Jezabel não engana mais ninguém

/
1 Comentários
Coturno NoturnoFavorável ao aborto e completamente ateia, ao ponto de intitular Nossa Senhora como "uma deusa", Dilma Rousseff foi ao Vaticano para ganhar pontos com a Igreja Católica e seus fiéis. A viagem não foi de fé. Foi uma viagem política, paga pelos cofres públicos. Não havia nenhum chefe de Estado presente no Consistório que sagrou 19 cardeais, um deles brasileiro. Nenhum mandatário, em sã consciência, torra dinheiro público neste tipo de evento. Dilma foi levar camiseta de time de futebol e um convite para o Papa visitar a Copa, algo que beira a imbecilidade diplomática. O país inteiro pagou a conta. Tanto que até mesmo o Jornal Nacional teve vergonha de colocar no ar a visita politiqueira de uma presidente em franca decadência. O que mais fará Dilma Rousseff, depois de ter ido até ao Papa em busca da popularidade perdida?


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Ki pena...
    Que tenha se esquecido de relatar ao papa Francisco que a situação aqui está tão boa, que na sua generosidade própria de uma comunista, resolveu construir um porto para a tão sofrida Cuba, vítima dos imperialistas, sanguessugas e burgueses, responsáveis por Cuba até hoje andar em diligencias, os melhores veículos serem Buicks V8 ano 49 e os artigos únicos de exportação serem mão-de-obra escrava, apoio ao tráfico de drogas e subversão marxista...

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.