A verdadeira ação social chama-se caridade e não se faz com saliva

/
1 Comentários
Desde muitos séculos, desde a era apostólica as boas obras de misericórdia são elencadas pela Igreja como fundamento da vida cristã.

Sem fanfarras, um bom conselho a um aflito, uma esmola ao pobre, mesmo uma varrição na igreja ou na casa paroquial vale muito mais que falar falar falar...

Infelizmente a Igreja brasileira tolamente opoe "ação" à espiritualidade. E não praticamos nem uma nem outra, mas sim falamos de ação. O tempo todo. O tempo todo! Exemplo claro é a Campanha da Fraternidade, que transforma um tempo de boas obras numa arenga sem fim de fóruns temáticos, no tema da moda do momento. 

Isso quando não se clama uma tal "ação social"... Ah, a tal "ação social"!!! Este é um termo abstrato coringa que tanto pode significar alimentar meritoriamente aos órfãos ou fazer agitação política rasteira e sub-maoísta.

Sem este papo furado de ação social!!! Dê esmola - seja em comida, roupa, moedas, bom conselho, bom ensinamento - e você fará mais que 99,9% das "ações sociais" que vemos por ai!


Falar de caridade não é fazer caridade...


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. SACERDOTE CATÓLICO = AGENTE DE TRANSFORMAÇÃO
    No esquema socialista tudo é transmutado para atender os esquemas de poder, como acima, na NOVILINGUA dos marxistas, como do PT, e o assistencialismo prestado aos empobrecidos usando os sacerdotes que se deixam idiotizar são os burros de carga, os idiotas-uteis ajudando-os a subir ao poder e, depois quando dominarem o pedaço, os descartará e os manterá na canga, sob o ferrolho, assim como os que se deixarem iludir por esses e por eles.
    È por falar em assistência, as cruzes nas fachadas dos hospitais lembram qual instituição, senão a Igreja que desde seus primórdios assumiu desinteressadamente a tarefa de cuidar dos doentes, pobres e inválidos, ao contrario deles, uns espertalhões
    O resto é propaganda socialista, mesmo a CNBB, ao invés de cuidar da base de tudo que é a espiritualidade, cai nessa de "tudo pelo social", poderia ser indicio de pouca fé, levando em conta que até protestantes a reconhecem como uma organização de viés esquerdista, pelo menos os procedimentos...
    A crise por que passa o mundo é exatamente a de trocar Jesus Cristo por Astaroth como nosso mais novo provedor!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.