Depois dos católicos cuti-cuti, os evangélicos cuti-cuti

/
1 Comentários
Um evangélico cuti-cuti me invectiva pelo texto "Evangélicos Black-Blocs". Por piedade cristã, reconhecendo que é muito difícil me enfrentar, não colocarei seu nome, apenas combaterei suas idéias tortas. Eu vou em preto, e ele vai em roxo quaresma mesmo, para pedir a Deus perdão de seus pecados.

Desculpe, bater na porta da minha velha Igreja. 

Você não bateu em porta de Igreja nenhuma. Você está ai com a bunda na cadeira acessando um blog. E este blog é minha opinião, que procura ser coerente com a doutrina católica, mas ainda assim minha opinião. Quer a opinião oficial da Sé da Igreja de Cristo, acesse www.vatican.va.  Não me use para justificar suas escolhas. 

Sou evangélico desde os 18 anos. Não consegui confirmar se os moços que acenderam o rojão que acabou matando o Jornalista eram evangélicos. Ou se um era evangélico e o outro, católico. 

A referência é a Veja. Segue o texto: 

O principal responsável pela morte de Andrade mora com o pai em uma casa simples em Nilópolis, na região metropolitana do Rio. No dia seguinte à manifestação, 6 de janeiro, ele vendeu um celular, pagou o aluguel, pegou a correspondência e sumiu. Nunes conseguiu contatá-lo em um ônibus a caminho da casa dos avós em Ipu, no Ceará, e o convenceu a se entregar. Antes do crime, Souza era porteiro num hospital onde o pai é enfermeiro. Evangélico, fã de skate, descrito como calmo e calado, só mostra os dentes nos protestos de rua, aonde vai movido por convicções pouco claras — como mostra o texto que escreveu (veja o trecho abaixo). 

Para um blog católico, lendo o comentário acima, e o post mais acima, já deu para perceber pelos textos tão "mansos e humildes", que foi muito bom ter saído da Igreja Católica. 

Bom, Jesus Cristo chamou aos fariseus de hipócritas uma dúzia de vezes, mas também de "raça de víboras", "sepulcros caiados", "guias cegos", até "Filhos de Satã". Chamou ao rei Herodes de raposa. São Paulo Apóstolo chamou aos gálatas de idiotas em sua carta. E São João Evangelista disse que os cristãos da heresia judaizantes eram da "sinagoga de Satanás". Nem direi o que os profetas chamavam aos reis de Israel e do Mundo. Não vou citar também a agressividade os textos dos grandes escritores do início da Igreja, como Santo Irineu de Lyon no Adversus Haeresis, nem a resposta de São Jerônimo aos hereges de sua época, afinal, como bom protestante você acredita que o Espírito Santo fracassou e a verdadeira Igreja cristã desapareceu para surgir com o Edir Macedo recentemente, ou Waldomiro Diniz, que seja (afinal, se tivesse voltado com Lutero deverias ser luterano).

Ser manso e humilde não é ser quietista ou pelego. Eu por exemplo, sou muito humilde de obedecer à lei de Deus na Igreja católica e não me arrogar o direito de inventar minha fé através da heresia da Sola Scriptura. Sou manso, mansíssimo em obediência aos fundamentos apostólicos. 

Sabe, meu amigo, quem você deveria procurar? Fábio de Melo! Sim, Fábio de Melo é um padre mansíssimo do jeito que você gosta. 

Evangélico manso? Quero saber se são realmente mansos ao chamarem Nossa Senhora de deusa e o papa de anticristo...

Deus me livre! 

Sem dúvida te livre do dia do juízo quando Deus há de te pedir contas de haver abandona a fé dos apóstolos!

Olha só o rótulo preconceituosos do comentário acima "Cãoversoes, cãovertidos, asseclas de satã" Isso é um blog católico mesmo? Acho que não deve ser. Minha irmã é católica e nunca a vi falando tantas palavras odientas. 

Estas são palavras de um comentarista, não as minhas. Porém são corretas, porque falam dos falsos convertidos, assim como São João chamou de Anticristo aos que saíram da Igreja em sua carta, e também de membros da sinagoga de Satanás. Quanto a chamar de asseclas de Satã, acabastes de condenar a Jesus Cristo, que pretensamente dizes seguir, que chamou aos fariseus de sua época de Filhos de Satã.

Este aqui é um blog católico que tem amor à Verdade, e a Verdade pede que o sim seja o sim, o não seja o não. Aqui os lobos são tratados como são, lobos.

Quanto à citação da senhora sua irmã, resisto a fazer uma piadinha envolvendo o Dr. Sigmund Freud.

Por fim, quero dizer, que há Judas em tudo que é religião, e que a violência não é privilégio da evangélico ou católico. Nem de Judeu nem Muçulmano. Mas escrever um post para dizer que este ou aquele bandido é evangélico, é no mínimo difamação, preconceito, e falta de coisas construtivas para escrever. Tenho blog desde 2005, e não fico colocando lá as mazelas e pecados de padres, porque não preciso difamar uma religião por causa de um pedófilo.

Acredito que você seja um analfabeto funcional, que não sabe interpretar um texto. O texto anterior foi uma ironia que o número de evangélicos estava já tão entablishment que havia os evangélicos não-praticantes. Afinal, o grande discurso dos evangélicos era que viviam no pecado a época de católicos (ainda que não fossem à igreja, não lessem a Bíblia, não comungassem, não se confessassem, não rezassem uma ave-maria) e ao se converterem ao evangelismo se purificaram. Bem, não é assim que a banda toca. Vemos hoje em dia evangélicos se indulgenciando nas mais depravadas aventuras sexuais, nas mais grossas maracutaias e agora no terrorismo black-bloc. Ou seja, não tem mais o monopólio da virtude. 

Difamação? Difamação seria se eu atribuísse a alguém o que não fez. O black-bloc em questão é evangélico e assassinou um homem, a Veja apurou sua denominação e os vídeos não negam o crime. Se você disser que lembrar os pecados públicos de alguém (afinal, assassinar um homem com foguetes em praça pública é um crime público) é difamação, teremos de lembrar da contínua difamação que os protestantes fizeram com os papas Alexandre VI, Júlio II e Leão X a época da reforma, ou mais recente, João Paulo II e Bento XVI sempre figuraram nos ataques ao papa, mesmo baseadas em grossas calúnias.

Quanto a lembrar de pedofilia, seria justo lembrar das centenas de casos de pedofilia envolvendo pastores evangélicos nos Estados Unidos. Mas o ponto não é este, é a hipocrisia daquele que me escreve. Observe que ele diz "não preciso difamar uma religião" mas ao mesmo tempo difama, lembrando dos casos de pedofilia. Parece aquela personagem do Zorra Total, aquela fofoqueira cujo bordão era "Não vou falar, não vou falar, não vou falar, tá bom falei". Eis o fermento dos fariseus: Ele diz que não vai difamar uma religião falando da pedofilia, que é a arma máxima do Mundo para difamar a Igreja católica, a Igreja de Cristo.
 Depois dos católicos cuti-cuti, os evangélicos cuti-cuti...



Você também pode gostar

Um comentário:

  1. PESQUISAS APONTAM CASOS DE PEDOFILIA COM PROTESTANTES MAIORES QUE DOS PADRES CELIBATARIOS...
    O sedizente evangélico chateou-se com as verdades que lhe foram mostradas e comprovadas. Compreendo; nas dezenas de milhares de relativistas seitas protestantes a verdade depende de cada um, e trabalhei numa grande empresa protestante em que eu ficava de fora, mas eles "oravam juntos como santinhos e cá fora se ameaçavam uns aos outros com o inferno".
    Saiba que santos Fabio de Melo, van Balen dos black blocs "católicos", Mauro de Bauru, o recente José Antônio de Mariana e outros similares por aí pertenceriam à Igreja católica em termos; pelos procedimentos e doutrinas à la protestantes livre-arbítrio já teriam se excluído há muito; só fachada, idem dos que os idolatram por apreciarem uma religiãozinha romântica; tais são os sacerdotes disseminadores do tal catolicismo "light".
    Quanto à sua irmã, nada direi, mas os católicos de fato, assumidos e confiáveis e que aceitam integralmente a rígida doutrina da Igreja sem restrições não passariam de 5%.
    Quanto a judeus não se envolverem em violência, e no começo do cristianismo, lembra-se? Até hoje não aceitam a Cristo como salvador e continuam aguardando seu messias; supõe-se que a NWO seja judia...
    O muçulmanos, então, adoradores da deusa da lua Alá? Só de não ser muçulmano está condenado à morte; como está mal informado.
    O Alcorão: "Uma vez expirados os meses sagrados, matai os idólatras onde quer que os encontreis, e apanhai-os e tornai-os prisioneiros, e ficai a sua espreita; mas, se eles se convertem, se observam a oração, se concedem a esmola, então deixai-lhes livre o caminho, pois Deus é indulgente e misericordioso.(Sura 9:5).
    Infiel é qualquer pessoa que não confessa os dois credos do Islã, ficando automaticamente condenado á morte:
    1 – Não há outro Deus além de Alá;
    2 – Maomé é o mensageiro de Alá.
    O quarto crescente nos topos das mesquitas, nas bandeiras desses países e ambulancias é reminiscência desse culto pagão da deusa Alá.
    Lembre-se: por nos diferirmos uns dos outros, cada sedizente evangélico é uma igreja diferente, já que elas não possuem um magistério definido e, por serem relativistas, algumas apoiam até o PT, como a IURD; todas não passam de um self service religioso, à escolha!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.