Je SERAIS Charlie Hebdo

/
3 Comentários


Viram o que a "Religião de Paz" fez em Paris?

Vocês estão escrevendo errado ao dizerem "Je suis Charlie Hebdo" - eu SOU o Ch. Hebdo

O certo é "Je SERAIS Charlie Hebdo!" - Eu SEREI o Charles Hebdo. Afinal, seremos todos vítimas da Jihad Islâmica.

Opa, que gafe! Nossos irmãos cristãos de Mossul podem dizer: "J´AI ÉTÉ Charlie Hebdo" - Eu FUI o Charlie Hebdo. Afinal, já foram exterminados mesmo.

***


Morrer pela liberdade de expressão é louvável? Well, deve ser, né? No mundo muitos morreram por falar o que os tiranos do momento não quiseram ouvir.
Um homem que morra porque fez um livro contra um governo tirânico e opressor, ou uma denúncia contra uma quadrilha de bandidos, ah, grandes mortes pela liberdade de expressão. Dá para citar vários destes casos na esfera política e histórica, deixo para o leitor enumerar.
Mesmo na história da Igreja veremos quem tenha morrido por se expressar no que era certo. São Justino Mártir escreveu ao Imperador Marco Aurélio defendendo os cristãos, e questionando o imperador-filósofo porque perseguia a Cristo, se ele se dizia tão amante da verdade. O nome já diz tudo, São Justino "Mártir". Santa Catarina de Siena enfrentou os papas de sua época, e escreveu a eles palavras duras (Eu duvido se vivesse hoje em dia que Santa Catarina não fosse defenestrada e difamada publicamente "por falta de colegialidade" se fizesse o mesmo). Santo Antônio quase foi morto ao enfrentar o tirano de Pádua. Os mártires do Marrocos foram mortos por pregar a fé, bem como os milhares de outros mártires, por não falarem o que queria ser dito. São Tomás de Villeneuve foi linchado por pregar contra os calvinistas. São Tomas More por relembrar o que o rei inglês não queria ouvir. Se puxasse mais pela memória teria mais casos. O próprio Jesus, quando foi preso, foi acusado por aquilo que realmente disse: "Este homem disse que reconstruiria o Templo em três dias!"
Enfim, todos estes casos eram grandes exemplos de direito de expressão bem utilizados, com propósitos nobilíssimos. Mas, francamente, morrer por desenhos com o propósito de ofender 360 graus... Pragmaticamente falando, já que há de se arriscar por uma causa, morrer por isso? Bem, cada um coloque o pescoço em risco pelas causas que acredita!´

E morrer pela liberdade de expressão para quê? Hoje em dia com multiculturalismo e relativismo em que não há Verdade, morrer para expressar o que mesmo???

- Mas, Frei, você compara o cartunista do Charles Hebdo a São Justino Mártir, dizendo que Justino morreu por se expressar numa causa nobre, a apologia do cristianismo, enquanto o Charles morreu por uns meros desenhos ofensivos, fazendo um julgamento de valor partindo dos valores cristãos. Mas provavelmente para os jornalistas ateus e esquedistas foi São Justino quem morreu a toa por fábulas, lendas e mitos, enquanto eles morreram por valores basilares da civilização. 

- Rigorosamente sim. É um julgamento de valor sim, e vai da crença de cada um. O fato é que há uma verdade, e esta verdade diz que cada um ganhará o prêmio de acordo com suas escolhas. Cada homem seja responsável pelas suas escolhas e receba seu prêmio. Qual prêmio Justino não ganhou estando certo? Vai de cada um. Porém no dia do julgamento, quer você creia nele, quer não, haverá a prestação de contas. A liberdade de expressão é filha do livre-arbítrio, e livre-arbítrio pressupõe encarar as conseqüências. Escolha seus valores e encare a consequencia deles. Mas aqui entre nós, caso eu fosse ateu, ficaria sossegado na minha sem levantar bandeira alguma. Afinal, tudo termina no nada e no vazio, para que ficar arrumando encrenca para abreviar minha já pobre vida? No fundo, Justino tinha apenas a ganhar, enquanto outros apenas a perder. Eis a sabedoria.

Para os líderes do Estado Islâmico, o discurso de Bento XVI em Ratisbona e as charges do Charlie Hebdo são farinhas do mesmo saco e condenam ambos à morte igualmente. Vide como os cristãos foram varridos em Mossul. Eu garanto que ninguém lá desenhava nada.

Não aceitemos as fatwas do Estado Islâmico em juízas em bom gosto e do permitido.

O Antigo Testamento tinha o "olho por olho, dente por dente". Na verdade isto é mais velho que Moisés, vem desde Hamurábi. Atualmente parece primitivo e cruel. Mas observem que grande parte do horror do atentado em Paris vem que mesmo a velha lei do Talião foi violada. 

A Escritura ensina que Lamec, filho de Caim, na espiral do pecado no mundo, jurou matar um jovem por uma cicatriz. Se revidar é pecaminoso, ensinou o Senhor, a desproporcionalidade dos revides é pecado sobre o pecado, é hediondo. Olho por olho, dente por dente, cartoon por cartoon? Que nada! Por um cartoon matarei doze homens! Até o velho Hamurábi há quatro mil anos atrás ficaria horrorizado com o que ocorreu em Paris.

O Charlie Hebdo mexeu com bandidos. Infelizmente é o que posso extrair. Eles em certo sentido pareciam como aqueles valentões da escola que batiam nos meninos mais fracos que ficavam quietos esperando que a direção da escola os defendesse (o que não ocorre). Até que um dia acham um valentão maior e viram como pode ser injusto o mundo governado pela força. 

O que aconteceu lá é errado. Ninguém deve morrer por desenhar bobagens. Este episódio serviu para mostrar com sangue a superioridade da moral cristã em relação à islâmica. E mesmo quem ataca o cristianismo e se pela de medo de fazero mesmo c,m os maometanos, usando mal um direito bom, saiba disso.

Mas e daí? Doze homens foram mortos, inclusive quem não tinha nada a ver com o pato. Ante ao horror do homicídio, desproporcional à qualquer ofensa ou garatuja, um homem de bem só pode desprezar aos homicidas e suas crenças.

***


CONVOCAÇÃO PARA UM PROTESTO DE ACORDO COM O ESPÍRITO DOS TEMPOS

"Pessoal, nós, a Liga dos comunicadores e humoristas progressistas, vamos fazer nosso décimo-sétimo protesto contra o massacre do Charles Hebdo. 

Todos vão na porta da catedral com crucifixos, tirem a roupa e vamos nos empalar com eles, em protesto contra a religião assassina e opressora, contra a intolerância e o fanatismo! Depois vamos atirar merda na porta da igreja e tacar fogo.

Opa, mas, por favor, nada de trazer charges contra o tal profeta, hein?! E como nosso protesto é pacífico, não vamos tumultuar diante da mesquita da cidade, porque eles são homens de bem!!!"

***

Agora a moda é dizer: "Maomé se envergonharia dos terroristas".

Eu levanto uma sobrancelha e digo: "É mesmo???"

Como o muçulmano e terrorista Boko Haram deve ter muito provavelmente morto 200 loiros de olhos azuis escandinavos no interior da Nigéria, a imprensa brasileira se cala sobre o assunto.

Para a imprensa brasileira e mundial, o problema do terrorismo é que a "direita cresce" como contrapartida não que que a Al Qaeda nos mata...

Depois de intensa pesquisa nos jornais na TV e nos jornais brasileiros, concluí que os cristãos e o PSDB que estão por trás do ataque ao Charles Hebdo...

O esforço da Globo para tentar desassociar o fato inarredável de que os terroristas eram muçulmanos, sob inspiração dos ensinamentos muçulmanos e com o apoio de forças mulçulmanas só é menor que se hipoteticamente os terroristas fossem das Organizações Globo. Discurso este que já foi repetido no caso da maratona de Boston...

Gente, a grande maiorida dos atentados terroristas dos últimos anos, quiçá os da última década, foram provocador por muçulmanos. Creio que o último não-muçulmano de grandes proporções foi o do gás sarin em Tóquio, e já faz tempo... (Leitores citam o da Virgina Tech e do norueguês, mas estes não foram terroismo no sentido estrito ) Mas logicamente, senhores, o fato do Islã ser o denominador comum desta imensa correlação de atentados terroristas não é por causa de algo que há no Islã, que credencia estas leituras, por certo! Afinal, violento é o cristianismo, não é mesmo? E a Inquisição, e as Cruzadas, e o Index! Sim, a culpa é dos cristãos! Malditos cristãos! São uma praga! A culpa é deles!

O governo NÃO PRECISA fazer controle da mídia. Ela já se controla por gosto e sabujisse.


Aguardo defesas apaixonadas pela liberdade de expressão para se atacar religiões por causa deste ataque muçulmano... atacando o cristianismo!

O Porta dos Fundos vai fazer seu enésimo (oh, originalidade!) corajoso vídeo zoando Jesus Cristo em protesto contra o massacre do Charles Hebdo por muçulmanos.

Tipo assim: se seu time levar de doze a zero do Flamengo carioca, você vai a desforra nos torcedores paulistas do Quinze de Jaú...

***

Abusos de direito se resolvem com reparações judiciais, mas não condenando o direito em si. Isso não é nem doutrina, é lei natural. Até mesmo no Israel antigo com as leis de Moisés havia tribunais.

Sim, o tal jornal francês atacado falou também sua cota de bobagens contra nossas crenças.

Isto não diminui em nada o horror do que ocorreu. Aliás, eis a superioridade da moral cristã em relação à muçulmana.

Porque se ficar na mão dos muçulmanos decidir o que é certo ou o que é errado, eles rapidamente colocam no mesmo balaio de condenações e assassinatos um Charlie Hebdo e o discurso de Ratisbona de Bento XVI. Até que finalmente não seja mais uma questão de liberdade de expressão ou não, mas uma questão de proibição da nossa existência. Mossul que o diga. 

Infelizmente ver estas blasfêmias contra o cristianismo é um dos efeitos colaterais - pequenos, ínfimos, coisas de criança - da liberdade de expressão (inclusive a nossa) do Estado Democrático de Direito.

"Ah, Frei, mas a liberdade de expressão na Imprensa é usada para atacar a Igreja!!!" - Certamente! O Mal sempre é o mau uso de algo intrinsecamente bom. O abuso de um direito não tira o bem intrínseco do direito. Há remédios civis, penais e mercadológicos para o abuso do direito de liberdade de expresssão. PENA DE MORTE QUE NÃO É.

Exame de consciência: As vezes é necessário por a mão na conciência e pensar: "Estou tomando as dores da honra violada de Deus ou estou tomando as dores da vaidade MINHA RELIGIÃO que foi zoada???". É algo que se deve perguntar.

Afinal, Deus é adulto (faz tempo, hein, ad infinitum e saecula seculorum) e, como o faraó do Egito provou na pele, Deus sabe muito bem pagar as ofensas a sua honra que devem ser pagas. "'Minha é a vingança, eu retribuirei', diz o Senhor", já bem relembrou o grande São Paulo. 

Temos que defender a Verdade. Sempre. Mas não recebemos procuração de Deus para exigir perdas e danos morais em seu nome por causa de honra humana. Até porque esta indenização no fundo talvez venha para satisfazer a nossa honra. Tenho certeza que muitos incomodados com as "ofensas à religião" na verdade estão incomodados com as "ofensas à SUA religião", não com Deus em si. 

Digo isso porque secretamente tenho visto muitos católicos com uma invejinha do Estado Islâmico por dar o troco, sabe? É uma tentação movida pelo vício capital da Ira, mesmo que motivado pelo senso inflamado pelas injustiças com as quais somos tratados. Não que nós não damos o troco, mas damos como homens, pelas vias legais, não como cães mordendo e matando.

Os males que a turma do Charlie fez já foram contados, pesados e medidos. Ah, não, mas não pelos que mataram, e sim por um Juiz maior, severo, mas justíssimo. Quanto a nós: CAVEAT!!! Os que decidiram que cartunistas deviam morrer e morreram foram os mesmos que decidiram que os cristãos de Mossul deviam morrer e morreram. Pau que bate em Pedro, bate em Paulo. E agora que pegou em Paulo, virá em João e em Tiago...

O Estado Islâmico veio e derrubou o governo do Iraque
Como era marionete dos americanos eu não me importei

O Estado Islâmico veio e derrubou o governo da Síria
Como era uma tirania xiita eu não me importei

O Estado Islâmico veio e atacou o Estado de Israel
Como era o imperialismo sionista eu não me importei

O Estado Islâmico exterminou a Igreja católica caldaica
Como eram um bando de cismáticos eu não me importei

O Estado Islâmico veio e massacrou o Charlie Hebdo
Como era um jornaleco Nova Era que vivia atacando nossa religião eu não me importei

Finalmente o Estado Islâmico me atacou
Bem, já não havia mais quem se importasse

Em resumo, estamos indignados não é por causa dos méritos das vítimas, porque ser vítima é injusto para todos.
Estamos indignados porque atacam.
E quem ataca nos atacará


***


Os terroristas estão mortos. "Quem com ferro fere, com ferro será ferido". Isso é bom porque desestimulará novos. 

Por outro lado o dano está feito, os objetivos do ataque ao Hebdo foi atingido e a imprensa continuará com o fiofó na mão para o Islã, afinal, quem não tiver medo de morrer fará estes atentados. E tem muita gente sem medo de morrer do lado deles.

É desprezível e anticristão não sentir piedade pela morte dos cartunistas, por pior que tivessem feito no passado. Quem se diz católico e conservador e fica com variações de "bem feito" apenas queima o filme dos conservadores. Não me admira porque tanta gente na Igreja queira nos pegar como se fóssemos nós, conservadores, os jihadistas.

Ô seus retardados que querem igualar os velhos cartunistas decadentes aos jihadistas de metralhadora (porque também é incorreto igualar pecados diferentes): 

Olha só, Aqui em 2011, eu lamentei até a morte do Kadafi, ora bolas... Se nem o tirano Kadafi merecia o destino que teve, quanto mais aqueles velhinhos insensatos. "Ah, mas eles ajudaram ideologicamente na causa abortista e gay". Sim, mas isso é menos grave, não é? É menos grave estimular o pecado que puxar o gatilho, isso é óbvio. Onde está vosso livrinho de teologia moral? Ainda assim aqueles cartunistas não merecem pena de morte.

Sentir piedade de uma pessoa NÃO É endossar automaticamente tudo o que ela fez na vida. As vezes temos de relembrar o óbvio.

Na internet é assim, você diz que banana e maçãs são frutas, e algum Mestre do Óbvio vem pontificar, como se fosse Tomás de Aquino, Leão XIII e Pio X reencarnados na mesma pessoa, que você é um relativista a serviço da Nova Ordem Mundial por não atentar que bananas são compridas e amarelas, e maçãs são redondas e vermelhas.

Prega doutrina na internet mas esquece-se que se deve amar aos inimigos porque não consegue nem sentir pena dos pobres e insensatos desenhistas velhos assassinados na França porque "já blasfemaram contra nossa fé" no passado #POSER

Amar aos inimigos não é dar um beijo na boca dos jihadistas barbudões. É no mínimo sentir piedade por aqueles cartunistas que morreram na França por algo bobo nas mãos de gente maligna. Sim, no passado o Charlie Hebdo pegou pesadíssimo contra o cristianismo, coisa de dar nojo. Mas e dai? Olhem que mortes estúpidas e a toa! Eles até eram peões na guerra cultural contra nós, mas - coitados! - eram soldados rasos mortos na trincheira enquanto seus generais estão numa boa. Vidas perdidas inutilmente por uma causa desperdiçada e por vezes mal-aplicada. A liberdade de expressão morrerá quando as condições políticas ocidentais morrerem. Não é um ou dois cartuns que irão salvá-la. Mortes inúteis. Morrer pelo que se acredita é ótimo. Mas se sua crença é crer que todos devem levar numa boa o que você desenha como os civilizados cristãos, ah, ilusão fatal... Pobres homens. Não mereciam serem vítimas da covardia de supostos guerreiros da fé que só atacam inesperadamente gente no escritório com metralhadoras. Os exércitos da Síria e dos EUA estão a disposição para os jihadistas exercerem sua coragem. Mas ai eles ficam com o fiofó jihadista na mão, porque podem ir ver seu amado profeta cedo demais... Melhor metralhar velhos em escritórios. Mais seguro.


***

Ler o Alcorao e supor que entende de Islã é supor que quem lê a Biblia - pense em todos pastorecos por ai - entende de Cristo.

Não se esqueça... não foi "a Religião" que matou em Paris. 
Foi o Islamismo.
Há muitas religiões no mundo. Incluam-las fora dessa barbárie.



Você também pode gostar

3 comentários:

  1. "Eles até eram peões na guerra cultural contra nós, mas - coitados! - eram soldados rasos mortos na trincheira enquanto seus generais estão numa boa". Disse.

    Pois bem, a frase se enquadra perfeitamente no esforço mental que vou lhe sugerir:

    Já lhe ocorreu que isso foi montado pela NOM e Maçonaria sionista?

    Atentado em Paris: Uma Falsa Bandeira desastrosa.

    Leituras indicadas

    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2900593/Killing-without-mercy-terrifying-footage-shows-highly-trained-Charlie-Hebdo-terrorists-gunned-police-using-military-techniques-fled-Paris.html?ito=social-facebook&utm_content=buffer5897a&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

    http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2015-01-08/charlie-hebdo-demitiu-cartunista-por-antissemitismo-em-2009.html

    http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/france/10562264/France-wins-battle-to-ban-anti-Semitic-comedian.html

    Vejam este vídeo: Ao fundo o Rubens divulga o vídeo da ação dos terroristas, notem que numa das cenas quando um terrorista se aproxima do policial deitado no chão, o tal terrorista não atira no policial mais no chão próximo ao policial. (+ ou - 3 min do vídeo).

    https://www.youtube.com/watch?v=2chSGe-Qj2A

    False Flag total!

    ResponderExcluir
  2. O islamismo é muito complicado e esse estado islamico pior ainda. Por isso rezemos pela conversão dos pecadores.

    ResponderExcluir
  3. Mais False Flag. Vamos abrir os olhos, senhores.
    Uma nova fase da NOM está prestes a se iniciar.

    http://inacreditavel.com.br/wp/charlie-hebdo-um-terrorista-tinha-olhos-azuis/#comments

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.