Venezuela 2014 e China 1989, canalhices comparadas

/
1 Comentários
Posso fazer um comentário político infelizmente muito realista? Esquerdista latino-americano é burro até depois de tomar o poder.

Olhem o caso da Venezuela. As milícias chavistas seletivamente estão matando os líderes da revolta popular para tocar o terror. Mataram 3 estudantes e agora uma Miss Venezuela, alem de prenderem os políticos. Mas o que eles estão fazendo é criando mártires. E os mártires reforçam qualquer movimento, nós católicos que o digam. Estes mortos virarão o MMDC da Venezuela (vide Revolução de 1932 no Brasil, galvanizada pela morte dos estudantes MMDC)

Vejam o caso de esquerdistas realmente espertos, os chineses. Quando foi para reprimir as manifestações de 1989 na Praça Tiananmen, eles meteram tanques, passaram por cima, mataram e mataram e mataram ao ponto que nem sabemos o nome dos líderes, nem daquele bravo estudante que parou a coluna de tanques (devidamente esmagado depois por eles). Foi um único banho de sangue que parou o pais no terror e na repressão.

Maquiavel já dizia que as maldades úteis eram as que eram feitas uma única vez e cessavam, mas as maldades ruins eram as que deveriam se renovar a cada dia. Eis a diferença entre Venezuela e China. 

Agora o burro do Maduro vai matar em parcelas até cair de podre por uma insurreição de altas proporções como a que derrubou e fuzilou Ceaucesco na Romênia (sic semper tyrannis!!!) quando a população perde o medo da punição pela contínua punição e o exército não mais está disposto a promover um banho de sangue.

Esta questão estapafúrdia de maldades bem ou mal realizadas na verdade é apenas uma consequencia deste governo fundalmentalmente imoral e tirânico que é o socialista. Apenas esta imoralidade precisa se perguntar se precisa matar seus oponentes a vista ou a prestações. 

Que o Senhor se erga e derrube estes canalhas em sua Ira!!!


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Sendo os comunistas comandados por outras forças, não atuam por si mesmos, são levados, sempre acabam por atentarem contra si e companheiros e o resultado dessa vida insana é como se fosse um ensaio de como estarão do lado de lá ao darem conta do que fizeram aqui, vivendo como sanguessugas do próximo, tratando-o como animais de carga.
    Até agora, tudo que de muito pouco construíram, senão imensas prisões sob formas de países estão com os dias contados, como Cuba; basta que os Castro desapareçam que sucederá o que aconteceu na Russia com o intocáveis deuses do Kremlin, atualmente exorcizados via Putin, cujo refrão tem sido:
    À direita, volver!.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.