Vil Volátil Metal

/
2 Comentários


Desde que o dinheiro passou a ser expresso em base monetária e sem lastro real, seu valor passou a flutuar com o tempo, seja pela variação cambial do balanço de pagamentos de um país, seja pela inflação e deflação. Juros e outras remunerações fazem as vezes de retificadores do valor real da moeda como poder de compra adiado, além de remunerar o sacrifício do adiamento do gasto. Dai não se aplicam mais antigas proibições aos juros, existentes numa época em que o dinheiro era mais simples... E mais seguro. O vil metal pode até ter continuado a ser vil, mas está mais volátil. O dinheiro até pode ser poeticamente a raiz de todo mal, o problema é que o dinheiro é uma conta de um crédito numérico num banco, sem mesmo existir papel-moeda impresso para expressá-lo.


Você também pode gostar

2 comentários:

  1. Esta é exatamente a visão de Olavo de Carvalho. A Igreja precisaria deixar isto claro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a visao do grande Böhm-Bawerk, já citado sim pelo não menos grande Olavo

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.