Venezuela: inferno de perseguição

/
2 Comentários
Quero juntar minha voz ao coro de preocupação que se ouve em grande parte da nossa América.
Multidões de estudantes e cidadãos que se opõem ao governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro foram brutalmente atacados com armas de fogo pelas forças de segurança.
Em nenhum país verdadeiramente democrático alguém é preso ou assassinado por discordar das políticas do governo ou por manifestar em público seu descontentamento. A Venezuela de Maduro pode fazer todos os esforços de oratória para vender a ideia de que é efetivamente uma democracia. Cada violação dos direitos humanos que comete nega na prática tal afirmação, porque sufoca a crítica e a dissidência.
Todo governo que respeite os direitos humanos deve respeitar o direito de seu povo de manifestar-se pacificamente. O uso da violência é inaceitável. Recordemos a advertência de Gandhi: "Olho por olho e o mundo inteiro se tornará cego".
Sempre lutei pela democracia. Estou convencido de que, se não existe oposição numa democracia, devemos criá-la, não reprimi-la e condená-la ao inferno da perseguição, como parece fazer o presidente Maduro.
O governo da Venezuela deve respeitar os direitos humanos, sobretudo os dos opositores. Não há nenhum mérito em respeitar apenas os direitos de seus partidários.
Martin Luther King Jr. disse que "os lugares mais quentes do inferno estão reservados àqueles que num período de crise moral se mantiveram neutros. Num determinado momento, o silêncio se converte em traição".
Estou consciente de que estas afirmações me deixarão exposto a todo tipo de crítica por parte do governo venezuelano. Serei acusado de imiscuir-me em assuntos internos, de desrespeitar a soberania nacional e, quase com certeza, de ser um lacaio do império.
Sou, sem dúvida, um lacaio do império: do império da razão, da tolerância, da compaixão e da liberdade. Sempre que os direitos humanos forem violentados, não vou calar-me. Não posso calar-me se a mera existência de um governo como o da Venezuela, uma afronta à democracia. Não vou calar-me quando estiver em perigo a vida de seres humanos que apenas defendem seus direitos de cidadão.
Vivi o suficiente para saber que não há nada pior do que ter medo de dizer a verdade.


Oscar Arias, ex-presidente da Costa Rica, Prêmio Nobel da Paz


Você também pode gostar

2 comentários:

  1. Onde entra a bandeira do martelo e foice sobre um fundo vermelho, a mesma do PT, dentro a estrela de 5 pontas que é o pentagrama satânico estão garantidos todos os tipos de chantagens, atraso, destruição, miséria e morte.
    A mente de um comunista está contaminada por ideias de psicopatas, sendo como um caldeirão sempre em ebulição sem parar, apregoando sua demoniocracia como método de vida; os frutos, evidentemente podem ser conhecidos de que qualidade.
    Por serem satanistas, as morte seres humanos nada lhes representa:
    1 - "A morte de um homem uma tragédia; de milhões, uma estatística". Lênin.
    Não seria a presença comunista nesse mundo o inicio dos merecidos castigos de Deus a nós pelas injustiças?
    2 - "A violência é o único meio de luta e o sangue é o combustível da historia" - Lênin.

    ResponderExcluir
  2. Frei Rojão, comente está notícia: http://fratresinunum.com/2014/02/24/sinodo-sobre-a-familia-kasper-pede-misericordia-em-situacoes-concretas/

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.