Ó... o papa falou palavrão!!!

/
3 Comentários
Veja - O papa pode ser considerado pela Igreja Católica infalível em questões teológicas. Mas demonstrou neste domingo que não está livre dos erros de pronúncia. Durante a tradicional bênção para a multidão que se aglomera na Praça São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco soltou um palavrão. Tudo acidental, claro. 
Enquanto proferia uma frase, o pontífice argentino utilizou a expressão italiana "cazzo" ao invés da palavra caso. Palavrão de múltiplas traduções, na Itália a expressão refere-se ao órgão sexual masculino e costuma ser usada pelos italianos para enfatizar algo – especialmente em uma frase ofensiva. Francisco, que cometeu o erro nos primeiros minutos da bênção, se corrigiu rapidamente e continuou como se nada tivesse acontecido.  


Por isso, Jesus muitas vezes criticou os ricos: por causa do alto risco deles procurarem segurança em suas riquezas. Se cada um de nós não acumular riqueza apenas para si, mas também a serviço dos outros, nesse 'cazzo'... Nesse caso, a providência de Deus ficará visível por meio desse gesto de solidariedade", disse o papa.

***

Nota do Frei: O papa estava certo. Quem acumula riquezas neste mundo e não pensa no futuro merece mesmo um CAZZO no dia do Julgamento!!! 

Francamente, quem sabe italiano sabe que cazzo é o menor dos casos...

Além do mais, se eu ouvisse o que o papa ouve, soubesse do que o papa sabe, eu falaria um cazzo a cada três palavras...


Você também pode gostar

3 comentários:

  1. Errar é humano, ninguém se isenta disso, mesmo o papa nessa questão não é infalível; nesse cazzo, ainda retificou o que havia dito.
    Isso pode servir de casuísmo para mais invencionices e calunias dos inimigos da Igreja.

    ResponderExcluir
  2. Dom Luiz Demétrio Valentini
    Chegou o carnaval deste ano. Mais do que nunca, desta vez ele é bem vindo! Que venha o carnaval, e restitua ao povo brasileiro sua identidade, com os valores que a caracterizam.
    Queremos de novo sentir a alegria de sermos um povo que vive em paz, que rejeita a violência, e que sabe expressar sua alegria de maneira artística e ao mesmo tempo espontâneaAté hoje o povo brasileiro fez o carnaval. Chegou a hora do carnaval refazer a fisionomia do povo brasileiro.
    Está na hora de exorcizar as cenas de violência que com frequência crescente povoam os noticiários dos meios de comunicação.
    É completamente estranho e fora de nossas tradições esportivas o assassinato cruel e impiedoso de torcedores adversários, em ações planejadas e executadas friamente.
    É de todo preocupante constatar cenas de vandalismo, que demonstram total irresponsabilidade e clara intenção de desestabilizar o convívio social.
    E preciso dar-nos conta do potencial devastador desta violência. Basta conferir o ambiente de muitas escolas. Os professores já não têm ânimo para enfrentar o clima de violência, assimilado pelos adolescentes, que se acham no direito, também eles, de quebrar tudo o que encontram pela frente nas salas de aula. Se este cenário prosperar, que panorama teremos pela frente?
    É preciso retomar os valores que forjaram nossa cultura brasileira. A prática ensina que, de vez em quando, o computador enguiça, sobretudo quando já está contaminado por vírus que impedem o funcionamento correto dos seus programas.
    Então se aconselha a reinicializar o computador. Aí seus dispositivos tomam a embocadura certa, e dá para prosseguir o trabalho.Pois bem, o Brasil está necessitado de uma “reinicialização” geral!
    Primeiro, é preciso expurgar certos vírus, que se aninharam indevidamente em seu bojo. E reassumir, com convicção e firmeza, os valores que nos caracterizam como povo brasileiro.
    O carnaval pode ser uma boa oportunidade. Claro que sempre existem advertências, que ainda são válidas, alertando para os perigos que o carnaval apresenta. Não vamos esquecê-las.
    Ao mesmo tempo, neste ano o carnaval se apresenta imbuído de uma clara incumbência: mostrar que o Brasil não perdeu sua identidade. Que ele ainda é o país do carnaval, e o país do futebol também!
    Que as escolas de samba caprichem, que todos aplaudam seus desfiles, que o carnaval seja bonito em toda parte, e que a violência seja banida, nestes dias e ao longo de todo este ano!
    Bom carnaval para todos.
    Isso é para o sr frei Rojão apreciar; sei que vai gostar muito, no site do padre Marcelo Tenorio

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.