Adianta?!

/
6 Comentários
Um leitor pergunta: 
"Acompanho seu blog e a sua opinião é de grande relevância para mim, de modo que eu gostaria de saber do senhor o seguinte: A ala radical da Igreja tem insistido em dizer que o Santo Padre tem se omitido e que ele deveria pressionar com mais intensidade a comunidade internacional. O que o senhor acha disso?"
O Frei responde com uma única palavra: Adianta?!

Adianta algo? Só para lembrar o século passado, Bento XV pedi a paz na Primeira Grande Guerra, Pio XII na Segunda. Adiantou? Olha que nem falei das guerras anteriores... Repito aqui a frase de Stálin: "Quantas divisões tem o papa?". Deus ainda não nos mandou um novo Júlio II que chutasse traseiros per manu militari. Discursos valem dez centavos a dúzia. Republico meu poeminha de Pio XII

Durante a Grande Guerra 
centenas de belos discursos 
eram proferidos contra os nazistas 
E seu ódio diabólico contra os judeus 
Pio XII não fez discursos 
Mas salvou centenas de judeus 
A saliva do papa venceria a Wehrmacht? 
A retórica do papa dobraria a Waffen-SS? 
Os judeus salvos estariam a salvo? 
Porque Deus não perguntará quão belamente temos falado 
Mas quão santamente temos agido. 

Se Hussein Obama está pisando em ovos com todo seu poderio, imagine o papa! Será que a Irmandade Muçulmana vai ouvir o papa, seja o romano, seja o copta? Será que o exército egípcio vai ouvir? E aqui entre nós, temos sim um lado. Estamos contra a Irmandade Muçulmana, porque foi em seu governo que a perseguição religiosa aos cristãos - coisa que há centenas de anos não se via no Egito - retornou. Quem for democrata também será contra a Irmandade, que tentou descaradamente implodir a democracia nascente no Egito para se perpetuar no poder. Vejam a mensagem do Cardeal Sandri, atentem-se a estas palavras: " Egito possa experimentar uma fecunda primavera de humanidade e de liberdade, especialmente religiosa". Sem liberdade religiosa não dá para se fazer nada. Pode-se dizer que Mubarak e Assad eram porcos fedorentos tirânicos nada democráticos, mas permitiam liberdade religiosa. Já ironicamente o governo eleito democraticamente da Irmandade Muçulmana queria acabar com a liberdade religiosa e a democracia. Morsi conseguiu ser pior que Mubarak! 

Os cristãos no Egito estão ferrados, se me permitem dizer. Estão ferrados porque quando no poder a Irmandade permitiu que fossem perseguidos (fui generoso ao dizer "permitiu". Há indícios que estimulou mesmo...). E agora mesmo com a Irmandade fora do poder, os cristãos estão serão perseguidos ainda pela Irmandade, que os culpa pela queda de Morsi também. Antes era extermínio, agora é vingança mesmo. E os cristãos logicamente apoiaram a queda de Morsi para um governo laico do exército, com razão, querem um governo que não os persiga! E o exército egípcio não poderá dar guarida aos cristãos, porque são minoria e o pais está todo em chamas para o exército cuidar, sem contar que muitos militares também são muçulmanos hardcore (ainda que inimigos da Irmandade) e querem que os "dhimmi" cristãos que se lasquem mesmo.

Suponha agora que Francisco dê nome aos bois, meta a boca, "fale muito no twitter" contra a Irmandade. Vai ajudar? Muito pelo contrário, os ânimos mais se acirrarão, mais igrejas coptas serão incendiadas, mais cristãos serão mortos enquanto o papa dorme gostoso em Roma. E eventualmente até mesmo nos países democráticos pode haver atentados da Irmandade contra os cristãos. Nem o Vaticano estaria a salvo. Pensem nos coitados dos maratonistas de Boston, pagando o pato pela abilolação religiosa dos irmãos Tsarnaev. O papa não fala não porque não sabe, não fala é porque é prudente, e a prudência é a virtude cardeal de escolher o melhor caminho.

Enfim, cabe lembrar este adorável documento do Sacrossanto Concílio Vaticano II para relembrar que na ordem internacional os leigos tem muito a fazer. Sendo assim, não é só o papa e a Congregação das Igrejas Orientais que deveria se debruçar sobre a ajuda ao Egito, nem que seja com palavras
Quanto aos leigos, devem eles assumir como encargo próprio seu essa edificação da ordem temporal e agir nela de modo direto e definido, guiados pela luz do Evangelho e a mente da Igreja e movidos pela caridade cristã; enquanto cidadãos, cooperar com os demais com a sua competência específica e a própria responsabilidade; buscando sempre e em todas as coisas a justiça do reino de Deus. A ordem temporal deve ser construída de tal modo que, respeitadas integralmente as suas leis próprias, se torne, para além disso, conforme aos princípios da vida cristã, de modo adaptado às diferentes condições de lugares, tempos e povos. Entre as atividades deste apostolado sobressai a acção social dos cristãos, a qual o sagrado Concílio deseja que hoje se estenda a todos os domínios temporais, sem exceptuar o da cultura (...) Um imenso campo de apostolado se abre na ordem nacional e internacional, em que são sobretudo os leigos os administradores da sabedoria cristã. Os católicos sintam-se obrigados a promover o bem comum na dedicação à pátria e no fiel cumprimento dos deveres civis, e façam valer o peso da sua opinião de modo a que o poder civil se exerça com justiça e as leis correspondam aos preceitos morais e ao bem comum. Os católicos peritos nos negócios públicos e firmes, como devem ser, na fé e doutrina cristã, não recusem participar neles uma vez que, exercendo-os dignamente, podem atender ao bem comum e, ao mesmo tempo, abrir caminho ao Evangelho. (...) Lembrem-se todos aqueles que trabalham em nações estrangeiras ou lhes prestam auxílio, que as relações entre os povos devem ser um verdadeiro convívio fraterno em que ambas as partes simultaneamente dão e recebem. Aqueles, porém, que viajam ou por causa de obras internacionais, ou por negócios ou por motivo de descanso, lembrem-se que são também, em toda a parte, pregoeiros itinerantes de Cristo e procedam como tais. (DECRETO APOSTOLICAM ACTUOSITATEM, 7;14)
Quanto às críticas ao Santo Padre... elas não são sinceras. É tudo guerra política. Quem achar que um ataque ao papa, seja no Mundo, seja na Igreja, for apenas ponto de vista, está condenado a perder todos os debates e enfraquecer a ortodoxia. Não se iluda em um único segundo, por Cristo, que quem ataca a Igreja o faz por inocência ou desconhecimento! Não! É aquela voz melíflua do Tentador no deserto citando a escritura, é falsa feito nota de 3. Estamos lidando com farsantes intelectuais, com delinquentes da razão, com inimigos do conhecimento. Eles não serão convencidos por nada do que façamos. Eles só estarão satisfeitos quando Roma estiver em ruínas, é a destruição da Igreja que querem. Eles não serão convencidos por nossos argumentos, por mais cristalinos que sejam. Responderão com fraudes, com enganos, com enrolação. São lobos que espreitam ovelhas fracas para devorar mas que fogem do pastor. Se o papa não fala, acusam-no de omissão. Se falar, acusarão de intromissão! São covardes que puxam um gatilho mais preciso e mortal que Agora contra o papa. Que seus discursos tortos sejam anátema, não se deixem enganar. 



Você também pode gostar

6 comentários:

  1. Muito grato pela sua resposta Frei!

    Sua benção.

    ResponderExcluir
  2. Frei, sou seguidor do seu blog, e o considero como formador de opinião. Contudo permita me manifestar. Eu também estranhei o silêncio do Papa. O momento era de vital significância: o governo brasileiro estava para usar mais um dos seus subterfúgios para oficializar o assassinato de crianças. Neste caso, mesmo que fosse apenas para marcar "terreno", acredito que o Papa deveria manifestar a opinião da Igreja. Fazendo um analogia: um capitão de navio não precisa alertar a todo instante sobre os eventuais perigos da navegação. Mas se a nau navega em mares de perigosos, ai sim, o capitão tem a obrigação de lembrar a sua tripulação sobre os perigos em frente. Era o caso. Atualmente o Brasil navega em mares arredios ao cristianismo, e o silêncio do líder pesou nos ombros.

    ResponderExcluir
  3. Frei, muito bom texto! Muito inteligente e sensato! Gostei bastante! Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
  4. SE ADIANTASSEM OS APELOS PAPAIS, A GUERRA E A INVASÃO DO IRAQUE TERIA INEXISTIDO!
    O que se esforçou o beato Papa João Paulo II para convencer as lideranças americanas de não procederem à invasão ao Iraque foi muito contundente, equivalendo pelo teor às excomunhões papais de outrora dada à veemência e insistência.
    Ouviram-no? Nada disso; aventuraram numa operação enxuga-gelo; funcionaria talvez se expulsassem todos os cidadãos do país com procedia outrora o Império Romano e poderia compensar financeiramente, já que o objetivo era apenas econômico-petrolífero, temor de perda de prestigio americano na região e salvo engano, torraram-se quase U$ 2,000,000,000,000 e deu nisso: em nada, além dos prejuízos irresarcíveis, sem contar as milhares de psicoses a mais acrescentadas aos matadores dos EUA nas diversas cidades, tresloucados.
    E o caso S Padre Pio XII acusado de conluio com nazistas? Depois descobriu-se que montaram um dossier pela KGB para o denegrir; posteriormente descobriram a verdade, mas o estrago da farsa já havia se concretizado e as devidas reparações são sempre parciais, sem contar que eles mesmo nessas horas calam-se, nunca se julgando culpados de nada, sem citar que são essencialmente demoníacos, tangidos por forças sobre as quais não mantêem controle, admitidas por vários líderes, como escreve Lênin a respeito do Estado Soviético:
    "O Estado não funciona como desejamos. Como funciona? O carro não obedece. Um homem está ao volante e parece dirigi-lo, porém o carro não corre na direção desejada. Ele avança conforme o desejo de uma outra força." (Lenine, Obras em Francês, volume XXXIII, p.284)
    Que é essa outra força misteriosa que anula até mesmo os planos dos líderes bolchevistas? Teriam eles negociado com uma força que esperavam dominar, mas que provou ser mais poderosa, além de suas próprias previsões, levando-os ao desespero?(pg19).
    Uma é certa: quem se alia a comunistas, sem perceber, tornam fantoche de forças que os dominam e os obrigam a perseguir tudo que pertença à lei natural e à religião cristã!
    Após entrado no esquema, perdem a vontade própria: forças alienígenas os controlam!
    Aliaram-se ao divisor, o diabo, e as consequências serão naturais por si mesmas advirão, o mesmo sucedo com o PT no Brasil, em lutas internas e divisões em prevalecem sempre os mais truculentos.



    ResponderExcluir
  5. Frei, o senhor é muito sábio. Agradeço a Deus por ter descoberto este site. Muito tenho aprendido com seus ensinos e sua visão política. Parabéns!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.