. Não devem ser reconhecidos, nem sequer como rivais. Merecem risos de irrisão, devem ser reduzidos a nulidade ideológica de onde vieram. Eles não são pastores, são mercenários, são usurpadores, e estão excomungados, cortados do ramo da videira de Cristo, figueiras sem frutos, figueiras tornadas malditas pelo Senhor. Se Deus os desprezou, por que nós honraremos? Se escolheram o Anticristo, por que daremos a autoridade que é dada aos apóstolos de Cristo? Eu sei que é complicado. Invoquemos o Espírito Santo, ele que soube transformar aos apóstolos que nos dê seus sete dons e suas inumeráveis virtudes, para que saibamos combater o bom combate como filhos lealíssimos da Santa Igreja Católica Apostólica Romana, Mãe e Mestra da Verdade e em que fora dela não há salvação. Vinde Espírito Santo, enchei o coração dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor! 

Que São Miguel Arcanjo, por cuja proteção Leão XIII nos colocou após a visão das tribulações da Igreja, proteja-nos. E que a Santíssima Virgem Maria, Nossa Senhora de La Salette, Nossa Senhora de Fátima, que sendo rainha dos profetas previu com detalhes dolorosos o que passamos, rogue a Jesus que abrevie este período terrível de tribulação e perseguição que passamos. Inclusive por parte de gente do clero. Mas tudo bem, o Padre Vieira e o Padre Pio, que eram bem melhores que nós, também foram perseguidos pelo mau clero... Se isso ocorreu com o ramo verde, imagine com estes ramos secos aqui...


Você também pode gostar

3 comentários:

  1. Parabéns pelo texto. Parabéns pela verdade. Que São Miguel nos ajude nesses tempos tão difíceis e que ainda ficarão mais.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela coragem de falar claramente essas verdades que muitas vezes são ocultadas propositadamente,deixando os fiéis caírem no precipício como cegos. Que São Miguel Arcanjo,protetor da Igreja, nos
    proteja.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.