Recomendações de leitura

/
1 Comentários
Aluisio Amorim - (...)  Todos os dias por dever profissional tenho que analisar o que rola nos jornalões. E só mesmo se o dia tivesse 90 horas, seria capaz de produzir todas as análises e comentários necessários para denunciar a manobra espúria, criminosa mesmo, que o jornalismo vem cometendo. Além da maioria dos textos serem de primarismo atroz, revelam o que se passa no cérebro da maioria dos jornalistas. Os danados patinam no pensamento politicamente correto quando não mentem de forma capciosa ou induzem os leitores e telespectadores a uma interpretação enviezada dos fatos em proveito de determinado objetivo político. No caso, os interesses do movimento do já denominado "neo-comunismo", ou "socialismo do século XXI", cuja estratégia de dominação acontece no âmbito da cultura e por isso a mídia é o instrumento principal.

O fato é aquilo que é. O ser e o dever ser pertencem a universos diferentes. Os fatos são objetivamente o que está ocorrendo num fluir continuo de acontecimentos e suas conexões dentro de uma grande malha que interliga ações relações sociais. Extrair a conexão de sentido de determinada ação social é dever da sociologia verdadeira e do jornalismo comprometido com a verdade. O contrário disso chama-se ideologia. 

Nestes últimos ocorreram uma sucessão de acontecimentos significativos que comprovam o que acabei de afirmar. Refiro-me por exemplo, à reação de Israel ao ataque dos psicopatas do Hamas, o grupo terrorista islâmico que pretende varrer Israel do mapa. Toda a grande imprensa faz, de forma criminosa e impune sob o manto dos vagabundos da ONU, a lavagem cerebral de leitores e telespectadores ao imputar aos judeus a culpa de todos os infortúnios, quando na verdade o Estado de Israel é a vítima sob o assédio constante de foguetes e, mais recentemente, até de drones lançados pelo Hamas contra civis. (...)

***

Perseguição petista ao Silas Malafaia usando a Receita - Via Rodrigo Constantino. Cabe aqui aquele poema de Niemoller. Se eu não ligar para uma injustiça cometida contra um pastor evangélico, um dia fazem uma injustiça contra um bispo católico e não há quem possa impedir. 

***

Último - e genial - texto de João Ubaldo Ribeiro ironizando a lei da Palmada, também no Rodrigo Constantino: 

(...) Ainda é cedo para avaliar a chamada lei da palmada, mas tenho certeza de que, protegendo as nossas crianças, ela se tornará um exemplo para o mundo. Pelo que eu sei, se o pai der umas palmadas no filho, pode ser denunciado à polícia e até preso. Mas, antes disso, é intimado a fazer uma consulta ou tratamento psicológico. Se, ainda assim, persistir em seu comportamento delituoso, não só vai preso mesmo, como a criança é entregue aos cuidados de uma instituição que cuidará dela exemplarmente, livre de um pai cruel e de uma mãe cúmplice. Pai na cadeia e mãe proibida de vê-la, educada por profissionais especializados e dedicados, a criança crescerá para tornar-se um cidadão modelo. E a lei certamente se aperfeiçoará com a prática, tornando-se mais abrangente. Para citar uma circunstância em que o aperfeiçoamento é indispensável, lembremos que a tortura física, seja lá em que hedionda forma — chinelada, cascudo, beliscão, puxão de orelha, quiçá um piparote —, muitas vezes não é tão séria quanto a tortura psicológica. Que terríveis sensações não terá a criança, ao ver o pai de cara amarrada ou irritado? E os pais discutindo e até brigando? O egoísmo dos pais, prejudicando a criança dessa maneira desumana, tem que ser coibido, nada de aborrecimentos ou brigas em casa, a criança não tem nada a ver com os problemas dos adultos, polícia neles. (...)

***

Ceticismo político - (...) Na busca de doutrinas e comportamentos que sejam entraves à civilização (que seria alegadamente a proposta inicial de Sam Harris), uma visão mais holística nos leva inexoravelmente a outra conclusão: a culpa pelos homens-bomba não é "da religião", mas de discursos de ódio, que vez por outra foram vendidos junto com religiões. Mas também podem estar embutidos principalmente em discursos políticos. (...) Decerto que seria irracional falar que apenas os esquerdistas – assim como seus gêmeos comportamentais, os fundamentalistas islâmicos – são usuários de discursos de ódio. Todavia, ninguém há de negar que os discursos da esquerda (especialmente os da extrema-esquerda) e demais discursos revolucionários da história recente são baseados em discursos de ódio. Esse é uma das maiores chagas do esquerdismo: sem discursos de ódio em mãos, eles se reduzem a nada.
Seguem os componentes principais deste tipo de discurso:

1 -apresentação de um bode expiatório
2 - lançamentos de culpas (mesmo inventadas) sobre este bode expiatório
3 -fornecimento de justificação moral, mesmo que seja cínica ou ilógica, para justificar qualquer coisa que for feita contra este bode expiatório
4 - transferência de culpa (ao bode expiatório) até mesmo das barbáries que forem cometidas contra ele
5 - alta capacidade de dissimulação para que seu discurso seja "aceito" até mesmo por suas potenciais vítimas
6 - após todos esses elementos adicionados na receita, convocação ao barbarismo contra o oponente (...)

***

JR Guzzo - (...) Como resultado da pressão neurótica aplicada ao futebol pelos meios de comunicação e pelo noticiário esportivo, autoridades públicas, políticos em geral, departamentos de marketing de grandes empresas, agências de publicidade e interesses econômicos que envolvem bilhões de dólares, constrói-se sistematicamente no Brasil um ambiente artificial de histeria que contamina a sociedade quase inteira, quando se trata de futebol e de Copa do Mundo. Assim ficam estabelecidas exclusivamente duas possibilidades, ambas falsas: a vitória que transforma a nação num paraíso de coragem, competência e superioridade sobre todos os demais povos do mundo; ou, então, a derrota que nos reduz ao pó, com vergonha, choro e ranger de dentes. (...)


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. É a velha e MANJADA tática dos psicopatas comunistas da qual se valem até hoje para se manterem no poder:, via calunias e montagem de falsos dossiês, sendo especialistas.
    CHAME OS OUTROS DO QUE V É;
    ACUSE OS OUTROS DO QUE V FAZ - Lênin
    Quanto ao ódio que desenvolvem contra quem se oponha a eles, vai mais uma deles:
    PRECISAMOS ODIAR. O ODIO É A BASE DO COMUNISMO. AS CRIANÇAS DEVEM SER ENSINADAS A ODIAREM SEUS PAIS SE NÃO FOREM COMUNISTAS - Lênin.
    Eles admitem (apenas dentro de si) que as coisas deles não funcionam a contento -vivem em guerras continuas entre si - e que são dominados por forças estranhas, sabendo que os comunistas são satanistas pois de cara Marx odiava a Deus e praticava cultos satanistas e praticava a "Missa Negra" que é uma paródia obscena da missa católica, objetivando obter poderes mágicos, geralmente com objetivos pérfidos. É o ritual mais impressionante dos ritos satânicos e dramatiza uma radical adoração de Satã e uma rejeição absoluta dos valores judaico-cristãos. O que é considerado o "BEM" para a Civilização Ocidental", para eles é considerado o "MAL" e vice-versa.
    Na Missa Negra fazem tudo ao contrário. O crucifixo é exibido de cabeça para baixo e o símbolo do demônio é o pentagrama, ou seja, a estrela de cinco pontas, em cor vermelha, cor do sangue dos adversarios, símbolo do inferno, morada do demônio . Na missa negra o Padre Nosso é rezado de trás para diante. A imagem adorada, em vez de Jesus, é a do diabo. As roupas rituais são pretas e vermelhas e o avental do "sacerdote" exibe o demônio, sob a forma de um bode, com chifres e sangue escorrendo da boca. Praticam o batismo com água suja e a mesa da missa é substituída por uma mulher nua e a vagina é o tabernáculo, onde se coloca uma hóstia roubada de alguma igreja. Em vez de música sacra toca-se o tipo de barulho chamado "heavy metal" ou semelhante. Desnecessário dizer que drogas são consumidas abundantemente, sendo uma das provas do caos do comunismo o relato que o próprio Lênin declarou:
    O ESTADO NÃO FUNCIONA. COMO FUNCIONA? UM HOMEM ESTÁ AO VOLANTE MAS PARECE NÃO DIRIGIR. O CARRO NÃO CORRE NA DIREÇÃO DESEJADA. ELE AVANÇA CONFORME O DESEJO DE OUTRAS FORÇAS - Lênin
    Onde adentra o comunismo, além do inferno via luta de classes, violencia sem fim, apoiam sempre a bandidagem na cara dura, só desordeiros e anarquistas, sucede o pessoas x pessoas e grupos x grupos, temos garantidos: atraso, miséria, destruição e morte; a fracassada, miserável e favela a ceu aberto Cuba vivendo da renda de escravidão de seus cidadãos´lacaios - escravos médicos aqui - são o exemplo evidente dessa desgraça chamada comunismo!
    Católicos que votam em comunistas, os apoiam e os defendem, são excluídos automaticamente da igreja por apostasia, excomunhão, logicamente os que têm conhecimento desse veto.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.