Em certo sentido foi Martinho Lutero e o protestantismo quem começou a pavimentar a estrada de relativismo e estatolatria que levou a Marx e Lênin e os cem milhões de mortos do comunismo

/
10 Comentários




Este texto ficou para ser publicado há algumas semanas. Tenho simpatia por Júlio Severo, mas não dá para ter simpatia dele espalhando mentiras já há muito refutadas por historiadores sérios sobre a Inquisição. É uma burrice tremenda, se ele realmente está em luta contra o Marxismo Cultural, atacar os católicos. Porém Júlio Severo piorou com o tempo e faz um verdadeiro desserviço.

E mais que desserviço: PECA. Peca porque espalha mentiras. Bem, abaixo deste parágrafo vai o artigo original:


Acabei de ler um artigo no site de Júlio Severo que requentava exageros históricos sobre a Inquisição. Deixem-me falar uma coisa sobre os protestantes, "mais cedo ou mais tarde, eles nos desapontam". Fui gentil. O certo é  "mais cedo ou mais tarde, eles nos atacam". 

Faz parte da própria origem histórica do Protestantismo o ódio a Jesus Cristo e sua Igreja. Porque quem ataca a Igreja católica odeia a Cristo. Não posso dizer diferente.

Pense! Se um protestante realmente ama Jesus Cristo e consequentemente a Verdade, ela vai atrás dela. É inevitável que por rigor intelectual torne-se católico. Porque verá que a Igreja dos Apóstolos é a nossa mesmo. A doutrina cristã é a nossa mesmo. A História o diz. Terá de ter a honestidade intelectual de um Newmann e voltar à Mãe e Mestra da Verdade. 

A única maneira de ele continuar protestante é atacando a Igreja católica. A única.  

Este é um tema antigo, antigo mesmo, deste blog . Escrevi aqui sobre meu desapontamento com Silas Malafaia:

Quanto ao Silas Malafaia atacando o papa, escrevi que os protestantes se parecem como o escorpião da parábola do sapo e do escorpião. Como escorpiões, mais cedo ou mais tarde ferroam o sapo da Igreja católica, mesmo que signifique sua morte (o sapo da fábula morre no rio, protestantes que atacam a Igreja vão é para o Inferno mesmo, porque "extra ecclesia nulla salus" e um cristão que ataca a Igreja não pode alegar a ignorância invencível que serviria a um pagão). Elogiei muitas vezes Malafaia, que tem mais coragem que 95% de nosso episcopado. Mas é da natureza deles ser ignorantes, especialmente dos evangélicos brasileiros. Natural! Se realmente quisessem conhecer Jesus, a Bíblia e a História Sagrada, do AT e NT, seria católicos romanos!!! Se não fossem ignorantes, seriam católicos. Nunca se empolguem quando um evangélico começa a falar coisas certas, quando ele não fala bobagem na entrada, fala na saída. Há algum tempo atrás, movida por leituras da patrística, Ana Paula Valadão também começou a dizer algumas coisas certas e bem católicas. Alguns se empolgaram, como se do madraçal das bandas gospel fosse surgir um novo Cardeal Newmann. Ledo engano. Como a moça não poderia continuar no bom caminho sem renunciar ao Império que conquistou (afinal, muitos pastores tem mais bens que Salomão e a Companhia de Jesus em sua glória) e sem renunciar às idéias tortas que defendia, bem como recebendo a bronca dos seus pares de igreja, passou a dizer que a Igreja católica era a prostituta Babilônia. Que o Espírito Santo a demova deste pecado, mas que a puna pelas pessoas que desviou.  

E não vai longe. Há textos também de ataques de Marco Feliciano à Igreja. Ou as frequentes visitas dos líderes evangélicos brasileiros às páginas do Código Penal

E pensar que o esquerdismo é filho do protestantismo! Porque a estatolatria teve em Lutero seu heresiarca. Lutero defendi o livre-exame das escrituras até certo ponto, ele defendia o livre-exame pelo Estado! Lutero reclamava já na sua época de quantas fés "reformadas" já estavam surgindo. A regra de Lutero é a da concordata de Augsburg, a fé do príncipe é a fé do povo. Ou seja, a fé estatal. O surgimento do Estado Moderno, como um Leviatã, gerou o avanço do protestantismo. Porque em todas as épocas a Igreja católica sempre esteve acima dos reinos e dos povos. Sempre foi algo a mais, prenúncio da vinda futura do Reino de Deus. Podia-se ser judeu ou grego ou espanhol ou inglês, eram todos católicos, acima de prosaicos reinos. Mas veio o protestantismo e fez o cristianismo curvar a cabeça aos príncipes. 

Eis o protestantismo! Monarcas cobiçosos querendo mandar até na fé dos súditos. Que mais definidor de esquerdismo que a estatolatria? Portanto, meus caros, que Júlio Severo et al lavem a boca com água sanitária e água benta, em certo sentido foi Martinho Lutero e o protestantismo quem começou a pavimentar a estrada de relativismo e estatolatria que levou a Marx e Lênin e os cem milhões de mortos do comunismo.

"E a Inquisição, Frei?"

Que se foda a Inquisição!!! (Se me perdoam a palavra num momento de irritação.) Nos anos setenta o Khmer Vermelho matou mais de dois milhões num país menor que o Ceará e vém fulaninho falando da Inquisição de séculos atrás??? Só as guilhotinas da Iluminada revolução francesa cantada em verso e prosa mataram em uma década mais que seis séculos de Inquisição espanhola.

E mesmo a inquisição, notadamente a espanhola, foi nutrida pelo Estado Moderno, já que foi liderada pela Coroa. De tal forma foi o veneno da Estatolatria que mesmo os reinos católicos na prática a Igreja era vigiada - e manipulada - pelos monarcas. Um D. João V meteu o dedo na diocese de Lisboa mais que todos os papas, até mesmo o papa português João XXI. Da mesma maneira Luis XIV da França.

Ficar mostrando fotos de instrumentos de tortura "genéricos", mais dignos de filmes como "O Albergue" que dos rigorosos juristas do Santo Ofício, é uma estupidez cavalar. Basta ver o testemunho dos sobreviventes do Gulag e da Cheka/GPU/NKVD/MVD/KGB que os dois instrumentos mais eficientes para as torturas soviéticas eram esmagar os testículos do sujeito com a bota ou deixá-lo sem dormir. Não, não precisa de correntes, algemas e bisturis de formas esdrúxulas para torturar. Só não deixar o sujeito dormir uma semana que ele confessa ter matado a mãe e comido ensopada. Era só deixar um soldado do lado e dar um safanão no cara quando ele começasse a cochilar. Bastava segurar o coitado no chão e com a pontinha do bico da bota ir apertando seu saco devagarinho, ah, meu amigo, não precisa de mais nada. Mas garanto que o mais degenerado sádico patológico do século doze recuaria horrorizado a estas práticas de menos de um século atrás. Mesmo a Inquisição "de anedota" queria chegar à verdade, não destruir homens para assinar falsas confissões se incriminando. 

Relações perigosas dos pastores e o poder...
Estou passando ao largo de questões importantíssimas como os massacres que os hereges cátaros e hussitas fizeram às populações católicas. Estou passando ao largo da Inquisição Protestante, que banhou Genebra em sangue e queimou sua cota de bruxas em Salém. 

De fato, penso que não adianta falar disso. 

Na verdade é tudo é um círculo vicioso. O protestantismo levou ao comunismo, o comunismo espalhou as mentiras sobre a Igreja que insuflam o protestantismo.

E nós católicos?

Vou dizer a verdade, nós católicos somos um bando de bostas mesmo. Desde a cúria romana à nossa paróquia, vemos nossas fraquezas. E não é só neste século não, vai do primeiro ao vigésimo primeiro. São Pedro fugiu de Calvário e negou a Cristo no pátio do Sumo Sacerdote. Foi o primeiro papa e o primeiro apóstata

O que define a Igreja católica é a imensa e colossal fraqueza e indignidade de seus componentes.

Graças a Deus! Graças a Deus! 

Pois como diria São Paulo Apóstolo: "É na minha fraqueza que se mostra a força de Deus!"

O papa Francisco fala besteira em entrevista.
A cúria romana se perde em picuinhas
Os concílios são ignorados e deturpados
Os seminários são um celeiro de efeminados
Colocam uma Têmis na novena de Aparecida
A CNBB as vezes parece uma sucursal do PT
A Campanha da Fraternidade é um lixão de inutilidade sociológica
O clero é despreparado e relativista
Os leigos não tem formação

E é nessa fraqueza que Deus mostra sua força. A Igreja católica É OBRA DE DEUS! É Deus que faz de tijolos tão ruins uma construção mais nobre e mais sólida que todo ouro e pedras do Templo de Salomão.

Quanto mais eu vejo a fraqueza dos homens que compõe a Igreja, mais tenho certeza que ela é obra de Deus. 

Quanto aos protestantes, deixem eles requentarem deturpações sobre a Inquisição. Se algum abuso passado é motivo de descrédito, rasguem as cartas de Pedro e Paulo das suas Bíblias e usem de papel higiênico. Papas passados pecaram? Pois São Pedro apostasiou e negou a Cristo. A Inquisição matou? São Paulo também matou, começou com Santo Estevão e perseguiu ferozmente os cristãos de Jerusalém, e só parou com a intervenção de Jesus em pessoa. Se é inconcebível e imperdoável ser católico por causa da Inquisição, então é inconcebível e imperdoável que se use como Sagrada Escritura as cartas de um fariseu intolerante e assassino que fora Paulo.

Curioso os protestantes falarem tanto da Graça e farisaicamente saírem propagando e papagaiando as suas próprias obras de justiça, não vendo que é pura Graça que mantém a Igreja católica de pé. Quem ignora que são os países protestantes europeus que estão completamente descristianizados e submissos à ditadura relativista? 

Mas não se preocupem. O Gulag comunista espera a católicos e protestantes, e tanto católicos como protestantes tem seus pecados que permitiram ao comunismo surgir e se manter. É por isto que na guerra política contra o esquerdismo temos sim de objetivamente nos aliarmos a eles.


Você também pode gostar

10 comentários:

  1. Leonardo S. de Oliveira.24 de outubro de 2013 11:25

    Prezado Frei, Salve Maria!

    Frei esse seu texto foi maravilhoso e faz a todo católico (a) refletir e sentir vergonha de sua própria tibieza.Esse Julio Severo tinha meu respeito pela luta que ele vem travando contra os socialista que querem instalar no Brasil a ditadura do proletariado.Os textos dele são bem inteligentes e coerentes mas quando o assunto toma o rumo religioso o velho ódio dos protestantes oblitera toda racionalidade deles.

    Essas calúnias e difamações do Julio Severo me pegou de surpresa pois eu nunca ia imaginar que um homem inteligente como ele se valeria de mitos da lenda negra ( já desmentidos por historiadores sérios).Mas a culpa toda nossa Frei, Deus em Gênesis disse que botaria ódio e guerra entre nós filhos da Mulher ( Maria Santíssima) e os filhos da serpente, que achamos que poderia confiar em hereges.

    Eu defendo a Santa Inquisição, ela foi um avanço jurídico e civilizacional.O tribunal da Santa Inquisição foi um tribunal eclesiástico, e como todo tribunal de Jurisprudência existem documentos arquivados todos os inquéritos julgados pela Santa Inquisição.Esses documentos estão nos arquivos secretos do Vaticano (são chamados de arquivos secretos, pois nesse arquivo existem documentos raríssimos de valor incalculável para humanidade), e já foram estudados por historiadores sérios (não "históriadores" marxistas e protestantes fideístas) que apresentaram os resultados de seus estudos e constaram que tudo que sabemos sobre inquisição são fábulas inventadas por anticatólicos (protestantes, ilumistas, comunistas\socialistas\ateus).

    Grande especialista no assunto, Agostinho Borromeo, afirma que atualmente, os pesquisadores têm os elementos necessários para fazer uma história da Inquisição sem cair em preconceitos negativos ou na apologética propagandista. Borromeo foi o coordenador do livro «Atas do Simpósio Internacional “A Inquisição”» de onde tirei diversas citações para este artigo. No volume, Agostinho Borromeo, recolhe as palestras de um congresso internacional que reuniu ao final de outubro de 1998, historiadores universalmente reconhecidos especializados em tribunais eclesiásticos.

    «Hoje em dia --afirmou em uma coletiva de imprensa de apresentação do livro, o professor da Universidade «La Sapienza» de Roma-- os historiadores já não utilizam o tema da Inquisição como instrumento para defender ou atacar a Igreja». Diferentemente do que antes sucedia, acrescentou o presidente do Instituto Italiano de Estudos Ibéricos, «o debate se encaminhou para o ambiente histórico, com estatísticas sérias».

    O especialista constatou que,



    à «lenda negra» criada contra a Inquisição em países protestantes, opôs uma apologética católica propagandista que, em nenhum dos casos, ajudava a conseguir uma visão objetiva. Isto se deve, entre outras coisas --indicou--, ao «grande passo adiante» dado pela abertura dos arquivos secretos da Congregação para a Doutrina da Fé (antigo Santo Ofício), ordenada por João Paulo II em 1998, onde se encontra uma base documental amplíssima.

    Frei forte abraço, e mais uma vez obrigado por escrever esse texto maravilhoso que defende a nossa Santa Mãe Igreja Católica e dá um puxão de orelha em nós mesmos por muitas vezes se acovardar disnte de hereges, ateus e pagãos quando eles caluniam e difamam a nossa Santa Mãe.

    In Corde Jesu, semper.

    ResponderExcluir
  2. QUEM COMBATE A IGREJA CATÓLICA ODEIA A CRISTO! Cl 1,18; Cl 1,24; Ef 1, 22-23; 1 Cor 12.12+.
    O QUE HÁ DE PONTOS COMUNS ENTRE MAÇONS-COMUNISTAS-PROTESTANTES E JUDEUS (DE TEL AVIV)...
    HOUVE ERROS GRÁFICOS: ALGUMAS VEZES EM SEU BESTEIROL, O JULIO REDIGIU "CATÓLICO" POR "CAÓTICO"!!
    ... Muitos dos abusos envolviam enriquecimento do clero católico à custa de temores religiosos do povo. - E OS PASTORES QUE ENGANAM MULTIDÕES COM DOUTRINA HERÉTICA E FALSOS MILAGRES, E AINDA APOIAM MARXISTAS, HEM?
    Lutero ficaria espantado com a existência hoje de uma igreja luterana, ou até mesmo com a influência que ele teve no mundo ocidental. Durante toda a sua vida, Lutero se opôs à criação de uma igreja independente. Ele viveu e morreu basicamente como “católico,” apesar da excomunhão. CLASSIFICO-O COMO MAOMÉ II - TROCOU CAÓTICO POR CATÓLICO.
    A vasta maioria dos evangélicos do Brasil não veria nada de evangélico em Lutero ao ler os livros que ele escreveu. Em contraste, a maioria dos católicos veria nele um “católico.” DE EVANGÉLICO DE FATO NADA POSSUI, MAS HEREGE; DE NOVO TROCOU A PALAVRA CAÓTICO POR CATÓLICO.
    Os evangélicos hoje que apoiam a terra de Israel como herança divina dos judeus entendem que Lutero e a Reforma não são a palavra final para nossa vida com Deus. Nem sempre a Reforma e Lutero estavam em harmonia com a Palavra de Deus: TODO REINO DIVIDIDO CONTRA SI MESMO NÃO SUBSISTE. Mc 3,24
    Em seu artigo “Lutero, os Reformadores, e Nossa Senhora,” o estudioso católico Felipe Aquino, ligado à televisão católica Canção Nova (REDE PENTECOSTALISTA PROTESTANTE CANÇÃO NOVA) mencionou Madre Basiléia, freira luterana da Irmandade Evangélica de Maria que o confirmou. POR SEREM RELATIVISTAS, CADA UM TEM SEU PONTO DE VISTA EXEGÉTICO; NORMAL ENTRE RELATIVISTAS.
    ... Mas nem igrejas nem grandes personalidades devem ser a palavra final para nossa relação com Deus. QUE AMOR FRATERNAL E CONFIANÇA UNS PARA COM OS OUTROS, HEM? CADA QUAL TEM SEU "MAGISTERIO" PARTICULAR.
    Apesar de ver Maria como “Mãe de Deus,” Lutero, até onde sua caminhada espiritual conseguiu chegar, já não a via mais como “mediadora” para “ajudar” na intercessão dos cristãos. Lutero e outros reformadores eram exemplos de homens que estavam buscando. Mas se cometermos o erro de os imitarmos em tudo, cairemos em graves pecados, inclusive sobre os judeus e Maria... COMO TEM FÉ NO PAI DE SUA SEITA, LUTERO, HEM? POR O ACUSAR DE INFIEL, FAZ-SE DE JUIZ DOS TRANSGRESSORES!
    AO JULIO SEVERO E AOS SEUS RELATIVISTAS IRMÃOS DE FÉ PROTESTANTES QUE TANTO SE "AMAM":
    Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros. Gl 5:15
    E, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seu reino? Mt 12:26
    Quanto ao mais, na II Grande Guerra, 99% dos pastores protestantes eram espiões do comuno-marxista Hitler e sua vitória nas urnas deveu-se aos Estados protestantes, tá?

    ResponderExcluir
  3. Todos os dia frequentava o blog do Júlio Severo tal como frequento também aqui o blog do Frei Clemente Rojão, gostava das postagens do Júlio, que apesar de ser protestantes, e era o único blog protestante que eu frequentava, ele combatia com valentia toda a podridão deste país e até do mundo, mas, como não podemos esperar muito dos protestantes, desde o dia 10/10 quando ele colocou aquele post atacando a Igreja Católica e a Inquisição, eu prometi para mim mesmo, de nunca mais colocar os pés naquela pocilga, chega de sermos bonzinhos com protestantes, através do ecumenismo, o qual a Igreja Católica tenta dialogar com este pessoal, mas quando menos se espera, eles nos dão um porrete pelas costas e nos colocam pelo chão, não acredito em nenhum protestante. Não estou defendendo uma guerra contra eles, violência ou coisas parecidas, mas, que devemos sempre desconfiar as aproximações que eles querem com nós católicos e o diálogo que eles querem mantes conosco, isto devemos desconfiar, pois o Júlio Severo foi um exemplo de quanto não podemos confiar neles mesmo como colocou o Frei Clemente Rojão em sua última frase: ", só que mesmo nestas guerras políticas contra o esquerdismo não podemos confiar muito neles, pois me lembro muito bem que na votação para uso de embriões humanos nas pesquisas das células tronco, a Igreja Católica e Protestantes estavam juntas, até que um pouco antes, todos mudaram de ideia e votaram a favor da lei, deixando a Igreja Católica sozinha, então nem nisto não podemos confiar muito, todo cuidado é pouco, seguimos o que CRISTO nos ensinou: "Sejamos simples como as pombas e astutos como as serpentes".

    ResponderExcluir
  4. Excelente argumentação contra um dos piores clichês anticatólicos - a Inquisição.

    E, da mesma maneira que o Leonardo, defendo a Santa Inquisição, como um avanço jurídico e civilizacional. A respeito, além do citado Agostinho Borromeo, continua firme o ótimo livro de João Bernardino Gonzaga - A Inquisição em Seu Mundo, o qual faz um verdadeiro exercício de história honesta, contextualizando corretamente a instituição daquele Tribunal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo S. de Oliveira.26 de outubro de 2013 14:31

      Prezado Eduardo Araújo, Salve Maria!

      O livro de João Bernardino Gonzaga - A Inquisição em Seu Mundo, é uma verdadeira máquina no tempo onde nós entramos na mentalidade e costumes da Idade Média.Até o relacionamento entre Judeus e Cristãos é tratado de maneira magistral.

      Outro dia em uma mesa cheia de hereges,ateus e pagãos o tema da inquisição veio a lume, e como não poderia deixar de ser calunias e difamações não faltaram.Só tinha eu e uma católica água com açucar do tipo RC"C" (mais sentimental e nada racional), ela se calou e ficou constrangida.Eu calmamente perguntei o que eles sabiam sobre a inquisição e eles de pronto repeetiram slogans de hereges, ateus e pagãos; eu perguntei então se já tinham lido algum livro sério sobre o assunto e todo mundo desconversou.Para finalizar perguntei se eles sabiam o que tinha sido a heresia cátara mais uma vez desconversaram.

      Na mesma hora passei a explicar o que foi a inquisição e seu avanço jurídico e civilizacional para todo o Ocidente, na mesma hora todos se calaram e me olharam espantados.A católica água com açucar do tipo RC"C" só faltou chorar de gradidão rsrsrs.

      In Corde Jesu, semper.

      Excluir
  5. Frei, também gosto de ler no blog do Julio Severo. Talvez um dos poucos protestantes que tenho simpatia, sempre pareceu batalhador, honesto. Mesmo porque Júlio nunca foi desses protestantes brucutus, ignorantes, mas tenho estranhado ele nessa questão, discordo dele, visão rasa da inquisição. Sempre procurei levar em conta oque pode unir os cristãos.

    ResponderExcluir
  6. é fato sim que os evangélicos sempre quiseram utilizar o Estado para o seu favor, criando leis absurdas ou totalitárias. para isso aliaram-se aos piores políticos existentes. trocaram sua "liberdade" conseguida a tanto custo por um Estado babá. viraram esquerdistas em menos de três gerações. não me parece que com os católicos tenha ocorrido algo de diferente neste aspecto. (se houver estatísticas que apontem que países com população majoritária católica são mais conservadores/direitistas me mostre por favor).
    no mais é exatamente para isto que existem movimentos como o libertarianismo cristão. certas comunidades como os Amish abominam o Estado e não se venderam à esta besta. eles acreditam que seu único governante deve ser Deus. e estão certos.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom. Também lia o site do Júlio Severo, mas percebi sua má-fé em suas acusações contra a Igreja Católica. Brilhante texto!!

    ResponderExcluir
  8. "Podia-se ser judeu ou grego ou espanhol ou inglês, eram todos católicos, acima de prosaicos reinos. Mas veio o protestantismo e fez o cristianismo curvar a cabeça aos príncipes"

    Também comerciantes e artesãos se curvaram às delícias dos príncipes e, percebendo suas ascensões, delas utilizaram para dar início aos monopólios e grandes poderes corporativos. Não por acaso muitos anarquistas dizem hoje que o corporativismo (dito por eles capitalismo) e o monopólio são criações dos estados absolutos (fruto da liberdade que deram, os protestantes, para quaisquer, mas sobretudo os estadistas, interpretarem as obras de Deus!) - e estão certos! Tal como o ateísmo e o materialismo negativo dos socialistas, Lutero também trouxe a luxúria, o amor ao mundo e o materialismo positivo de sociedades capitalistas iluministas e pós-iluministas. São todas crias da mesma heresia, a que o diabo soube utilizar muito bem (como era de se esperar).

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.