O homem mais iludido da Babilônia, digo, do Brasil

/
0 Comentários

A Teologia da Prosperidade, a idéia de que pela religião você vai ter prosperidade neste mundo, e ficar rico como um patriarca, funcionava muito bem para estimular pastores nômades arameus a se manterem fiéis ao culto. Sim, Jacó era rico, na época em que riqueza era ter centenas de cabritos... mas ele vivia numa época bem diferente da nossa, em que por mais rico que fosse teve de emigrar para escapar da fome, ou que volta e meia um bando vinha do deserto e pilhava tudo. Era uma época em que o santo patriarca Isaac, em aliança com Deus, lutava por poços de água, o que não é exatamente o desafio que passamos agora.

Já na época de Jesus, com o cosmopolita Império Romano, a Teologia da Prosperidade já era defasada, e Cristo publicamente criticou o homem que achava que por ter um celeiro cheio ele era feliz. Quanto mais em nossa época em que a riqueza é algo tão estranho e fluido. Não, Deus não vai mais te ajudar a ficar rico, nem mesmo aos pastores síriacos urbanizados da época de Jesus ele ajudava mais, quanto mais em nossa época de derivativos e dívida pública. O máximo que Abrãao conhecida da economia da China devia ser um pedaço de seda visto de relance na corte do faraó como curiosidade.

Eu só vejo carro velho ou popular com adesivos escritos "Presente de Deus", enquanto os carrões, presentes do Cujo mesmo, rodam anônimos e sem adesivos. Como a Teologia da Prosperidade NÃO FUNCIONA MESMO, para a justificar o fiel reduz seu o padrão, e acha que qualquer carrinho velho ou massacrado de impostos é a bênção de Jacó que o fez vencer Labão. Meu amigo, desculpe-me, mas com seu celtinha você não é o homem mais rico da Babilônia, nem mesmo entre os pastores caipiras de Canãa... Você não é um patriarca. Você não é Abrãao, homem santo e pai de nações, com um alta missão, ainda assim um nômade da Suméria no meio de sírios, que morava numa tenda e cuja única propriedade imobiliária era uma caverna que usava como túmulo (Macpela), ainda que tivesse seus rebanhos. Você é apenas um pobre brasileiro. E cada vez mais pobre. 

E lembre-se, na Bíblia, de fato, um senhor poderoso prometeu riquezas a seus adoradores: "Dar-te-ei todo este poder e a glória desses reinos, porque me foram dados, e dou-os a quem quero. Se te prostrares diante de mim, tudo será teu." (cf Lc 4,6s). Veja bem quem usou a Teologia da Prosperidade no Novo Testamento e você verá a quem deve servir se quiser prosperidade neste mundo... e apenas NESTE mundo. 


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.