E ainda vem a esponja

/
1 Comentários
As vezes tudo dá errado na sua vida porque a vida é uma sucessão de coisas boas e más. 

As vezes a moeda cai mais vezes de um lado, faz parte do acaso, alguém tem de acertar seis vezes o ruim e ganhar a Mega-Sena do azar. E como o lado ruim dói mais, basta alguns dissabores juntos para parecerem uma longa e imensa seqüência de maldição comparáveis às dez pragas do Egito.

Ai o homem se pega pensando se fizeram "trabalho" contra ele, se jogou pedra na cruz, se Deus está contra ele, e assim vai.

Nós somos nós e as nossas circunstâncias. Mas é um saco, eu reconheço. Quando dói uma parte do corpo ninguém pensa nos outros 99% dos órgãos que não dóem. Quando vence uma conta, ninguém te perdoa por todas as outras pagas em dia. Quando somos pegos num erro, ninguém considera as vezes em que acertamos. 

A vida não é má. Mas um pouco de urina infectada contamina um lago inteiro com barriga dágua. E basta um mosquito zumbindo e coçando irritante para estragar o sono na mais confortável das camas. O Mal tem este poder. Se vem dois ou três, ou se há um Mal tão grande que não suportamos nem mesmo os males menores, ainda assim eles vêm. Penso sempre no homem que deu vinagre para Jesus beber. Será que ele não viu o pobre homem estropiado, moribundo, crucificado, lacerado, todo coberto de feridas, sangrando... ainda assim teve de fazer uma crueldadezinha extra? Que monstro. As vezes a vida faz isso com a gente, estamos no chão caídos, ainda assim tem de chover. Sempre dá para piorar. Além das cruzes, sempre há um vinagre a mais para ser servido.

Eu digo isto para mim mesmo me consolar, como filho de Adão também sofro com a sucessão de males.  Ah, e sofro, Senhor! Livrai-me destas esponjas de vinagre, já que estou na minha cruz! Se a cruz veio, bendita seja a cruz. Mas pelo menos afaste-se o pequeno - mas cheio de amargor - vinagre. 


Você também pode gostar

Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.