Sem o reinado efetivo de Jesus Cristo tudo é vão

/
4 Comentários


Não adianta relembrar velhas (e boas) práticas católicas se nossa sociedade se descristianizou ao ponto dos valores que sustentam estas práticas já serem alienígenas.

Foi como disse São Paulo, se Jesus não ressuscitou, vã é nossa fé. Ou seja, se Jesus Cristo perdeu seu poder diante dos homens, se perdeu a autoridade superior de mestre, profeta e - finalmente - verdadeiro Deus e Salvador, do que raios se está falando?

Trocando em miúdos, não adianta apregoar jejuns de carnes as sextas nem missa de preceito obrigatório a quem - nas palavras do "filósofo" Miguel Falabela que tão bem exemplifica nosso estado de confusão mental - acha que Jesus é um (SIC) "avatar do Bem".

Estes preceitos por si só não têm valor e qualquer um faz: o mais ignorante dos muçulmanos ou o mais arrogante dos veganos estão cheios de preceitos e proibições alimentares, por exemplo.

Sem o reinado efetivo de Jesus Cristo no coração humano tudo é vão. Não adianta construir sobre a areia. Façam as pessoas se encontrarem com Jesus, o verdadeiro Senhor e Salvador, e todas as boas práticas voltarão, e voltarão construídas sobre a rocha.

Parafraseando São Bernardo, se nosso discurso não começa com Jesus e não termina nEle, pouco proveito tem.


Você também pode gostar

4 comentários:

  1. Caríssimo Frei,
    Sua benção!
    O que significam estes gestos dos dedos? Aquilo pendurado no pescoço do Santo Padre é uma Estola de crochê?
    Misericórdia Senhor!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizem que é "eu te amo" em libras versão filipina ou de algum lugar do oriente. Mas os crentes fizeram um escândalo.

      Quanto ao pescoço, parece ser um colar de bolas.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.