Porque o filho bastardo de Narciso e Édipo acha feio o que não é jargão...

/
7 Comentários
Lema do blog


Um imbecil me escreve em resposta ao texto sobre a Teologia da Libertação. Como é um exemplo perfeito de zeitgeist e estou me sentindo pachorrento, respondo. Ele vai em vermelho comuna e eu vou em preto sobre fundo branco, como é próprio das idéias claras:

Quando vc fala Teologia da Libertação vc já a define como teologia, admite que é algo legítimo e válido,

Este é um dos argumentos mais imbecis jamais ocorridos desde a primeira vez em que alguém escreveu sinais em tabuinhas na Mesopotâmia. 

Chamar algo pelo nome costumeiro não é validá-lo. Por exemplo, chamamos o Partidos dos Trabalhadores pelo nome comum, ainda que não seja nem de trabalhadores, nem partido, e sim uma organização criminosa. A Máfia (já que estamos falando do PT) também é chamada de Família (numa figura de linguagem, mas este imbecil não deve saber o que é isso), portanto não podemos falar da "Família Gotti" como sinônimo da organização criminosa de John Gotti, senão estaríamos nos referindo ao Sr. e Sra. Gotti e filhos.  

A palavra "avião" vem grosseiramente de "avezão", que era o nome comercial de um dos primeiros protótipos de aeronave, lá na época de Santos Dumont, mas qu acabou pegando até hoje. Portanto se eu chamar um Boeing 747 de avião estou assumindo que ele é vertebrado e pertence à classe das aves.

Seguindo a lógica imbecil de nosso comentarista "jênio": Em inglês, beringeja é "egg-plant". Todos os falantes da língua de Shakespeare portanto consideram que beringela não é um fruto, e sim uma planta inteira. E é um ovo ainda! Todos eles validam que trata-se de um ovo. O que dizer a "star-fruit" a nossa carambola? Quer dizer que ao falar "star-fruit" eles validam que as carambolas são grandes massas de hidrogênio e hélio em reação de fusão nuclear.  

Há a "teologia da prosperidade". Chamar de teologia da prosperidade é validá-la como teologia? A "teologia do corpo" é um nobre campo da doutrina católica, mas um pedaço da teologia. Deveria chamar então de sub-teologia do corpo?

portanto não sei porque ficar com o seu mi mi mi de sempre: mostre o valor da sua teologia conservadora e convença do que ela é. 

O sujeito vomita mimimi e me acusa de mimimi. Que coisa curiosa. Falta espelho.

Não existe "teologia conservadora", seu burro! Toda teologia por definição é conservadora, porque estuda a Revelação.

Vc está parecendo criança ciumenta. 

Quem veio aqui reclamar e mostrar a língua? Este é a criança ciumenta.

E parece-me que na verdade há muito mais de uma permanente dinâmica edípica narcísica do que propriamente de teológico. 

Eis um apanhado de chavões sem sentido. É tanto chavão que mistura Édipo e Narciso, lendas diferentes e com sentidos diferentes. Édipo nada tem de Narciso, nem Narciso de Édipo. O babacão quis falar bonito, mas é apenas um babacão.

Vá fazer terapia.... 

Por que estes idiotas gostam de refletir em você a necessidade que eles sentem?

Em resumo, ao católico fiel que me lê, fuja da Teologia da Libertação. Ainda que a chamássemos de "Bosta", os efeitos deletérios dela continuariam com a infeccção da Igreja pela Bosta.  


Você também pode gostar

7 comentários:

  1. Não se trata de lendas seu ignorante mas de psicanálise. vc e mais rasteiro que barriga de cobra

    ResponderExcluir
  2. Não... psicanálise é algo sério, não o lixo ai que você escreve

    ResponderExcluir
  3. Dinâmicas edipicas são lendas....o seu conservadorismo não o deixa ver o grande Freud. ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vejo muito bem Freud, o suficiente para entender a bobajada que voce disse querendo impressionar.

      Excluir
  4. O sujeito cobra argumentos do autor, e como contra-argumentos oferece uma lista de supostos problemas psicológicos que ele mesmo atribui ao autor.
    Se não é o próprio Lênin, é cria dele.

    ResponderExcluir
  5. Esse é o Frei que conhecemos. Aos detratores, não há argumentos que os apaziguem ou convençam. A única medicação é escorraçá-los do templo.
    E Ele já fez isso !

    ResponderExcluir
  6. Vamos ao pronunciamento da Sagrada Congregação para Doutrina da fé a esse respeito: O Evangelho de Jesus Cristo é mensagem de liberdade e força de libertação. Esta verdade essencial tornou-se, nos últimos anos, objeto da reflexão dos teólogos, com uma nova atenção que, em si mesma, é rica de promessas.

    A libertação é antes de tudo e principalmente libertação da escravidão radical do pecado. Seu objetivo e seu termo é a liberdade dos filhos de Deus, que é dom da graça.

    http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_19840806_theology-liberation_po.html

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.