O Ataque dos Melancias II

/
5 Comentários
Vejo gente que supostamente se diz de direita pedindo a intervenção militar para salvar o Brasil. 

É uma tolice sem tamanho. É como fazer missa pelo dia do maçon.

Quem fala isto é mais romântico que uma heroína de José de Alencar. É mais inocente que uma criança. Merecia passar por um curso de realidade no Exército Vermelho num quartel da Sibéria. Ou no exército popular revolucionário norte-coreano.

Quanto os militares salvaram o Brasil? Não se esqueçam que toda a completa dominação cultural esquerdista que temos no Brasil foi gerida durante o período militar. Obtusos administradores tecnocratas, os militares entregaram de bandeja todas as academias a completa hegemonia esquerdista. Eles ficaram no poder vinte anos, não houve praticamente produção conservadora no Brasil. Muito pelo contrário, foi o boom da literatura esquerdista. Estamos colhendo as tempestades que foram plantadas pelos ventos de cegueira dos militares. 

E daí que perseguiram alguns guerrilheiros em algum rincão esquecido por Deus do Araguaia? Os grandes filões de ouro que garantiriam a dominação esquerdista futura, as universidades, as mídias, estavam ficando mais cheias de comunistas do que se estivessem sob a bota de Moscou. Não digo que tivessem de censurar. Digo que deveriam ter gerado VALORES alternativos ao esquerdismo. Muito pelo contrário, acabaram transformando os comunas em mártires. Essa é a verdadeira herança maldita do regime militar e de seus imbecis generais-presidentes, transformaram terroristas e assassinos em santos, nossas universidades em madraçais marxistas.

Os militares brasileiros são um bando de melancias. Verdes por fora, mas vermelhíssimos por dentro. Os militares sempre reverberam os valores de classe média. A geração de militares que aí está já foi moldada pelos campos de emburrecimento de massa que são nossas escolas lideradas por professores marxistas (e diga-se: a geração de sacerdotes e bispos também!!!). Que jovem tenente hoje em dia conhece o Foro de São Paulo? Que major conhece os horrores do Gulag? Que cabo conhece - no mínimo - quem foi Mario Kozel Filho?

O Ministro da Defesa é Celso Amorim. Mais vermelho que ele, talvez só em Pyongyang. E os ministros militares estão subordinados a ele, e muito bem quietinhos. E as forças armadas brasileiras estão faz tempo pedindo penico, numa boa, sofrendo caladinhas, tendo de dispensar recruta por falta de comida. 

É essa turma que vai salvar o Brasil? É nessa turma que estão botando as esperanças para nossa segurança contra o PT? Capaz de terçarem armas por ele! 

Segurança nas melancias militares de hoje? É mais seguro fazer um capacete de melancia e ir lutar na guerra civil da Síria então.


Você também pode gostar

5 comentários:

  1. Muito bom texto Frei!!
    Até entendo quem joga as esperanças no exército, também as tinha.

    É algo que bem diz Olavo de Carvalho, a "panela de pressão" idealizada pelo General Golbery do Couto e Silva, o grande teórico do regime de 64.
    o governo combateria os exaltados, os terroristas e guerrilheiros e deixava o campo cultural aberto para esquerdistas. Achavam que consegueriam domar uma esquerda "moderada". Como bem dito no texto, nas universidades os marxistas se multiplicaram. Nas artes, a mesma coisa.

    Deram pano pra manga para tornar terroristas mártires e qualquer bandido zé mané em injustiçado, perseguido do governo, vide a presidanta Dilma.
    Isso quando havia pena de morte, mas não aplicaram em ninguém, preferiram deixar para sumiços em porões de delegacia. É claro que hoje a esquerda usa números fantasiosos, exacerbando os casos.

    Acredito que o 31 de março foi algo necessário no momento, pelos rumos que o país estava indo, focos guerrilheiros, Jango tramando algo, etc.
    Mas deveria ser um artifício para por ordem e convocar novas eleições. Algo que o próprio Castello Branco desejava.

    Os militares não criaram nenhuma propaganda contra o comunismo. Fizeram alguns slogans patrióticos, (ex: Brasil, ame ou deixe-o), mas nenhuma palavra contra esse sistema esdrúxulo. Nada mostrando os crimes e atrocidades dos vermelhos. Como bem disse Frei, não na questão de censura, mas não expuseram a verdade, não criaram valores sólidos, não construiram alicerces morais.

    E pior, além de no fundo promoverem as esquerdas, os militares acabaram com a direita no país. Destruiram toda e qualquer liderança conservadora, vide Carlos Lacerda que teve os direitos políticos cassados.

    Em suma, os militares ganharam uma batalha, mas perderam a guerra. Apenas adiaram a tomada do governo das esquerdas.

    Isso sem contar que o próprio exército despachou a monarquia, impregnados de positivismo.
    Desde essa época assumiram, de certa forma o espaço do poder moderador exercido pelo imperador. Isso até o regime de 64.

    Hoje o exército é deixado de lado, sucateado. Lá estão mais preocupados com promoções e politicagem.
    A criação do Ministério da Defesa não passa de uma forma de diminuir o peso das 3 forças.

    ResponderExcluir
  2. Então o Brasil está entregue de vez aos vermelhos, eis a CNBB compactuando com os comunistas na Reforma Bolivariana Política.*

    Por que o Vaticano não excomunga de vez essa gente, revelando os motivos ao povo católico, fazendo escolher entre Deus ou o diabo?

    Sem diplomacia, sem enrolação, na prática como Nosso Senhor Jesus Cristo através do Evangelho:

    "Ninguém pode servir a dois senhores. Porque, ou odiará a um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e às riquezas." Riquezas que no nosso caso são as "facilidades" socialistas. (São Mateus 6,24.)

    É melhor um cisma na Igreja do que praticamente todo rebanho brasileiro ir para o inferno.

    Sabemos que Deus é justiça, sabemos que amar, também defender a Igreja contra os seus inimigos!

    É preciso mesmo que haja divisões entre vocês, a fim de que se veja quem dentre vocês resiste a essa prova. ( I Coríntios, 11, 19)

    * http://www.cnbb.org.br/site/images/MANIFESTO_DA_SOCIEDADE_CIVIL_POR_UMA_REFORMA_POL%C3%8DTICA_DEMOCR%C3%81TICA.pdf

    http://www.cnbb.org.br/site/imprensa/noticias/12747-cnbb-sedia-lancamento-da-coalizao-democratica-pela-reforma-politica-e-eleicoes-limpas

    ResponderExcluir
  3. Então o Brasil está entregue de vez aos vermelhos, eis a CNBB compactuando com os comunistas na Reforma Bolivariana Política.*

    Por que o Vaticano não excomunga de vez essa gente, revelando os motivos ao povo católico, fazendo escolher entre Deus ou o diabo?

    Sem diplomacia, sem enrolação, na prática como Nosso Senhor Jesus Cristo através do Evangelho:

    "Ninguém pode servir a dois senhores. Porque, ou odiará a um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e às riquezas." Riquezas que no nosso caso são as "facilidades" socialistas. (São Mateus 6,24.)

    É melhor um cisma na Igreja do que praticamente todo rebanho brasileiro ir para o inferno.

    Sabemos que Deus é justiça, sabemos que amar, também defender a Igreja contra os seus inimigos!

    É preciso mesmo que haja divisões entre vocês, a fim de que se veja quem dentre vocês resiste a essa prova. ( I Coríntios, 11, 19)

    * http://www.cnbb.org.br/site/images/MANIFESTO_DA_SOCIEDADE_CIVIL_POR_UMA_REFORMA_POL%C3%8DTICA_DEMOCR%C3%81TICA.pdf

    http://www.cnbb.org.br/site/imprensa/noticias/12747-cnbb-sedia-lancamento-da-coalizao-democratica-pela-reforma-politica-e-eleicoes-limpas

    ResponderExcluir
  4. Então o Brasil está entregue de vez aos vermelhos, eis a CNBB compactuando com os comunistas na Reforma Bolivariana Política.*

    Por que o Vaticano não excomunga de vez essa gente, revelando os motivos ao povo católico, fazendo escolher entre Deus ou o diabo?

    Sem diplomacia, sem enrolação, na prática como Nosso Senhor Jesus Cristo através do Evangelho:

    "Ninguém pode servir a dois senhores. Porque, ou odiará a um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e às riquezas." Riquezas que no nosso caso são as "facilidades" socialistas. (São Mateus 6,24.)

    É melhor um cisma na Igreja do que praticamente todo rebanho brasileiro ir para o inferno.

    Sabemos que Deus é justiça, sabemos que amar, também defender a Igreja contra os seus inimigos!

    É preciso mesmo que haja divisões entre vocês, a fim de que se veja quem dentre vocês resiste a essa prova. ( I Coríntios, 11, 19)

    * http://www.cnbb.org.br/site/images/MANIFESTO_DA_SOCIEDADE_CIVIL_POR_UMA_REFORMA_POL%C3%8DTICA_DEMOCR%C3%81TICA.pdf

    http://www.cnbb.org.br/site/imprensa/noticias/12747-cnbb-sedia-lancamento-da-coalizao-democratica-pela-reforma-politica-e-eleicoes-limpas

    ResponderExcluir
  5. NÃO SÓ NO BRASIL DERAM POUCA OU NENHUMA IMPORTANCIA AO "MARXISMO CULTURAL", COMO NOUTROS PAÍSES.
    Aqui, por ex., os militares teriam agido como acima: admitiriam que a doutrinação marxista nas escolas e universidades não levaria a nada que comprometeria a segurança do Estado de Direito e a democracia brasileira e similares; deu nisso: após seguidas gerações foram modificando as mentes até a ideologia marxista se tornar o SENSO COMUM - impregnou até em semanarios litúrgicos, como o "O DOMINGO" da Paulus, etc., - sob os auspícios de Gramsci: "SUTIL, LENTA E GRADATIVAMENTE", assim foram a inoculando nas mentes.
    Tiveram também aliados de peso ou mais nessa macabra empreitada, como os supostos infiltrados na Igreja: D Hélder e D Arns e os que aderiram a eles, como a própria marxista TL do Boff & Cia, denunciada como sendo a obra-prima da KGB para disseminar o comunismo nas Américas.
    Donde advém tamanha tenacidade dos marxistas para subjugarem os outros e os fazer admitir sua ideologia? Ah, são praticantes da religião satanista, o marxismo, ideias de 2 inveterados satanistas, Engels e Marx, sendo que um dos seus mais diletos seguidores como Lênin admitiu varias vezes que os comunistas são controlados por forças estranhas que lhes fogem ao controle; daí, as medidas tomadas anti vida e outras seriam das forças que os controlariam, apenas a matéria física em seus lugares por serem espíritos...
    Na QUAMQUAM DOLORES, citando as sociedades secretas, inclui-se o comunsimo por associar-se à maçonaria, o papa Pio IX afirma que elas “não se envergonham de ensinar que os sagrados mistérios da nossa religião são fábulas e invenções humanas e que a doutrina da Igreja católica é contrária ao bem e aos interesses da sociedade. (…) Para fascinar mais facilmente as pessoas, para enganar os espíritos imprevidentes e os ignorantes e levá-los a abismos de erros, eles ousam a se orgulhar de serem os únicos que possuem o conhecimento das verdadeiras fontes da prosperidade (…) levando às nuvens os progressos da humanidade. Na sua audácia sacrílega eles querem introduzir este progresso até na Igreja católica: como se a religião fosse obra não de Deus, mas dos homens, uma espécie de invenção filosófica à qual os meios humanos podem acrescentar um novo degrau de aperfeiçoamento”.
    Um ex. de apostasia a mais: dia 28 pp 3 velhotes marxistas bispos D José Maria Pires(Eleonora Menicucci instalou o 1º grupo feminista em sua arquidiocese etc.), D Casaldáliga (veste-se até à H Chávez), e D Balduíno, (o das invasões de mais terras para os já ultra latifundiários índios) conclamaram em nota conjunta de os outros bispos acatarem plenamente o Vaticano II, que por infiltrados maçons, comunistas e protestantes incentivaram a redação de textos ambíguos ou liberais, conduzindo no desvio da fé católica para o social-marxismo.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.