Nossa moral e a deles

/
0 Comentários
O único episódio de violência vindo de Jesus foi o episódio do chicote de cordas no Templo. Mas o Salvador na verdade foi violento com mesas, cadeiras e moedas atiradas ao chão. Vejam que os chicotes de verdade são feitos de couro, não improvisados com cordas. Os evangelhos não dizem se o Salvador efetivamente acertou alguém, provavelmente estalou o chicote no ar, algo muito efetivo para chamar a atenção e pôr os cambistas para correr, mas sem efetivamente precisar os ferir. Outro episódio foi quando São Pedro cortou a orelha do empregado do Sumo Sacerdote, em que Jesus o repreendeu e tomou responsabilidade por curar o homem mutilado. "Guarda a espada, porque quem com ferro fere, com ferro será ferido". A espada que Jesus mandou Pedro carregar era mais simbólica que ofensiva. Também temos o episódio em que Jesus se negou a incinerar a cidade dos samaritanos, ante a raiva de Tiago e João escorraçados dela.

A laranja não cai longe da laranjeira, e o fundador de uma religião é seu supremo exemplo. Comparem com o episódio, de diversos outros análogos, em que Maomé decapitou oitocentos judeus de uma vez em Medina e entendam a diferença entre estas religiões. Um apenas derrubou mesas, outro decapitou geral. E como disse o próprio Jesus, o discípulo é tal o mestre.


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.