Solenidade da Igreja triunfante

/
0 Comentários
Santos Mártires do Marrocos
Hoje é uma solenidade em que celebramos aqueles que alvejaram suas roupas no sangue do cordeiro, aqueles a quem esperamos ser contados no número, é a igreja triunfante sentada no banquete do cordeiro. 

Todos os Santos. Poucos se lembram, mas o sobrenome "dos Santos" na verdade significa "de todos os Santos".

Em dois de novembro celebramos aqueles a quem nos juntaremos, em primeiro de novembro celebramos aqueles a quem desejamos ardentemente nos juntar.

Os três estados da Igreja. «Até que o Senhor venha na sua majestade e todos os seus anjos com Ele e, vencida a morte, tudo Lhe seja submetido, dos seus discípulos uns peregrinam na terra, outros, passada esta vida, são purificados, e outrso, finalmente, são glorificados e contemplam "claramente Deus trino e uno, como Ele é"»  «E assim, de modo nenhum se interrompe a união dos que ainda caminham sobre a terra com os irmãos que adormeceram na paz de Cristo: mas antes, segundo a constante fé da Igreja, essa união é reforçada pela comunicação dos bens espirituais»

A intercessão dos santos. «Os bem-aventurados, estando mais intimamente unidos com Cristo, consolidam mais firmemente a Igreja na santidade [...]. Eles não cessam de interceder a nosso favor, diante do Pai, apresentando os méritos que na terra alcançaram, graças ao Mediador único entre Deus e os homens, Jesus Cristo [...]. A nossa fraqueza é assim grandemente ajudada pela sua solicitude fraterna» 

 A comunhão com os santos. «Não é só por causa do seu exemplo que veneramos a memória dos bem-aventurados, mas ainda mais para que a união de toda a Igreja no Espírito aumente com o exercício da caridade fraterna. Pois, assim como a comunhão cristã entre os cristãos ainda peregrinos nos aproxima mais de Cristo, assim também a comunhão com os santos nos une a Cristo, de quem procedem, como de fonte e Cabeça, toda a graça e a própria vida do povo de Deus» 

Catecismo da Igreja Católica, 954-957

Ah, Senhor, tem pena de vosso servo, tão amarrado e tão amante do pecado! Não me priveis de vosso banquete, a despeito de minhas roupas sujas! Purificai-me, fazei-me digno de vossa festa, como lavaste e recolheste os mendigos para a festa de casamento de teu filho. Não, Senhor, não me prive da vida com vossos servos em tua casa!!!



Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.