Quando o suposto pluralismo de idéias pode servir aos interesses do comunismo

/
3 Comentários
Excelente, como sempre, artigo do jornalista Aluízio Amorim, do qual sou leitor assíduo, tratando do pequeno espaço que darão à colunistas conservadores na Folha (do Foro) de São Paulo:

***

O cinismo é uma das armas dos comunistas. Sempre foi. Digo isso porque a Folha de S. Paulo destaca em sua edição desta quinta-feira a estréia de seus novos colunistas em sua pretensiosa seção "Poder".
O editor-executivo da Folha, Sérgio Dávila, argumenta que o novo elenco "reforça o compromisso com o pluralismo e amplia o já variado quadro de colunistas do jornal". Reinaldo Azevedo passará a escrever às sextas, Demétrio Magnoli aos sábados e Ricardo Melo às segundas-feiras.
No "pluralismo", evocado pela Folha cabe, no entanto, aqueles que defendem o Estado de Direito Democrático e  os que defendem regimes comunistas, como o pretenso filósofo da USP.
Ora, se o jornalismo se nutre da liberdade de imprensa é um contrassenso um jornal dar curso àqueles que postulam regimes ditatoriais, já que a primeira medida que os ditadores tomam, uma vez empoleirados no poder, é calar a imprensa.
Ainda que os excelentes Reinaldo Azevedo e Demétrio Magnoli sejam articulistas da Folha, o viés francamente esquerdista desse jornal permanece intacto.
Aliás, quando Reinaldo Azevedo lançou o seu último livro "O país dos petralhas II", a Folha noticiou minimizando a iniciativa editorial, embora o livro tivesse alcançado o topo dos dez mais vendidos naquela ocasião. 
Já disse aqui no blog que a opinião pública nas sociedades complexas, com milhões de habitantes, só pode ser formada  através da mídia. É nesse aspecto que os jornais, o rádio e a televisão têm importância fundamental e ainda e por muito tempo suplantarão a internet. Destaque para a televisão, mídia de poder absoluto em todos os quadrantes do planeta já que pode ser consumida até mesmo pelos analfabetos. Mas a mídia impressa tradicional também possui um extraordinário poder e em muitos casos orienta a pauta dos meios eletrônicos. 
Não há dúvida de que a escalada de governos ditatoriais na América Latina de viés comunista nos últimos anos se deve, principalmente, ao tratamento dispensado às informações pelos veículos de comunicação.
Centenas de vezes já afirmei aqui no blog que a maioria dos jornalistas professa a ideologia esquerdista. As exceções são mínimas. Numa redação de jornal mistura-se a militância comunista com o oportunismo dos comendores de caraminguás oficiais. Mas prevalece a ótica esquerdista. 
Todavia neste século XXI verifica-se uma novidade. Com raras exceções os empresários donos de jornais e redes de rádio e televisão fazem vistas grossas a manipulação da informação. Isso sempre existiu no que concerne às preferências partidárias e interesses pessoais num tempo em que os comunistas não estavam no poder como agora. 
Com a chegada do PT ao poder os jagunços ideológicos que infestam as redações assomaram ao poder editorial desses veículos com o beneplácito das empresas. Talvez os empresários viram nisso o caminho de acesso às benesses do erário, já que o estado patrimonialista que sempre tipificou a gestão pública no Brasil, nessa década de poder do PT foi turbinado.
O resultado desse espúrio conluio tem como resultado a esquerdização editorial dos veículos de mídia de forma geral. No caso brasileiro, a única exceção fica por conta da revista Veja e demais publicações da editoral Abril.
Um caso exemplar dessa abstrusa parceria dos órgãos de comunicação com o movimento comunista internacional, se viu recentemente, quando a Rede Globo fez um mea culpa por ter apoiado os governos militares, descurando o fato de que os militares tomaram o poder não pela cupidez do poder pelo poder, mas para evitar que os comunistas instalassem no Brasil uma ditadura do tipo cubano. Esta é a verdade histórica que hoje o PT e seus sequazes querem reescrever por meio de uma diuturna lavagem cerebral que tem o apoio da maioria da imprensa brasileira. 
Esta é a realidade dos fatos que se expressa justamente pela pretensão falsa da Folha de S. Paulo, de promover o pluralismo jornalístico. Ainda que no seu quadro inclua jornalistas que não sejam esbirros da nova ordem petista, a Folha continuará servindo bovinamente para a difusão o ideário comunista, escamoteado na atualidade pelo pensamento politicamente correto.
Escrevo estas linhas com toda a tranquilidade, porquanto os meus colegas que trabalham na Folha de S. Paulo sabem muito bem que se esse jornal vier a ser vítima da censura terá em mim o seu primeiro defensor intransigente. O  mesmo vale para a Rede Globo e todos os demais veículos de mídia.
Agora, faço questão de afirmar que não declino, sob hipótese nenhuma, da minha liberdade, sobretudo o direito de dizer a verdade em defesa do Estado de Direito Democrático, da alternância do poder e da segurança jurídica. 


Você também pode gostar

3 comentários:

  1. ELE SE DIZ ATEU, TODAVIA, MUITO MAIS CRISTÃO QUE CERTOS BISPOS DA CNBB E CENTENAS DE RELATIVISTAS SACERDOTES; O MESMO SE PODE COMPARAR AO RELATIVISMO PROTESTANTE, QUER APOIADOR DAS ESQUERDAS OU NÃO.
    Tudo hoje passa pela MUDANÇA DO SENSO COMUM para o bem ou mal, depende de como se aciona na mídia em geral, e o Aluízio Amorim tem sido de fato uma pessoa de um caráter a toda prova - não aceita estar sob as botas dos satanistas marxistas emudecido - um intransigente liberal que não cede seus direitos aos totalitaristas; idem de quem se abrigue sob os ideais democráticos e condene abertamente, como ele, essa falsa democracia que propalam aos quatro ventos, a dos comunistas do PT e do POLITICAMENTE CORRETO, que de fato, se aqui consumada algum dia, será a mesma de Cuba, Coreia do Norte, Laos, Vietnam, China etc.
    Ele, apesar da ressalva acima como religioso, poderá estar à frente de muitos que se considerem membros da Igreja e até se julgariam justos; se não fossem pessoas idealistas e abnegadas como ele e mais uma meia dúzia de religiosos da Igreja atuantes nesse sentido, o Brasil já teria caído há muito sob o tacão marxista, tendo ainda como agravante que alguns dos supostos religiosos altos hierárquicos da Igreja seriam os que os mantêem no poder! Também seus ideais são compartilhados por alguns poucos, evidenciando Reinaldo Azevedo etc., o qual doravante estará na Folha de S Paulo-recados do PT, que teria interesse também não perder as publicações do Governo e vender mais para seus opositores, que o boicotam; seria um estilo dupla face, muito comum isso hoje em dia, sob quaisquer circunstancias se sairia bem.
    Doutro lado, se houvesse uma investida a seu estilo contra os marxistas pela Igreja - subtenderia existir o verdadeiro ideal cristão e amor a Cristo - de forma uníssona, em pouco tempo sairiam do cenário nacional!
    Contudo, muito ao contrario...

    ResponderExcluir
  2. A folha está perdendo a credibilidade dentro da comunidade pensante. Espero que não estejam apenas usando aqueles jornalistas que têm credibilidade, como o Reinaldo Azevedo, para tentar se recuperar dentro desta comunidade. O Reinaldo já é bem grandinho para perceber se está ou não sendo usado. No entanto, para mim vai ser muito difícil este jornal recuperar a credibilidade.

    ResponderExcluir
  3. Leonardo S. de Oliveira.26 de outubro de 2013 14:50

    Lênin chamava quem ajudava o partido comunista de "idiotas úteis".

    Essa mídia brasileira é um saco de lixo.Um ou outro jornalista tenta limpar esse lixo mas acaba engolidos pelas pilhas de lixos ideológicos.

    Mas com o avanço da internet esse poder da grande mídia vai acabar.Isso é tão verdade que os partidos políticos de esquerda que estão no poder - como Democratas nos EUA e PT no Brasil - querem censurar a internet.A internet por ser a maior fonte de informação que já existiu na face da terra é extremamente perigosa para os surtos psicóticos de poder totalitário dos socialistas\comunistas.
    Eu só assisto tv ou leio jornal para fazer uso da tática de guerra de Sun Tzu - foi um general, estrategista e filósofo chinês - e saber o que os inimigos estão pensando e fazendo.

    In Corde Jesu, semper.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.