Locus profético

/
0 Comentários
"Como pode Roma ser a sede da Igreja se ela foi chamada de prostituta e sede do Anticristo no Apocalipse?"

- Da mesma maneira que o Egito era a terra da escravidão do povo de Deus mas que se tornou o lugar do refúgio da Sagrada Família quando Herodes procurava matar o Menino Jesus. Para Deus a conversão é tudo. Assim o lugar da opressão antiga pode ser o lugar da salvação recente. Além do mais, lugares são apenas lugares. Na linguagem sagrada Roma, Egito, Babilônia, Jerusalém, Sodoma, Sinai, Jericó, deserto, Assíria, Gog e Magog são mais símbolos de estados que propriamente os lugares geográficos em si. Todo lugar de escravidão se torna um Egito, todo lugar de tentação refinada se torna a Babilônia, todo lugar de perversão é Sodoma. Isso também nos ensina Nossa Senhora, ao escolher ser "de Fátima" na sua aparição, sendo que Fatimah é um nome muçulmano, ou "de Lourdes" sendo que Lourdes era uma cadeia política. A Roma Imperial perseguidora de fato se tornava a nova Babilônia, a sede do Anticristo, assim como a Sagrada Jerusalém pela idolatria se tornava a "prostituta Ooliba" do profeta Ezequiel. A Samaria também era um lugar maldito para os judeus, sede do cisma do reino e mais tarde com um judaísmo paganizado. Ainda assim, foi lá que Jesus tanto converteu e eternizou a figura do bom samaritano.


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.