Ao Mestre sem carinho ou os Eichmanns da jumentalização em massa Infanto-Juvenil

/
3 Comentários
"Os educadores não podem ter a presunção de substituir os dirigentes políticos, mas também não devem considerar-se excluídos da tarefa política de dirigentes. Algo muito importante e desafiador lhes está à frente: conquistar o lugar de intelectual dirigente e colaborar para a organização popular na sua luta por uma nova ordem social e econômica. Por isso, é importante concretizar o papel do educador escolar como intelectual dirigente através da função que lhe cabe, não apenas como criador de ciência e pesquisador, mas especialmente em sua função de 'difundir criticamente as verdades já descobertas, 'socializá-las' por assim dizer' "




Hoje é dia dos professores. 

Perdoem o desabafo, mas "Malditos sejam, professores!"

Malditos sejam, porque hoje em dia são vocês que ajudam a emburrecer nossas crianças e jovens.

A doutrinação cultural marxista foi semeada por nossos professores. Desde os cursos de pedagogia eles são vítimas e carrascos, eles foram emburrecidos e emburrecem.

Estes dias recomendei ler "Eichmann em Jerusalém" de Hannah Arendt. Era o julgamento em Israel de Adolf Eichmann, um burocrata alemão que "simplesmente cumpria ordens". E as ordens eram preparar os vagões com gado humano para o campo de prisioneiros. Ah, Eichmann sabia o que aconteceria aos prisioneiros judeus, católicos, ciganos, homossexuais não-nazistas e outros desafetos de Berlim e seus aliados em Moscou. Eichmann sabia, mas apenas cumpria ordens. Ele não era um nazista hidrófobo como os membros da SS, nem como um propagandista como Goebbles, nem um general de alto coturno como Von Paulus. Apenas um funcionário apagado e sem muita criatividade. 

Assim são muitos de nossos professores.  Apenas seguem a cartilha. Se a cartilha tem merda, eles vomitam a merda na cabeça das crianças e jovens. Se o livro de História fala mentiras e bobagens sobre a Guerra do Paraguai, a escravidão, a Independência, a evangelização, os jesuítas, a maçonaria, a República, a carniceira Ditadura do Estado Novo, a branda-em comparação-Ditadura Militar, até sobre Fernando Henrique Cardoso, eles repetem e repetem e repetem como papagaios, como novos Eichmanns que "apenas cumprem ordens". Se o livro de Geografia demoniza ao agronegócio que paga nossas contas e glorifica os criminosos dos Sem-terra e Sem-Vergonha, ele repete e cobra em prova. Se o livro de Biologia desce o cacete no Gênesis e mais aprece ter sido escrito por delinquentes como Sam Harris e  Richard Dawkins, ele repete e cobra, não satisfeito por criar uma geração de idiotas vermelhos quer que seja uma geração de idiotas ateus. Se o livro
de português não tem um trecho de Machado de Assis mas está cheio das horríveis tirinhas da Mafalda e Angeli, os cartunistas do regime, ou que vem dizendo que "Nóis pega o peixe" é certo, ele fala como se fosse um teorema de Tales de Mileto. Compromisso com a verdade? Zero. Até mesmo com a verdade factual. Eu disse verdade com v minúsculo mesmo, a verdade mundana e prosaica mesmo, a famosa do 2 e 2 são 4. Até disso sente-se falta nas escolas. 

Estes Eichmanns pedagógicos mandam sem auto-crítica para o extermínio intelectual de uma Auschwitz pedagógica milhões de jovens brasileiros. Nossas escolas são campos de jumentalização em massa. Não são professores, são assassinos de cérebros. São lobotomizadores sem sangue nem bisturi. São uma bomba de neutrons de neurônios, matam a inteligência e deixam apenas as funções orgânicas. Nossos jovens não pensam mais, peidam, comem, cagam, bebem, mijam e metem, mas pensar que é bom, nada! Como uns brutos!

E mais malditos sejam quanto mais qualificados são. Malditos mil vezes sejam os professores universitários, que formam uma geração de analfabetos funcionais com diplomas de terceiro grau. Hoje em dia os professores universitários para serem hipócritas precisam de livre-docência e doutorado no exterior! 

E como tenho autocrítica, que malditos sejam um bilhão de vezes os professores de Seminário, que não ensinam nada e fazem esta geração de padres despreparados que fazem um jovem que apenas conhece o catecismo parecer um doutor em teologia. Há mais exemplares de Leonardo Boff nas bibliotecas dos seminários que de São Tomás de Aquino. Não posso deixar de citar a situação lamentável das Pontifícias Universidades Católicas brasileiras, que de Pontificias, Universais e Católicas não são mais faz tempo! São madrassais de komsomol. 

Ah, sim, em tempo:

Aos bons professores, aos poucos que não se curvaram ao Baal Petista que Paulo Freire foi seu sumo-sacerdote, aos que enfrentam maus salários da rede pública ou a filosofia caça-níquel das escolas particulares, que apanham de alunos mal-educados por pais mais mimados que eles, e mesmo assim tem seu compromisso com a verdade e que sabem que a Escola não é campo de indoutrinação partidária, minhas bençãos e minha gratidão mais solene. Deus os multiplique cento por um. Este texto NÃO É  para vocês. Não, não é

Porém os que sofrem tudo isto e concordam com todo o lixo que endoutrinam as crianças e jovens, vocês são apenas as vítimas do sistema que criaram, ao invés de serem professores e se tornarem adestradores de brutos a serviço do Partido que os esmaga. Afinal, já estando há dez longos anos o PT aboletado no poder firmemente, melhorou algo a situação dos professores federais? E dos estaduais e municipais dos governos petistas ou aliados? Melhorou bosta nenhuma! Vocês sabem disto! 

Na Revolução Cultural chinesa quem mais apanhou dos adolescentes bestificados por um espertíssimo e idoso Mao foram os professores. Obviamente todos eles eram no mínimo publicamente defensores do sistema. Sim, ideólogos do sistema vermelho, o sistema há de os devorar! (Aliás, quando algum padre sem dez milissegundos de reflexão glorifica a juventude católica, sempre lembro da Revolução Cultural chinesa para ver como os jovens foram manipulados por um velho. A juventude tem energia inversamente proporcional ao seu bom senso.)

PS: Recomendo veementemente ler o site "Escola sem Partido". Na verdade o mais exato é a "Escola sem O Partido". Afinal, apenas as esquerdas tem pretensão de ideologização total. A direita é tão liberal que permite até quem quiser colocar seu filho numa madrassa poder fazer. Quem quiser, não nos obrigar a termos nossos filhos nas madrassas petistas.


Você também pode gostar

3 comentários:

  1. ANTONIO GRAMSCI: NÃO AO PROFESSOR, MAS SUA ASSOCIAÇÃO A DOCENTE DA CARTILHA
    MARXISTA!
    Segundo suas teses, analisando os intelectuais, organização da cultura e a sociedade, devem servir de referência para fundamentar as atividades do professor, e sua ação como tal na prática educativa tem um caráter intelectual enquanto se efetiva pela mediação do conhecimento e da formação das consciências na ideologia, disso decorrendo que a prática educativa envolve uma série de relações com a práxis social, tanto no nível da prática produtiva como no nível da prática política - interação de ambas - e, consequentemente, da função intelectual do professor que faz dele um intelectual dirigente, ou seja, a política ideológica se imiscui em todas as suas atividades.
    Um mestre dúplex, papel carbono de 2 faces.
    As dificuldades da análise das relações entre a educação e a política, e mais especificamente das relações entre a educação escolar e a educação política, a prática escolar e a prática política, repercutem nas tentativas de definir a ação dos educadores como sustentadora de sua função social de intelectuais.
    Fumar, e ao mesmo tempo chupar cana.
    A atuação do partido plenifica a dos outros movimentos e organizações políticas, e faz com que a formação política dos professores iniciada nos ensinamentos pedagógicos acoplados às lutas sindicais e outros se complete no espaço mais amplo da luta política. Por isso, o professor atinge um alto nível de formação quando é capaz de compor, sem exclusões ou concessões, tais práticas conflituosas no conjunto de sua vida profissional.
    Traduzindo: simultaneamente docente e discente, funcionando a contento apenas em (de)mentes comunistas!

    ResponderExcluir
  2. hahahahahahah

    Idiotas ateus, é? Interessante... Mas, me responda uma simples questão: quem é mais idiota? Aquele que procura a verdade pelas evidências ou aquele que acredita em coisas inexistentes a fim de explorar a ignorância alheia?
    Se o senhor se incomoda tanto com os ateus, eu, como ateu vou lhe dar de presente a forma do senhor entrar pra história como o único matador universal de ateus: P-R-O-V-E O S-E-U!
    Capiche?
    kkkkkkkkkkkkkkkk

    Só dá debilóide nesse planeta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então onde estão suas evidências? História não é ciência? Filosofia não é ciência? Pra você o que é ciência? A história é uma ciência que investiga o passado, já provou que Jesus Cristo existiu, e a sua Igreja existe até hoje, a Igreja Católica. A filosofia, usa a razão, os antigos gregos já chegaram a Deus, de forma caquética, mas chegaram muito mais sucinta e profundamente que os atuais pseudo cientistas ateus que querem atenção para si, Aristóteles, um exemplo, e este ninguém nega. Aliás, as ciências modernas nasceram da filosofia e da Teologia. E só pode se desenvolver por causa de uma coisa chamada Igreja Católica Apostólica Romana. Em nenhuma outra sociedade ou cultura a ciência pode se desenvolver tanto quanto na sociedade Cristã. Inclusive vários cientistas ao pesquisarem sobre este assunto ficam de queixo caído, do quão poderoso é o ocidente, na medicina, na economia, na agricultura, em tudo, porque o ocidente nasceu da Igreja Católica. Aí, já respondo uma pergunta intrínseca, não foi de trezentos anos para cá que este processo começou, isto já vem de longa data, vem de mais de mil anos, ou achas que tudo veio de uma hora para outra? Primeiro, o trabalho da Igreja Católica foi de tirar da cabeça do povo a superstição que continua até hoje, pois tem gente que acredita em horóscopo ainda hoje, que acredita mesmo que costurando a boca de um pobre sapo vai livrar-lhe de algum mal, que um pé de coelho dá sorte, que um curandeiro qualquer que faz um mesmo chá para tudo, pode curar desde câncer até aids. Adivinha quem são os mais céticos em se tratando de um milagre? Os padres, pois se não for provado cientificamente que uma doença desapareceu de modo inexplicável, não vira milagre de jeito nenhum.
      Pra terminar, se Deus não existe e este mundo é obra do acaso da natureza, que crédito devo eu dar a isto tudo? A razão humana é pouco confiável, mas é a melhor arma que temos de investigação e de aprofundamento que temos, se esta razão é simples obra do acaso, então ela é totalmente falha, então posso dizer que um cachorro que late tem a mesma faculdade de raciocínio e criação que o ser humano, que a razão de uma vaca é igual a do homem, que um porco tem tudo que o homem tem, portanto, os porcos, as vacas e os cachorros também sabem ler, escrever, interpretar, criar obras de arte, tocar violino e jogar xadrez, inclusive raciocinar e fazer tudo que um humano faz. Pergunto tem algum? Não, só o homem possui esta característica, obra da natureza? Posto que não. Pois a inteligência dos célebres macacos são igualmente verificadas em várias outras espécies animais distintas como cachorros, golfinhos, porcos, gatos, mas da forma como o homem, somente o homem. Então como dizeis, se Deus não existe, não preciso confiar em nada do que dizes, porque do nada nada sai, então não tem nada do que provar, inclusive, debiloide nem existe porque não passamos de meras amebas sem raciocínio lógico.
      Seu argumento foi fraco, as maiores matanças e extermínios em massa foram orquestrados e executados por regimes ateus e pessoas declaradamente ateias.
      Mas fica a deixa, prove o contrário você.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.