Talento nem todos têm, fiofó todos têm

/
2 Comentários
Que raios é afinal "um artista performático?". Começo a achar que tem algo a ver com proctologia. Um dos primeiros textos do blog foi sobre "um artista performático" que ia enfiar um terço no fiofó e lancei um desafio: Que enfiasse um Menorah! (o candelabro de sete braços judaico). Agora vejo um "artista performático" cuja performance será perder a "virgindade anal" (SIC) em público, inclusive como parte de um tipo de TCC da faculdade.

Diz a Sagrada Wikipedia: "Na década de 1960 a performance art ou performance artística surge como uma modalidade de manifestação artística interdisciplinar que - assim como o happening - pode combinar teatro, música, poesia ou vídeo, com ou sem público. É característica da segunda metade do século XX, mas suas origens estão ligadas aos movimentos de vanguarda, o (dadaísmo, futurismo, Bauhaus, etc.) no início do século XX. Difere do happening por ser mais cuidadosamente elaborada e não envolver necessariamente a participação dos espectadores. Em geral, segue um "roteiro" previamente definido, podendo ser reproduzida em outros momentos ou locais. É realizada para uma platéia quase sempre restrita ou mesmo ausente e, assim, depende de registros - através de fotografias, vídeos e/ou memoriais descritivos - para se tornar conhecida do público.Devo considerar que faz parte da multidisciplinaridade da arte performática envolve proctologia. 

O pior é que a tal universidade do sujeito aceitou a performance como valendo para o trabalho de conclusão de curso. Ou seja, se você não tem talento, nem todos tem, dê seu fiofó, todos têm. E você reclamando de fazer TCC com x páginas, né? O mais curioso é que sempre se ouve anedotas e histórias de alunos que "dão" para os professores para passar. Esta é a primeira vez que os professores aceitam ser voyeurs, vão aprovar o sujeito dando para outro.

A Ópera surgiu com o poema Orfeu, de Monteverdi, que era nada mais nada menos que uma poesia musicada. O "artista performático" declamava e um violino bem choroso acompanhava no fundo. Fez tanto sucesso que logo tiveram a ideia de musicar toda uma peça de teatro. Quem nunca ouviu, ouça: "Possente spirto, e formidabil nume..." Que eu saiba, o fiofó do artista estava bem protegido.

Mas talvez o rapaz não tenha talento de fazer uma poesia musicada. Compor poemas é difícil, tocar violino ou outro instrumento requer prática. Requer cérebro e talento. Cérebro sim, Mozart era talentoso, mas teve muito estudo de música até ser o Mozart. Enfim, mas rabo todos tem. Ah, se Monteverdi fizesse sua carreira dando o rabo, não fazendo música...

Pergunta ao "artista performático": Pode-se masturbar na platéia? Caso contrário, nos shows nas boates decadentes do centro de São Paulo e Rio há vários artistas. Sugiro aos professores que farão a avaliação que fiquem na platéia se masturbando para participar do ato. Sugiro que eles mesmos peguem o script depois e participem! E que tara é esta de "virgindade anal"? Honestamente, se o sujeito considerou isto, e se teve quem tenha se disponibilizado, duvido que não tenha já brincado com o fiofó.

"Mas o que tem a ver citar Monteverdi aqui, Frei, você está louco?" 
Bem, eu só quis por contraste comparar as duas artes. Pobre Monteverdi.


Você também pode gostar

2 comentários:

  1. Eu nunca ri tanto lendo esta postagem, por ver a humanidade cair no ridículo a cada dia que passa.

    ResponderExcluir
  2. PARA ENRIQUECER-SE, ENDEUSAR-SE, VALE TUDO!
    Projetar-se, tornar-se famoso, rico como meta principal, vangloriar-se, manter-se na mídia e ser objeto de culto e todos os atributos possível para o auto endeusamento parece ser hoje nesse mundo niilista o escopo primordial, em que se doutrinam as pessoas sob as vazias ideologias, logicamente dispensando Deus, e disso surgem excentricidades desse de doutros naipes.
    "Quebrar a virgindade anal" teria provindo de um excêntrico estudante inglês, de esdrúxula mentalidade, sem formação cristã por certo.
    Quem sabe estaria a serviço de ocultos terráqueos poderes para subverterem as nações para cada vez mais se idolatrar o satanismo, ao mesmo tempo desmerecer o cristianismo? Alguém por detrás financiaria seu excêntrico projeto e a mídia anti cristã se encarregaria de disseminar o seu "feito", estilo Beyoncé, a princesinha dos globalistas, cuja performance erótica à la Play Boy é celebrada em todos os lugares, e ele cometendo a sodomia em público como corolário de um suposto "trabalho acadêmico", coisa assim.
    Satanás oportunamente o retribuirá pelo seu feito, ainda mais publicamente se o existir, também por desde já externar suas "boas intenções" e incentivar outras similares!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.