Manual de Angelologia Prática, meu primeiro livro

/
1 Comentários
É com muito orgulho que publico meu primeiro livro:






Como disse, o preço é pequeno mas infelizmente é um preço. Custa imprimir e manter os sites.

Há duas maneiras de adquirir. Você pode comprar a brochura impressa em papel e ser entregue na sua casa, pagando também frete. Você também pode comprar como e-book, em PDF ou e-book para ler no IPad. Evidentemente é mais barato em e-book.



Peço que aqueles que adquirirem me falem o que acharam do site e do sistema, sou marinheiro de primeira viagem nas publicações "reais". O máximo que fiz neste campo foi dissertação de pós.

O texto é meu (ainda que tenha escrito faz tempo), a formatação é minha, até mesmo a capa é minha. E acho que me saí muito bem, meus caros, muito bem!!!

Aqui vai uma palhinha do capítulo I:

Parte I
ANGELOLOGIA GERAL

O que são os anjos? 


Em verdade, em verdade, vos digo: vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem

Evangelho segundo São João 1,51

Os Anjos são criaturas, isto é, seres criados por Deus. Ao contrário dos homens, criado com uma alma imortal espiritual e um corpo material, o anjo é um ser essencialmente espiritual. Os anjos são imortais e foram criados junto de todo o resto do universo nos princípios dos tempos, pouco antes dos homens.  Esta é um verdade de fé para o cristianismo. O Catecismo da Igreja católica afirma no nº 328:

A existência de seres espirituais não-corporais, que a Sagrada Escritura chama habitualmente de anjos é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura é tão claro quanto a unanimidade da Escritura

A palavra anjo tem uma raiz muito curiosa. Vem do hebraico "mal'ak Yahveh", o mensageiro do Senhor.  Tratava-se de um mensageiro investido por Deus com determinada missão e plenos poderes, de modo que era o próprio Deus intervindo por meio de seu emissário. A tradução para o grego utilizou-se do termo "aggelos", mensageiro também. 
São Jerônimo, ao traduzir a Escritura para o latim, fez a distinção entre os termos "aggelos". Quando tratava-se de um mensageiro humano, usou a própria tradução literal para o latim na palavra "nuntius". Porém quando se tratava de um mensageiro divino latinizou o termo grego, surgindo a palavra "angelus", e dessa palavra veio no português a palavra "anjo" e a raiz em "angélico".

Os anjos são criaturas dotadas de livre-arbítrio, isto é, como o homem são capazes de escolher entre o Bem e o Mal (os anjos que fizeram a opção pelo mal são os demônios).  Os anjos não têm sexo, pois não se reproduzem. Como o homem são criaturas, não tem poderes "mágicos", nem são semideuses ou gênios, nem fazem eles sozinhos milagres (quem faz os prodígios é Deus, muitas vezes pela oração ou ação do anjo. Eventualmente um demônio pode simular um falso milagre). Os anjos não são almas humanas em estado de perfeição.  Os anjos têm todos os atributos de um ser espiritual, de acordo com o que podemos ler no Catecismo nº330: 

Como criaturas puramente espirituais, são dotadas de inteligência e vontade; são criaturas pessoais e imortais. Superam em perfeição todas as criaturas visíveis. Disso dá testemunho o fulgor de sua glória” 

Ainda que as representações angélicas sejma antropomórficas (algumas vezes com a presença de asas) não poderíamos categoricamente afirmar que um ser espiritual pode ter a forma de um corpo. Claro que um anjo numa aparição nunca poderia (sob pena de chocar seus ouvintes e estragar a mensagem) surgir em uma forma esquisita ou aberrante. Algumas vezes na Escritura o anjo não aparece, apenas sua voz.

Cada anjo tem uma personalidade definida, variando entre si com graus variáveis de inteligência (são criaturas pessoais) como o homem. Ainda que tenham uma inteligência espiritual superior, alguns teólogos  afirmam que não possuem a malícia e a agudez do pensamento humano. Salvo os demônios, que tem vasta experiência na maldade adquirida em séculos de tentações movidas ao homem. Podemos dizer que os anjos são mais sábios, mas não tão espertos quanto o homem.

***




Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Congratulo-o pela obra.

    Muito obrigado por postar valiosas informações.
    As visitas aqui sempre me trouxeram frutos.
    Que Deus e a Sagrada Família lhe abençoe e ilumine neste Natal!

    Feliza Natal e que o mundo inteiro se rejubile!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.