Um outro ponto de vista

/
1 Comentários
O comentarista Roger, nosso seguidor mais fiel, escreve no post anterior um ponto de vista diferente e bastante interessante para se pensar:

***

ACREDITO QUE O REINALDO NEM SEMPRE TENHA RAZÃO...

... "Esses tontos que fingem se escandalizar com a minha crítica — não incluo no grupo, obviamente, os católicos que acham que estou errado; tomara que sim!, digo eu — não estão nem aí para Francisco como não estavam para Bento 16. São hipócritas. Estão contentes com o novo papa não porque achem que ele está fortalecendo a Igreja. Se achassem, eles o atacariam impiedosamente.. . (Reinaldo)


Bem, creio que os descontentes com o magistral Bento XVI, pela lógica, estariam satisfeitos com o papa Francisco por ser uma pessoa mais afável e comunicativo, sem a rigidez doutrinaria e restrição de contatos com a mídia do antecessor - era meticuloso - e tais comportamentos facilitam as conhecidas ciladas e, principalmente, por falar de modo mais espontâneo, facilita em qualquer um as "derrapadas", isso sem falar na manipulação dos textos que se sucedem um atrás do outro da mídia globalista toda à disposição dos serviços de desinformação dos pronunciamentos papais, em plantão diuturno. 

Ao papa Bento XVI acusavam-no noutras situações, já suas alocuções eram irrepreensíveis, como em suposto acobertamento de pedofilia e doutras irregularidades.

O papa Francisco sob a acima, subverter-lhe os discursos dando a eles conotações relativistas, de apoio ao modernismo, muito simpático ao socialismo, como à Teologia da Libertação.

Multiformemente, papa algum que estivesse no trono de S Pedro escaparia à fúria dos maçons, comunistas e protestantes; para cada um deles há um esquema bem montado para o depreciar e calcar-lhe a reputação perante os fiéis da Igreja católica para facilitar-lhes a apreensão de suas socialistas ideologias.

Há 2000 anos que o sistema anti-Cristo funciona dessa forma.  


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Frei, sua benção!

    Já é hora de falar sinceramente, francamente: Bergoglio é um desastre. É O Desastre e de fato nós os católicos merecemos. Por muitas razões, algumas das quais giram em torno dos frutos do Concílio Vaticano II (é impossível negar), nós relaxamos e engolimos absolutamente tudo, toleramos tudo, tudo por razão de respeito humano. Ora, agora eu não tenho mais condição de criticar as qualidades de Paulo VI, porque pelo menos antes de silenciar ele escrevera a HV.

    Compreendo o zelo de cada um dos membros do clero, sobretudo dos padres, que têm uma fidelidade muita vez escrupulosa ao ocupante da Sé de Pedro, mas considero de extrema importância acordarmos para o fato de que o Trono de Pedro é ocupado por um castigo do Altíssimo, que representa uma espécie de síntese horrorosa de tudo aquilo que os maus filhos da Igreja cultivaram e que os bons filhos da Igreja toleraram ou não lutaram contra. Temos, portanto, um Frankenstein no papado. Oremos para que ainda haja fé nessa terra quando N.S. Jesus Cristo voltar. É hora de sermos práticos, intensificar o Rosário, o jejum e dobrar o número de comunhões.

    Peço-lhes que acompanhem este blog, pois pode interessar: http://mundabor.wordpress.com/2013/10/03/the-pope-the-error-and-the-spoon/

    Lembrai-vos de Nossa Senhora do Bonsucesso.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.