A morte de Frei Clemente Rojão

/
3 Comentários
Sonhei que havia morrido e que Jesus me julgava:

- Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que te amo! Deixe este seu servo cansado entrar na sua glória! Não por meus méritos, que não tenho, mas por tua misericórdia! 

- Eu sei, Clemente, mas em vida recebi muitas reclamações suas!

- Calúnias, Divina Majestade, calúnias!

- Aqui no meu registro diz que você ironizou frequentemente a Renovação Carismática no Facebook!

- Sim, é verdade.

- E no seu blog, você também tirou sarro dos Rad-Trads!

- Hum, não posso negar de fato

- Nem o papa Francisco escapou da sua língua ferina!

- Motivos não faltaram e o Senhor mesmo terá muitas coisas a questionar dele quando chegar sua hora.

- A CNBB e o episcopado brasileiro então, verdadeiramente era um caso de perseguição e bullying!!!


- E há de convir que estava coberto de razão, Divino Mestre, cobertíssimo de razão!  

- E do Cardeal Schonborn? E do Cardeal Maradiaga?

- Se menos bobajadas falassem, menos sátiras teriam!!!

- Deveria deixar sua língua incorrupta por isto, não?

- Como a de Santo Antônio, Senhor, pela excelência da pregação??? Que honra imerecida!

- Na verdade pelo veneno, que a esterelizou feito formol e matou os vermes que iriam a roer!!!

- Meu Senhor e meu Deus, esta língua sempre esteve a vosso serviço!!!

- Clemente, acredito que não há ninguém na Igreja que tenha ficado a salvo da sua "ortodoxia católica sem frescuras" e do seu voto de boçalidade

- Não... teve uma pessoa que nunca falei nem falaria um ai e que não posso nem tenho como fazer uma criticazinha sequer por todos seus méritos e excelência de julgamento.

- Aha, quem??? Preciso saber quem é este santo impecável na minha Igreja, este israelita verdadeiro em quem não há falsidade! 

- O Senhor!!!

- Hum... Hum... está certo, pode entrar... Você sabe que sou um homem que foca no que realmente importa... 


Você também pode gostar

3 comentários:

  1. Hum... Hum... está certo, pode entrar... Você sabe que sou um homem que foca no que realmente importa...
    Essa frase tão pequena mas de imenso conteúdo precisaria que outros clérigos, em idem situações como sacerdotes, justificassem-na melhor com seus comportamentos de fé, nesse mundo focando o que de fato convém, não se atrelando-se a ideologias niilistas e rebeldes à Igreja, condutores de incautos para Sodoma ou Gomorra para que, ao menos humanamente falando, merecessem pelas boas obras e condutas adentrarem a gloria de Deus.
    Só de ter se mostrado relutante á CNBB silente em relação ao satanista PT ganhou muitos pontos; se estivesse lá dentro, a interpelaria igual ou mais que o saudoso D Bergonzini; aliás, ele a desafiava - sr frei não se diferiria dele - e que faltão nos tem feito!
    Quanto à RCC, como acima, quando envolvida em emotivismo, dissipação, revelações do Espírito Santo(?) e funk gospel que são ações das seitas paralelas, e a advertiu.
    Só isso abriu passagem...
    Foi aprovado!

    ResponderExcluir
  2. Frei não fale mal da sacrossanta RCC que é orgulhosa por se achar a única possuidora do Espírito, santa por pregar um outro batismo e sacrossantíssima por privilegiar o dom de línguas em detrimento do dom maior que é o amor. Não fale mal dela frei.

    rsrs

    ResponderExcluir
  3. ok, ok, ok....quanto a RCC, parece ser a pedra no sapato de muitos. Árvore ruim dá fruto ruim. Os frutos da RCC são muitos. Podres não. Cabe poda, adubo e correção. É um constante desafio. É um fato. Na minha diocese, o povo que gosta de confessar, é o povo da RCC. Não só o povo da RCC, mas muitos preferem a confissão comunitária. Pergunta para os padres. O povo da Eucaristia diária, é o povo da RCC. O povo do rosário, das mil ave-Marias, o povo da RCC. O povo da quinta-feira de adoração, o povo da RCC. O povo da Missão nas casas, o povo da RCC. Não vou generalizar, porém isso é um fato. Negar a obra do Espirito Santo na vida dos seus membros, é negar a ação salvífica da Santíssima Trindade. O Espírito Santo sopra onde quer. A RCC não é proprietária do Espírito Santo, e nem pode ser, porém negar a ação do Espírito Santo nas pessoas que pertencem ao movimento é ignorância. Como negar a ação do Espírito Santo na Igreja é ignorância. Existe outras expressões de Igreja e não negamos a ação do Espírito Santo nelas. Não negamos o Espírito Santo nos sacramentos. Não negamos a ação do Espírito Santo no magistério ordinário ou extraordinário. Não negamos a ação do Espírito Santo na Igreja !!!!!!!
    Outra coisa. Colocar tudo do mesmo saco e dizer que é RCC também é falta de conhecimento. Revelações particulares fazem parte da Igreja.
    Carismas estão na escritura e na tradição. Quando a situação complica, e as pessoas chegam destruídas, por vários problemas em sua história, felizmente, ainda encontram auxílio, acompanhamento, e Jesus vivo e ressuscitado dentro de um grupo de oração.
    Quanto a necessidade de formação doutrinal e litúrgica, excesso de emocionalismo e uso de carismas de maneira falsa, as críticas são bem vindas. Botar tudo num balaio e dizer que é ruim, é desonesto. Resumindo, para ser RCC precisa estar dentro de um grupo de oração, seja de uma comunidade carismática, seja alinhado a estruturas de uma diocese.

    ps : Padres artistas não são RCC.

    Marcelo

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.