Quéops Keynesiano e Merneptah Mentiroso

/
0 Comentários

Os hebreus NÃO CONSTRUÍRAM as grandes pirâmides de Gizé, nem as menores de Saqqara e Abusir (há mais de vinte pirâmides no Egito). As pirâmides já eram velhíssimas e já estavam inclusive saqueadas e limpas na época do Êxodo, com os faraós preferindo ser enterrados em tumbas subterrâneas. As pirâmides foram construídas na III-VI dinastias na região ocidental de Mênfis. A história de José se passa no Segundo Período Intermediário e o Êxodo provavelmente se passa na XVIII-XIX dinastias na região oriental do Delta, a própria Bíblia diz isso, citando Pi-Ramsés e a terra de Gessen. Há inclusive uma estala do faraó Merneptah, o filho e sucessor de Ramsés II o Grande, dizendo que "destruiu Israel". Se há obras feitas pelos hebreus soterradas, infelizmente estão numa região muito desfavorável para manter as ruínas, que é úmido e altamente urbano Delta oriental. A tumba dos filhos de Ramsés II (KV 5), infelizmente, estava tão soterrada e saqueada que não se encontraram múmias ou evidências do Anjo Vingador da X praga do Egito.

É que tamanho foi o esforço da construção das grandes pirâmides que elas foram para sempre associadas à escravidão. Mesmo Heródoto em sua História conta uma lenda que Quéops/Khufu e Quéfren/Kafre fizeram as grandes pirâmides como castigo aos egípcios. Três gerações deveriam castigar os egípcios, mas o terceiro faraó, Miquerinos/Menkaure, decidiu fazer uma pirâmide menor e os deuses o castigara com uma morte precoce por isto. Infelizmente, não sabemos onde Heródoto ouviu isto, porque não há correspondência em nenhuma evidência arqueológica egípcia. Qualquer pessoa da Antiguidade, seja grego ou judeu (vários moravam em Alexandria), ao ver as pirâmides deve ter se perguntado quantos milhares de escravos foram necessários (ou oníricos dispositivos alienígenas, se você dar ouvidos ao ridículo (Anti-)History Channel).
A verdade é que hoje em dia sabemos que os construtores das pirâmides eram trabalhadores livres e assalariados, recrutados da mão de obra ociosa durante as enchentes do Nilo (Quem diria, os faraós eram keynesianos!!!). E que cortar e arrastar aqueles blocos não era tão difícil quanto parece. O tema é longo. Dado a importância do Egito no Antigo Testamento, é impossível não estudá-lo ao estudar a História Sagrada.


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.