Documento da Comissão ONU sobre menores é anômalo, apresenta limites e vai além de suas competências

/
1 Comentários
A boa fé da ONU foi pro espaço
Nota do Frei: Sempre temos que responder. Sempre. Senão se recai na espiral do silêncio. 

Ler o site da Rádio Vaticana é uma obra de penitência por dois motivos: Não só por as de vez em quando ler o festival de besteiras que assolam as cabeças de muitos cardeais, como a qualidade do texto transcrito em discurso indireto é sofrível. Nunca sei quando são palavras do padre Lombardi (ou do santo padre, quando as matérias são de seus sermões) ou do jornalista da Radio Vaticana. Observem o quarto parágrafo depois de proteção de menores. Custava algo colocar aspas nele para indicar que é textualmente a frase do porta-voz enquanto o terceiro parágrafo é discurso indireto?

***

Via Radio Vaticana - Cidade do Vaticano (RV) - As polêmicas não dão sinal de arrefecimento após a publicação, quarta-feira passada em Genebra, na Suíça, das observações conclusivas da Comissão da ONU para os Direitos da Infância sobre a Santa Sé. A esse propósito, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, se pronunciou com uma nota.
Um documento com graves limites, que não levou adequadamente em consideração os dados fornecidos pela Santa Sé, e que, ao invés, deu muito mais atenção a Ongs bastante conhecidas, preconceituosamente contrárias à Igreja Católica e incapazes de reconhecer o que foi feito.
É bastante dura a crítica de Pe. Lombardi às observações da Comissão da ONU, que – observa – parecem ter sido escritas antes do encontro com os representantes vaticanos. Poucas ou nenhuma outra instituição – pontua com veemência o religioso jesuíta – fez o que a Santa Sé tem feito nestes anos em favor da proteção dos menores.
Ademais, a Comissão foi além de suas competências, interferindo nas posições doutrinais e morais da Igreja, dando indicações sobre o aborto, contracepção, educação nas famílias e com uma visão ideológica da sexualidade.
É também grave a incompreensão sobre a natureza específica da Santa Sé, que, no entanto, foi detalhadamente explicada nos 20 anos de adesão à Convenção dos direitos da infância. Não é capaz de entender ou não quer entender? – pergunta-se Pe. Lombardi.
Em seguida, o porta-voz vaticano define totalmente anômala a atenção reservada pela Comissão à Santa Sé, quando comumente são escassos os relatórios sobre outros países onde os problemas dos direitos humanos e da infância são notoriamente graves. Não por acaso – ressalta –, jamais se ouve falar sobre esses relatórios.
Neste caso, ao invés, a iniciativa da Comissão da ONU obteve uma atenção midiática injustamente nociva. Não se trata de confronto entre ONU e Vaticano – precisa Pe. Lombardi.
As Nações Unidas são uma realidade muito importante para a humanidade de hoje. Todavia, sem querer atribuir à ONU o ocorrido, é preciso também dizer que na opinião comum as Nações Unidas carregam as conseqüências negativas de seu feito, para além de suas competências, de uma Comissão que a ela pertence e que recebeu, de várias partes, tão numerosas críticas graves e fundadas.
A Santa Sé tomará suas ulteriores posições sem pretender esquivar-se de um diálogo autêntico, dos procedimentos previstos, com abertura às críticas justificadas, mas o fará com coragem e decisão, sem timidez.

Portanto – conclui Pe. Lombardi –, procuremos reencontrar o plano correto do compromisso em favor do bem das crianças. (RL) 


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. CHAME OS OUTROS DO QUE V - É ACUSE OS OUTROS DO QUE V FAZ! Lênin.
    Há, por detrás dessa perseguição seletiva à Igreja católica de alguns pedófilos padres católicos, a ONU - ou seria a Maçonaria - não tem ética-moral alguma para se contrapor a seus, se comprovados, maus procedimentos de alguns incorretos sacerdotes, pois aprova aborto que é apenas um modelo diferente de morte pela pedolfilia - os incidentes poderiam ser infiltrados na Igreja para criarem o caos interno e desacreditarem a Igreja, temos muitos casos desses.
    Porque não interpela as relativistas seitas protestantes mais incidentes nesses casos que os padres,
    por ex.: na Alemanha, 3 x 1? E o apoio da ONU à pedofilia, ao homossexualismo e a outras aberrações indica que ela segue corretamente a agenda satanista dos seus capachos partidos comunistas subsidiarios da maçonaria. E as outras religiões, os funcionários seus muito acusados onde intervêm, os esportistas, preparadores físicos etc.?
    É fato: para bater na Igreja, qualquer pau vale, ainda que sejam calunias!
    A JUSTIÇA SELETIVA É A FORMA MAIS RADICAL DE INJUSTIÇA!
    Os reis da terra alinharam-se em campanha e os magistrados se coligaram de comum acordo contra o Senhor e contra seu Ungido. At 4,26.
    A ONU-NWO-Nova Era em nada se difere do PT quando alguém do partido se deixa flagrar em explícito delito, caso Pizzolato, - o Vicentinho o censurando de "Sujar" o partido - seus companheiros das hostes infernais questionam, não por que roubou, desviou ou prevaricou, mas por que se deixou apanhar, foi ingênuo, idiota-inútil e nesse caso é sumariamente "fritado"!
    Os petistas enxergam o crime como normal, desde que o criminoso sirva de massa-de-manobra, fonte de promoção pessoal e manutenção deles no poder, assim como da ONU para dominar o pedaço e submeter a todos no totalitarismo.
    N Senhora de la Salette:
    Podemos deixar de ver na construção deste Governo Mundial Maçônico Único a realização da profecia de Nossa Senhora nos avisando que:
    “Todos os governos civis terão UM E MESMO PLANO, que será abolir e acabar com todo princípio religioso, para abrir caminho para o materialismo, o ateísmo, espiritismo e vícios de todos os tipos”

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.