FEBEAICA IV - ''E os votos de Moisés e São Paulo, quem vai computar?'' Repostando!

/
2 Comentários
Entrevista de Dom Cláudio Hummes, ao jornal Zero Hora.




ZH - Se Jesus vivesse hoje, ele seria a favor do casamento 
gay?

D. Cláudio -  Não sei, não faço nenhuma hipótese  sobre isso.
quem deve responder isso é a Igreja em  seu  conjunto.  Temos
que cuidar para não ficar levantando questões individualmente,
porque isso acaba criando mais dificuldades para a gente chegar
numa conclusão que seja válida.  Acho  que  a  gente tem que se
reunir, ouvir as pessoas, os próprios em jogo, os bispos. É a Igreja
que deve indicar os caminhos, e deve haver caminho para todos.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Nota do Frei: Sim e não, muito pelo contrário! Quando me perguntarem um artigo de fé, devo responder: "Temos que cuidar para não ficar levantando questões individualmente, porque isso acaba criando mais dificuldades para a gente chegar numa conclusão que seja válida". Afinal, parece que nesses 2000 anos a Igreja nunca chegou numa conclusão. Mesmo no Israel da História Sagrada, Deus destruiu a cidade gay de Sodoma mas isso absolutamente não significa nada, e nem mesmo Moisés tinha nada a dizer sobre isso. É verdade que o Pentateuco condenava os transviados à morte, mas isso de forma alguma significa uma condenação. Eles eram condenados a serem apedrejados porque... porque... porque... veja bem... "Temos que cuidar para não ficar levantando questões individualmente"  É verdade já no ilustrado tempo do Novo Testamento São Paulo Apóstolo disse que os que pecavam contra a natureza mereciam a condenação, mas a Igreja, de acordo com um cardeal de quatro costados, disse que a questão não foi decidida ainda. Ah, a Igreja tem que chegar "em seu conjunto". Legal. E onde está o conjunto? Devo fazer urnas na minha paróquia? Devo fazer assembléias sindicais? Devo fazer um fórum na internet? Que conjunto é este que ignora Moisés e São Paulo, gloriosos membros da Igreja triunfante no céu? A propósito, o que é "questões individualmente" a ser levantadas?  Talvez Santo Agostinho não devesse ter escrito seus livros sobre a Trindade, ele não deveria ficar levantando questões individualmente. Da mesma maneira São Tomás, a estrutura de perguntas e respostas da Suma fica levantando cada questão individualmente... Talvez São Pedro e São João deveriam ouvir São Tomé, que não cria na ressurreição, a despeito dos testemunhos dos outros. Sim, São Tiago e Santo André deveriam descrer do Jesus que viram para poder reunir-se com o ceticismo de São Tomé. Interessante homem é Dom Cláudio Hummes!

No mais, lógico que deve haver caminho para todos. Mas estreita é a porta da salvação. Há um caminho, Jesus Cristo. Mas, de acordo com Dom Cláudio, este mesmo Jesus que condenou um olhar de cobiça a uma outra mulher, absolutamente não chegou a  nenhuma conclusão sobre o casamento gay.  Este Jesus que condenou aqueles que coavam um mosquito e engoliam um camelo certamente deve ter coado o mosquito da olhadela no traseiro e engolido o camelo sodomita. Ele que disse que não iria derrubar nem um "i" da Lei, mas certamente ele não se referia aos capítulos do Levítico e Deuteronômio que condenavam como maldito o homem que se deitava como mulher junto de outro homem. Ai no caso pode derrubar os "is" como também os jotas, os alfas, os betas e os gamas, todo alfabeto, seja em grego, hebraico, cóptico ou cirílico.

Mas de acordo com Dom Cláudio deve ser a Igreja inteira a decidir... sei, sei... E os votos de Moisés e São Paulo, quem vai computar?


Você também pode gostar

2 comentários:

  1. É Frei, se não são esses os 'fins dos tempos', não sei se os fins chegarão a tempo de serem vistos... Até acredito que não, pois a buia ta tão feia que até parece o ‘furdunço da bubônica’... É tanto estrago se amontoando, que para apontar todos, vão-se horas, dias, semanas e até meses desfiando as contas do rosário, enumerando os ataques deferidos pelos sequazes do mal. É claro que este é o papel do mal: Atacar o bem, mas é complicado perceber que os ataques se multiplicam exponencialmente, ao passo que as defesas do bem diminuem, calam-se, ou até mesmo se bandeiam para as trincheiras do adversário. 'Quequiéisso' Frei, não tem mais como impedir o crescimento do mal, nem na Igreja nem na sociedade, pois o mesmo se alastra e se agiganta a olhos vistos em toda terra. As orações e obras da Igreja definharam, mirraram, creio que fruto das novas práticas adotadas pós concílio: missa nova/retirada do Santíssimo do Centro do Altar/comunhão na mão/sumiço dos confessionários, e tantas outras mazelas. E como a vivência social é conseqüência imediata da vivência espiritual, a sociedade como um todo se corrompe e embrutece rapidamente. Ao afastar-se de Deus o homem passa a confiar e depender de outro homem, e cai na Palavra de Deus que diz: “Bendito o homem que confia no Senhor, que põe no Senhor sua esperança. Maldito é o homem que confia noutro homem, põe na carne seu apoio e seu coração vive distante do Senhor”. Jr 17. É Frei, não sei não, acredito que a descida será rápida e dolorosa. Que Deus nos ajude e exerça sua misericórdia sobre nós que Nele esperamos e confiamos. Vem Senhor Jesus.

    ResponderExcluir
  2. A cada dia sinto mais tristeza de ver a Igreja de Cristo sendo tão mal dirigida por pastores que deveriam ser exemplo, como tantos o foram, deixando, assim, suas ovelhas sem saber a direção certa a seguir, valha-me, Deus!!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.