"O verdadeiro revolucionário não ostenta seu radicalismo, ele corta seu cabelo, coloca um terno e infiltra-se no sistema por dentro"

/
1 Comentários
J.R. Guzzo, trechos - (...) O verdadeiro perigo armado contra o Brasil se chama Supremo Tribunal Federal, e o perverso sistema pelo qual os seus membros são nomeados. Para simplificar: o STF deixou de ser uma corte de justiça. Hoje é um amontoado de onze cidadãos dividido em grupinhos, cabalas e intrigas, com um partido pró-governo e outro que se junta ou separa ao sabor das circunstâncias. Há gangues inimigas ─ onde, justamente, deveria haver esforço comum para a prestação de justiça. Suas Excelências têm, é certo, a soma daqueles pequenos talentos que servem de combustível para subir na vida, mas é só o que têm. O senso moral desapareceu na atuação dos juízes. Como pode funcionar um tribunal supremo onde o fator que determina as decisões não é a lei, mas o ódio individual entre ministros e a obediência a doutrinas políticas? A situação já estaria suficientemente ruim se ficasse assim como está. Mas pode ficar pior ainda, dependendo do sucesso que tiverem no futuro próximo as forças que têm o sonho de rebaixar o STF à condição de repartição pública, ocupada por despachantes encarregados de executar ordens do governo. (...)


"Hoje, o Supremo, arejado com os votos de juristas da maior expressão como Teori Zavascki e Roberto Barroso, reviu a posição a agora João Paulo Cunha foi absolvido".

Alberto Toron, advogado do mensaleiro João Paulo Cunha e humorista. (via Augusto Nunes)


***

Nota do Frei: Eu não fiquei triste agora porque já fiquei triste com o voto de Celso de Mello sobre os embargos infringentes. Eu já sabia que a ópera ia terminar assim desde aquele malfadado voto. O livramento dos mensaleiros nas mãos dos juízes mais que companheiros, Zavacki e Luis Roberto Barroso, advogado da causa abortista, não me surpreende. É, caro Alisnky, tens razão! "O verdadeiro revolucionário não ostenta seu radicalismo, ele corta seu cabelo, coloca um terno e infiltra-se no sistema por dentro". Eu diria uma toga, caro Alinsky!

Como um clipping, seguem textos da época.


E o ótimo: Sem fé cristã não se milita por valores cristãos do qual deixo um trechinho:

(...) Se o Código Civil permitir o casamento com uma abóbora ou com uma cabra não há nenhum argumento inválido ai. (...) E antes tivesse sido o Código Civil alterado! Como vocês sabem, o Conselho Nacional de Justiça, exorbitando de suas funções, obrigou a fórceps os cartórários a reconhecerem o casamento gay. O CNJ não tem este poder, não é Parlamento para passar leis. Pelo menos se a coisa se mudasse no Congresso ainda haveria um mínimo debate de representantes do povo. Mas não, lobbys no STF e no CNJ enfiam goela abaixo da sociedade estas mudanças. E pior, causando uma lei esquizofrênica, que no papel fala no casamento entre homem e mulher mas na prática permite homem e homem, mulher e mulher, sem estar escrito! Algo bem brasileiro, digno da sub-mediocridade de nossos tribunais superiores e seus processos eternos. (...) É por isso que o ativismo anti-Cristão se reveste com decisões cartoriais. Fossem colocar o casamento gay ou o aborto num plebiscito, ou mesmo sob o voto da Câmara, seria perdido por pressão da sociedade. É por isto que precisaram das decisões fechadas e iluminadas dos esbirros do STF e do CNJ, onde muito menos gente pode empurrar goela abaixo uma decisão que não é desejada por todos. (...) É muito fácil um tribunal decidir em cima do utilitarismo, como o nosso STF tem feito reiteradamente. Ah, sim, a angustia da mãe de um anencéfalo vale mais que a vida do anencéfalo. Diga-me que estou errado, neoPilatos Celso de Mello!  (...) "  (leia mais)


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. No Plenario do STF, deveriam retirar o Crucifixo e colocar lá uma presumida foto de Satã!
    Por que não? Ficaria muito bem adequada; Ele é o símbolo da injustiça, de toda desordem, do partidarismo, do caos e um clima desses em que se punem os justos e absolvem os culpados apenas por fisiologismo, partidarismo e anti cristianismo viria a calhar perfeitamente; mostrarem a quem servem!
    A presença do crucifixo nesses locais relembra o próprio Jesus, a Justiça, mas nesse local têm prevalecido a favor das injustiças; agravar-se-lhes-iam as penas para o Juízo Final, como que pondo a Cristo como testemunho de seus crimes, à vista de todos!
    As manifestações que vêm por aí cobrarão as muitas atitudes também de um STF aquém do mínimo desejado, muito pouco a contento, já que os recém chegados nomeados pelo PT seriam comparáveis a juízes de rinhas!
    Se colocam os agentes diabo no poder, por que não as fotos do chefão deles bem chamativas nas repartições públicas?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.