Revelações particulares - Abre aspas

/
4 Comentários
As vezes algo parece para nós tão claro que nem falamos, mas para outras pessoas não é assim tão patente. Um comentário me fez pensar que deveria colocar uma observação no texto das Aparições:


Ratisbone e o fanático adventista poderiam não acreditar nas aparições e não seriam condenáveis por isso, seguindo o princípio de que revelações particulares não são obrigatórias. Mas seriam condenados porque seguiriam nos seus rumos de pecado. Quão burros e loucos teriam sido se não tivessem acreditado. Digo isso para exemplificar que o fato de não ser obrigatório crer, significa tão somente que não se está pecando ao não crer; mas mesmo assim será uma perda incomensurável de oportunidade (a aparição não é uma visita; é suposto que tenha uma finalidade), em se tratando de uma aparição que não nos dá motivos para descrer e muitos para crer, como é o caso de Fátima,

Aqui vai minha observação importante: para um fiel não é obrigatório que se creia numa revelação particular, mas evidentemente para o vidente é "e_vidente" que é obrigatório. 

Façamos uma analogia: Se estou meditando e Deus me manda uma moção com um comando particular "Abandone tal pecado" ou "Faça tal obra" seria lícito que eu rejeitasse? (Fique posto que esta moção passasse em todos os critérios de validade da mística católica, conforme elencados por Santo Inácio, Santa Teresa, São João da Cruz e outros). Afinal, mesmo que não seja uma aparição de um santo nem haja milagres é um comando de Deus para mim. Um pecado é uma desobediência à lei universal de Deus, poderia eu desobedecer a um comando particular?

Que o diga Santo Inácio!!!
Mesmo sem milagres associados, os grandes santos do passado fizeram grandes obras obedecendo a comandos de Deus que receberam simplesmente em oração, em sonhos, em moções, em versículos do Evangelho ou até mesmo em aparições mais complexas. Quando São Pedro em Roma se acovardou na perseguição e fugiu pela Via Ápia, o Senhor lhe aparece: "Petrvs, qvo vadis?" e faz com que ele retorne para o testemunho máximo do martírio no Campo Vaticano, a igreja do Qvo Vadis está lá até hoje na velha Roma.  Santo Agostinho atingiu o "ponto de viragem da conversão" abrindo aleatoriamente os pergaminhos das cartas de São Paulo (e quem teria sido a misteriosa criança que disse "Toma e lê"?). Santo Antão escutando aos domingos o evangelho do "Se queres ser perfeito, vende teus bens e siga-me" trocou toda sua vida de abastado fazendeiro pela de pai do monaquismo. São Francisco teve um sonho "Vai, e reforma minha igreja" enquanto o papa Inocêncio teve um outro sonho de que Francisco sustentava a catedral laterana.  Santo Inácio ouviu a voz de Deus numa capela "Em Roma eu te serei favorável" quando ia pedir a autorização para a criação da Companhia de Jesus. Vejam quantos bons frutos renderam estes comandos particulares de Deus a seus servos. Não podemos dizer quem poderiam ser ignorados sem dar bons frutos.

Sendo assim, enquanto a um fiel é lícito não crer numa Aparição e sua mensagem, o destinatário da mensagem não tem esta mesma liberdade. Sim, se o adventista prosseguisse em seu desejo de assassinar ao papa, se Ratisbonne continuasse sua vida de ateu militante, seriam sim chamados a prestar conta no dia do seu julgamento, seja pelo seu pecado seja por não terem crido nas mensagens particulares, o que, afinal, foi um ato de especial cuidado de Deus para com eles.

Quanto aos papas, dado que os papas atuais não são completos degenerados, acredito que Deus fala muito com eles, e envia muitas mensagens, moções, inspirações a eles. Eu penso que os papas acreditaram em Fátima não exatamente por que acreditaram na Irmã Lúcia, mas porque ouviram do Milagre do Sol, viam que a aparição passava nos critérios de mensagem legítima, e - mais importante - particularmente receberam a confirmação de Deus daquela aparição. Se nós, servos mínimos da vinha, recebemos comandos do Senhor, quanto mais o Supervisor desse turno! Mesmo Bento XVI já deu a entender que sua decisão de renunciar se apoiou numa inspiração divina. 

Quem se exercita na vida espiritual sabe que Deus nos fala muito, aliás, Deus tagarela por vezes! Mesmo no silêncio a Voz de Deus estronda com ruído ensurdecedor, e como diz o salmista "Seu som ressoa e se espalha em toda a Terra, chega aos confins do universo a sua Voz". Não, Deus não é o Deus morto e meramente literário do Sola Scriptura, que espera abrirem um livro para falar. A Palavra de Deus é dita a todo momento e em particular a cada um de nós. A obediência é devida à revelação universal, mas particularmente a cada um é devida a obediência ao que Deus lhe diz em particular. Exercitar-se na escuta de Deus é a grande arte de viver

Mesmo eu as vezes escrevo um texto e no momento em que vou publicar parece que algo me segura. Seria uma moção divina? Seria a virtude da prudência em mim mesmo? Deixo o texto descansando. Algum tempo depois surge um fato novo que faz com que o texto se tornasse inconveniente ou se descobrisse patentemente errado. E tudo isso sem visões nenhuma, simplesmente mantendo minha vida espiritual (que não é nada aquelas coisas, admito). Mesmo o leitor já deve ter sentido aquele "aperto no coração" que o impediu de fazer algo que depois seria muito ruim. Seria Deus? Seria a consciência bem formada do homem? Mas a consciência bem formada não é uma Graça de Deus? Há algum bem neste universo que não passe pela escrivaninha de Deus?

É, porém, importante saber separar o joio do trigo, e que Satanás se veste de anjo da luz para enganar. Mesmo os grandes santos receberam aparições e mensagens falsas do Maligno para os tapear. Mesmo os videntes comprovados tiveram um saudável ceticismo das Aparições: a adorável Santa Bernardette atacou Nossa Senhora de Lourdes com água-benta, exemplo altíssimo de prudência e maturidade espiritual nata. Penso que Deus proíbe na maioria dos casos o Inimigo de fazer estes truques, porque enganaria 99% dos homens de maneira irresistível. Quem quiser um guia excelente para identificação das moções que consulte os exercícios espirituais de Santo Inácio. É fato claríssimo que uma mensagem do Bem não nega a doutrina católica: Se Clemente, o vidente de Palmar de Troya, realmente recebeu uma mensagem o proclamando novo papa, era questão de fazer o sinal da cruz e dizer como Cristo à falsa visão de Nossa Senhora: "Afasta-te de mim, Satanás, pois tu não ensinas as coisas de Deus, mas dos homens!". Não é a toa que o Apóstolo alerta que mesmo se um anjo proclamasse um evangelho diferente daquele ensinado pela Igreja, que fosse anátema. A coisa terrível é que o Diabo não é besta, e sabe desta regra básica (não há melhor exegeta e teólogo que Satanás) portanto ele nunca fala tão claramente heresias, e sim tenta tapear - sempre tapear! - com devoção e bons conselhos genéricos... até o momento de dar o bote, serpente que é.

Considero tolice não crer em Fátima e Lourdes com tantos prodígios esfregados na nossa cara pelo Altíssimo. Em hipótese teológica é lícito descrer. Mas trata-se de uma hipótese, brincadeira de teologia de seminário. Na prática é uma tolice. É como disse o Apóstolo lapidarmente "tudo me é permitido mas nem tudo me é conveniente"



Você também pode gostar

4 comentários:

  1. UM CATÓLICO QUE SE PREZA, DE IGUAL FORMA A GREJA, DÁ CRÉDITO ÀS APARIÇÕES RATIFICADAS POR ELA! I
    Sabemos que a Igreja é muito cética, rigorista nessas questões de aparições e revelações particulares etc., tendo toda razão - o diabo manipula muito bem isso - liberando-as como confiáveis após passarem pelo seu rígido crivo de avaliações; portanto, irreconhecer e não avalizar suas afirmações quando as confirma é cavalar dose de imprudência.
    Interessante observar que as manifestações assentidas pela Igreja, além de em nada contradizerem seus seculares ensinamentos e doutrina, reforçam-nos, sempre trazendo mensagens de sobrealerta aos momentos particulares por que passa a Igreja.
    Medjugorje já deveria há muitos anos estar prá lá de confirmada; porém...
    Um dessas, por ex., La Sallette, nos revela:
    No ano de 1864, Lúcifer, juntamente com um grande número de demônios, será solto do inferno. Eles vão pôr fim à fé pouco a pouco, mesmo naqueles que se dedicam a Deus. Eles irão cegá-los de tal maneira que, a menos que recebam uma graça especial, essas pessoas irão assumir o espírito desses anjos do inferno; várias instituições religiosas perderão toda a fé e perderão muitas almas.
    Livros maus serão abundantes na terra e os espíritos das trevas espalharão por toda parte um relaxamento universal em tudo que concerne ao serviço de Deus. Os chefes, os líderes do povo de Deus negligenciaram a oração e a penitência, e o demônio obscureceu sua inteligência. Eles tornaram-se estrelas errantes que o velho demônio arrastará com sua cauda para fazê-los perecer.
    Sim, os sacerdotes estão pedindo por vingança, e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e pessoas consagradas a Deus, que por sua infidelidade e suas vidas perversas estão crucificando o meu Filho de novo!” (Virgem de La Salette, 19 de setembro de 1846).
    Constate o quanto o trechinho de um texto maior acima confirma nações católicas, ao menos de nome, como Brasil, Argentina por ex., estão sob governos de orientação dos agentes de Satã, por deficiências do clero e povo que, se ao todo não apostasiaram, faltaria pouco, sendo uma das provas ostensivas afrontas e desafios públicos à autoridade e soberania de Deus - e eles apáticos, impassíveis, apenas apreciando o circo pegar fogo, salvo poucas exceções - a todo momento, por meio de leis, decretos e ações cujos responsáveis estão justamente nos âmbitos clero(boa parte) e povo(sem pastores).
    Verifiquem como há mais recém chegados deuses no mercado: futebol - esse então, quantas centenas milhões de reais/ano gastos só com foguetes para o INCENSAR - copas, BBBs, Socialismo adentrando a Igreja, como na CN/RCC protestantes, lá em BH no programa "Questões de Fé" doando livros/CDs dos Pes Fabio de Melo e João B. Libanio, Zé Vicente...
    E mais neo deuses: Neymar, concursos de beleza, praia nos feriado longos da Semana (nada) Santa, Natal da pança cheia e presentes, tecnologia digital dopando as mentes, cirurgias plásticas e de rejuvenescimento, prazer ilimitado proporcionados pelas facilidades atuais, drogas como nunca se viu para levar ao "Nirvana"...
    O post-advertencia nesse sentido veio em hora oportuna a calhar direitinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isto meu caro Roger, penso eu que o Fim dos Tempos já está ocorrendo, já estamos nele, somos a geração que irá sofrer as terríveis consequências de nossos pecados. Isto me dá um misto estranho de sentimentos, mistura terror com tristeza e alegria, é realmente estranho. Terror, porque não tenho nem a minha medida de quão pecador sou, sei que muito o sou, e que mereço o inferno por todas as ofensas que produzo a Deus, bem como pela minha covardia, tristeza porque tanta gente que se vai, cega, acha que está tudo certo, pondo vendas escuras para não enchergar o abismo de que se aproximam, das vezes possuem consciência mas mascaram a si mesmas e acabam por chama os poucos perceverantes de retrógrados. Alegria porque, Por Fim, Meu Imaculado Coração Triunfará, isto será terrível, deixará as claras para cada um seus próprios pecados, e Deus punirá com tremenda severidade, mas será para o próprio bem de muitos, sinal de que Deus quer salvar o máximo de pessoas possível, e isto significa o Céu. Terrível, triste, mas motivo de alegria e contentamento.

      Excluir
  2. Fui eu quem escreveu o comentário. Obrigado pela atenção e resposta, Frei. Ficou bastante claro.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.