''Segundo os valores hoje circulantes em boa parte das redações, alguém que se oponha à droga, ao aborto ou ao casamento gay vale muito menos do que um mascarado que sai quebrando tudo por aí.''

/
1 Comentários
Reinaldo Azevedo, trechos - Eu lhes proponho um exercício simples, rápido, eficaz, como emblema desses dias um tanto estranhos. Se 20 pessoas decidirem se manifestar contra a legalização do aborto na Paulista, parando a avenida, o que vocês acham que acontecerá? Respondo: serão tratadas como lunáticas, como religiosos querendo impor a sua pauta a uma sociedade laica, como intransigentes. Se duvidar, alguém vai se lembrar de ouvir a Maria do Rosário, a ministra dos Direitos Humanos, que as acusará de defensoras da morte de mulheres. O Brasil é o único país do mundo em que defensores da legalização do aborto são apresentados como militantes em favor da vida. Sigo com exercício.

Se 20 pessoas decidirem parar a Paulista contra a legalização das drogas, que tratamento receberá da imprensa "progressista"? Ora, certamente serão vistas como antediluvianas, uma gente atrasada mesmo, que ignora (o que é mentira, é bom deixar claro!), que o consumo teria caído em países que adotaram a descriminação. Com má sorte, os coitadinhos serão confrontados com a opinião de Dráuzio Varella. Meu Deus! Como é que alguém ousa discordar de Dráuzio Varella, qualquer que seja o tema, dos medicinais aos morais, passando pelos comportamentais? Só mesmo sendo um louco, um desinformado. No auge da falta de sorte, os 20 serão contrastados com as opiniões de FHC, para demonstrar, então, que estão de tal sorte por fora do mundo que são rejeitados por petistas e pelo tucano mais emplumado.

Se 20 pessoas decidirem, então, protestar contra o casamento gay, aí, meus amigos… Aí fim de papo! Aí serão tratadas mesmo como criminosas, e alguém se lembrará que, tão logo se aprove a tal lei anti-homofobia, essa gente será presa, por crime inafiançável. Para os quadrilheiro Dirceu, Toffoli, Lewandowvski, Marco Aurélio e Zavascki querem pena de um ano e sete meses, com prescrição, claro! Para alguém que ousasse ser contra o casamento gay? Uns três anos pelo menos. Em regime fechado. Fantasio? Vocês sabem que não.

(...)

Sei que muita gente, especialmente na imprensa, torce o nariz para a evidência, mas os black blocs são os filhos bastardos da agenda progressista da imprensa, que também deu à luz a demonização da divergência em alguns temas que são considerados "progressistas" pela própria natureza. A síntese é a seguinte: segundo os valores hoje circulantes em boa parte das redações, alguém que se oponha à droga, ao aborto ou ao casamento gay vale muito menos do que um mascarado que sai quebrando tudo por aí.


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. SE TIVESSE DOMINADO TOTALMENTE O BRASIL, AI DE QUE SE OPUSESSE AO PT!
    Nossa atual presidente outrora foi uma das manifestantes, mas não das pacíficas que usam cartazes para demonstrar seu ponto de vista; ao contrario, das mais violentas, capazes de sequestrar um embaixador e ser proibida de entrada no país do mesmo; está entre aquelas que choram até hoje sobre como a ditadura foi sofrida e como foi perseguida.
    Quando ela chega ao poder o que faz? Quer torna-se a nova ditadora, apoiando as piores similares, como de Cuba, Coreia do Norte, Laos, Vietnam, China etc., querendo atropelar a constituição e a democracia.
    Esse é seu estilo: atacando a democracia em favor da "democracia" comunista, fazendo o que pode ou mais para se manter no poder.
    O povo demorou a reagir e de aguentar calado, pagando impostos imorais sem retorno; a saúde com hospitais sucateados e sem médicos, a educação péssima, a CORRUPÇÃO nos píncaros, superfaturamentos, impunidades, a inflação que é negada pelos governantes e está aí nos solapando.
    A presidenta promete, promete e o que vemos? Agradinho aos "necessitados" em bolsas disto, daquilo para arrecadar votos para tentar a reeleição.
    Aliás, nesse 07/09 um dos pedidos é acabar com voto obrigatório para desaparecerem os votos comprados com o "bolsa-família".
    Quando Dilma adoeceu foi para o melhor hospital; o povão fica na fila de espera de um ano ou mais para realizar uma cirurgia ou mesmo um exame.
    Aos que acreditarem nas boas intenções do PT, sejam bem vindos os novos escravos à pior ditadura!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.