JMJ: Juventude Franciscana com métodos e temas horripilantemente velhos

/
4 Comentários
Nota do Frei: Raramente falo dos Franciscanos, até porque espero sempre muito pouco deles. Pelo menos esta notícia é menos punhética que a dos jesuítas.

Eu só coço a cabeça quando leio: "Rostos e realidades Juvenis: denúncias e lutas sociais". Ui, ui, ui... "O objetivo é mobilizar os jovens presentes na Jornada Mundial da Juventude para a conscientização e luta em defesa da vida da juventude." Muito recheado de slogan esquerdista e teologia da libertação.

Ser pobre é bom, é ótimo. Ser pobrista é coisa de esquerdista pilantra. Ser pobre como São Francisco de Assis é ótimo. Falar de pobres é para espertalhões e fariseus falecidos como Dom Hélder Câmara, ou fariseus vivos como Boff e Betto, que vivem com os pobres na boca, mas nunca vi darem um pão com manteiga para um mendigo. Como diria o apóstolo Tiago em sua genial carta, de que adianta pregar ao irmão que tem fome? Mais ajuda os jovens pobres quem faz o sopão que quem faz "Rostos e realidades Juvenis: denúncias e lutas sociais". Como minha batina com raspas de limão se estes painéis não vão ter umas fotos de pobres com cara de dor no estilo Sebastião Salgado. Dar pão aos pobres é caridade, tirar fotos de pobre e fazer cartolinas é hipocrisia e política. 

Ui, este negócio de painel temático parece mais reunião de Centros Acadêmicos do complexo PUCUSP (by Reinaldão). É pura conversa vermelha, de juventude de partido comunista. É o linguajar deles. Adquirimos no ambiente eclesiástico, via Teologia da Libertação, toda a novilíngua do partido. Não se consegue fazer uma titica de uma reunião de uma ordem secular (ie, as tais juventudes isso ou aquilo) sem apelar para o linguajar esquerdopata. Até a reunião de "Juventude franciscana" já é perigosamente perto de "Juventude petista", "juventude hitlerista" ou "juventude comunista", são os komsomol (a juventude do partido comunista soviético). É uma juventude que vem numa linguagem velha. Será que São João Evangelista ou Santo Estevão se diziam da "juventude cristã"?

Agora vejo que São Boaventura e o Bem-aventurado Duns Scotus deviam ter feito sua teologia com painéis temáticos. O venerável Tomas de Kempis, o da Imitação, perdeu seu tempo com seus frades, os "Desafios socioambientais da humanidade e a juventude" deveria ser a quinta parte da Imitação de Cristo. Em Assis, quando São Francisco, Santo Antônio e o Frei Elias quebravam a cuca pelos futuros da Ordem Franciscana, deveriam ter Tendas das Juventudes, onde fariam painéis temáticos com os dominicanos e beneditinos, e eventualmente um diálogo ecumênico com os cátaros ou os mouros. Imagino se São Francisco ao falar com o papa Inocêncio III fez painéis temáticos demonstrando as benesses da fundação de sua Ordem para a Igreja. São Bartolomeu de Las Casas, o apóstolo dos índios dos franciscanos (os jesuítas não tinham o monopólio da bugrada) não gastava saliva para "mobilizar os jovens (curumins) presentes ... para a conscientização e luta em defesa da vida da juventude).

Mas se ser da Jufra é ficar com túnica marrom (imaculada de nova, ao contrário do esfarrapado Francisco original) descalço na rua, posando de Hare Krisna cristão, então me calo... Ou seria a Toca de Assis? Tout le meme! (Eu nunca entendi mesmo a diferença entre OFM, OFConv. e OFCap., parece que a diferença estava na pontinha do capelo, né?). 

De todo este blá blá blá para mim só se salva a feira vocacional. Mas, lembrando de mim mesmo quando era um jovem, se ouvisse toda esta masturbação verborrágica (há termo melhor para descrever estes blá blá blá?) seria vocacionado a sair de lá o mais rapidamente possível. Entendam, franciscanos, os futuros frades querem espiritualidade, não sociologia. São Francisco de Assis queria caridade, não painéis, assim como os jesuítas devem entender que Santo Inácio queria missionários, não coleta reciclável. Se a Jufra gastasse sua energia organizando um sopão no Rio do que fazendo painéis, agradaria mais a Jesus, e aos dois Franciscos, o de Assis e o de Roma. Garanto que uns quilos de batata, couve e sal podem ser comprados com o preço das canetas, colas e cartolinas. São Francisco de Assis, para horror dos frades, vendia as Bíblias que ganhava para dar de comer aos pobres, ele vendia o papel porque dava muito valor ao que vinha escrito nele para deixar um cristão com fome. E vocês, jufristas, perdendo tempo e merréis com painéis???

O PT já colocou uma PLC liberando o aborto no Brasil, está quase sancionada. A CNBB está meia bomba, pedindo meio veto... Juventude Franciscana, se ainda assim querem gastar tempo com cartolina e saliva, eis um belo tema para conscientizar as juventudes. Quer algo que ameaça mais a juventude que o aborto? Às armas, filhos de Francisco!

***

Rio de Janeiro (JV) - Também a Juventude Franciscana (JUFRA) desenvolve intensa programação durante a Jornada Mundial da Juventude, Rio 2013. Milhares de 'jufristas' já estão participando, em todo o Brasil, da Semana Missionária, mas também está prevista também uma programação toda especial. De 19 a 22 de julho, em São João Del Rey, MG, a Fraternidade Nacional dos franciscanos acolherá o Encontro Mundial da JUFRA, reunindo a juventude franciscana do Brasil e do mundo.

Mas o ponto alto na Jornada será o encontro com o Papa Francisco no Rio de Janeiro. O Espaço Franciscano será no Convento São Francisco, no Largo da Carioca, centro do Rio. Dentre as atividades a serem realizadas no Largo da Carioca, como apresentações culturais e oficinas, uma será organizada pelos 'jufristas': é a exposição "Rostos e realidades Juvenis: denúncias e lutas sociais". O Espaço Franciscano será nos dias 23, 25 e 26 de julho das 10 às 19hs.

Outro momento forte será o Encontro da Juventude com os Ministros Gerais Franciscanos, no dia 24 de julho às 13hs, na Igreja dos Frades Capuchinhos no Bairro da Tijuca. Toda a JUFRA está convocada para esse grande momento.

A juventude franciscana também está envolvida na 'Tenda das Juventudes', um espaço de acolhida, formação, celebração, partilha, diálogo e convivência das mais diversas juventudes presentes na JMJ. É um espaço de debate e reflexão da realidade juvenil e das políticas públicas para a juventude. O objetivo é mobilizar os jovens presentes na Jornada Mundial da Juventude para a conscientização e luta em defesa da vida da juventude.

A 'Tenda' será realizada na Paróquia Santa Bernadete, localizada na Av. dos Democráticos, 896, no bairro Higienópolis, Rio de Janeiro, de 22 a 26 de julho, das 8 às 23hs. Nela serão discutida uma série de temas, organizados por painéis temáticos. A JUFRA estará moderando o Painel "Desafios socioambientais da humanidade e a juventude", no dia 24 de julho às 19h30hs. Já na Quinta da Boa Vista será realizada a Feira Vocacional na JMJ. A Família Franciscana estará no Stand 61.

Os 'jufristas' são convocados a levar bandeiras e camisas da JUFRA para a JMJ. (JE)



Você também pode gostar

4 comentários:

  1. BLEFOU MARX: "A RELIGIÃO É OPIO DO POVO"!
    PORÉM, JÁ QUE ESTAMOS EM TEMPO DE INVERSÃO, POR MEIO DA IGREJA SE CONSTATOU O INVERSO...
    O COMUNISMO E O POPULISMO SÃO O "OPIO DO POVO DOS SÉCULOS XX E XXI"!
    Líquido e certo. O comunismo, como do PT e socios, soube passar no povo sua mercadoria deteriorada bem embaladinha, um visual externo maravilhoso, mas por dentro constatou existir apenas podridão.
    Se não seriam agentes infiltrados na Igreja, também muitos religiosos têem caído no "conto dos comunistas"!
    Eles se apresentavam como defensores dos pobres - gostei do termo "pobrista" - e das classes marginalizadas, queriam fazer desse mundo um paraíso, porém inaugurado pelo morticínio, exílio e confisco por imposição a todos, mais ainda aos opositores, num "paraíso" que espera estabelecer a fraternidade pregando rancor à Igreja católica em particular e ao cristianismo geral, a luta de classes, excitando o ódio entre pessoas e estabelecer a paz praticando a violência.
    Só no século XX mais de 160 000 000 de mortos mundo afora!
    O mais esquisito de tudo é que na implantação desse "paraíso" têem de recorrer ao temor e à tirania para impedir que alguém “escape” dele, tendo como ótimos exemplos dos cidadãos "gado estabulado", como nas fracassadas e miseraveis Cuba e Coreia do Norte depois de 50 anos de intensivo comunismo, e mesmo na China onde o cidadão é um escravo do governo, ganhando cerca de 180,00/mês de trabalhando de segunda a sábado 12 H!
    Comunismo dá certo apenas para os donos do partido e associados, tendo de comum apenas o repartimento dos despojos alheios entre si!
    Para os acima, apenas...
    Que lindo é o comunismo, né?

    ResponderExcluir
  2. muito bom post Frei! parabéns.
    Sua benção!

    ResponderExcluir
  3. Giuliano Fiorante22 de julho de 2013 20:06

    Excelente post car Frei!! Muito bom mesmo!!!

    Achei sensacional o trecho: "Ser pobre é bom, é ótimo. Ser pobrista é coisa de esquerdista pilantra. (...), mas nunca vi darem um pão com manteiga para um mendigo."
    Vou até anotar essa, com os devidos crédits, é claro.

    Realmente é triste ver ordens com fundadores tão espetaculares, que tanto fizeram pela Santa Igreja como São Francisco e São Domingos de Gusmão, com tantos Santos valorosos e o estado que se encontram essas ordens na história recente. E "é pelo fruto que se conhece a árvore." O povo de Deus precisa de bons cristãos e não de mero proselitismo e demagogia barata.

    Rezemos com fervor pelo Francisco de Roma, por essa JMJ. Com intercessão do Francisco de Assis, Santo Antônio, Santo Padre Pio e São Pio X. E é claro, com a poderosa intercessão de Nossa Senhora.


    PS: Um humilde pedido-sugestão, um dia Frei, poderia escrever sobre os beneditinos. Ordem na qual sou admirador do fundador, de sua história e obras, mas confesso que não sei muito sobre os tempos atuais.

    ResponderExcluir
  4. André Disse:

    Boff já se levantou contra a nova Encíclipa. E se Boff é contra, significa que a Igreja está certa. De fato, o que esperar de Boffs, Bettos, Padres Betos, TV Cultura(o programa de ontem foi um nojo), e, tantos outros inimigos da Santa Igreja ?
    Mas que ninguém se engane. A Igreja sempre vence. Tem sido assim nos últimos 2.000 anos. E a Igreja já venceu inimigos mais poderosos.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.