E as portas do Inferno não têm poder sobre a Igreja!

/
8 Comentários

Que bela imagem... Três milhões de pessoas de todo o mundo...
Elas pagaram de seus próprios bolsos para estar ali, foi seu próprio esforço.
Vieram por sua vontade, vieram com suas passagens, seus pés e seus calos.
Vieram dos quatro cantos da Terra, falando línguas diversas como no Pentecostes.

Que linda é nossa Igreja, sempre jovem, sempre se renovando.
A promessa do Altíssimo não se perde.
As portas do Inferno não têm poder sobre ela.

Festa no céu, aplaudem os anjos e os santos.
Louvam o anúncio de Gabriel, a defesa de Miguel, a juventude de Rafael.
Pedro e Paulo estão orgulhosos e felizes.

Assim como Tiago, André, João e os outros discípulos.
Jubila-se Abraão, Isaac e Jacó por tanta descendência.
Davi e Salomão não esperavam ter tantos reinos assim.
Felicitam-se Moisés, Elias, Isaías e Batista por seu anúncio.

Os Macabeus se gloriam em sua defesa da fé.
A Virgem Maria vê com gosto os filhos que recebera na cruz.
Bento, Francisco, Domingos e Inácio sabem que não trabalharam em vão.
Nem Agostinho, Tomás, Scotus, Boaventura, e Belarmino ensinaram à toa.
Lino, Anacleto, Clemente felicitam-se por seu fecundo martírio.
Assim como os muitos Pios, João, Paulo, e os dois João Paulo se alegram.
E os duzentos e sessenta e tantos que os antecederam.

Eis a Igreja "em crise"
Eis a Igreja "decadente"
Eis a Igreja "que vai acabar"
Eis a Igreja de Cristo
Una, Santa, Católica e Apostólica
Única e Verdadeira Igreja, mãe e mestra da Verdade,
A Noiva de Nosso Senhor, o cordeiro de Deus
Arca de Noé num mundo submerso no pecado
Uma Nova Jerusalém onde todos os homens nasceram
Monte Sião elevado mais que todos os outros
Roma eterna, dos mártires dos santos,
Guardiã dos evangelhos, fiadora das Escrituras
Igreja de Cristo, fora dela não há salvação!



Você também pode gostar

8 comentários:

  1. Lágrimas nos olhos. Bendito seja Deus para sempre. Obrigada, Frei.

    ResponderExcluir
  2. mãe e mestra da Verdade,

    Mãe sim, mestra não!

    Sola gratia!


    JOÃO EMILIANO MARTINS NETO

    ResponderExcluir
  3. Mestra, sim, pois a Igreja está aí para ensinar, além de cuidar!

    ResponderExcluir
  4. EM NOME DO TAL "ECUMENISMO" PARECE VALER TUDO...
    INCLUSIVE FRAUDAR A DOUTRINA DA IGREJA!
    Vivenciando na atualidade o pleno sincretismo religioso, fala-se muito sobre liberdade religiosa, de culto, de crença, de salvação fora da Igreja. É o ecumenismo, mas em geral ele se reporta mais à DITADURA DO RELATIVISMO que tudo, pois o homem moderno em geral mais apreciaria SER SERVIDO POR DEUS, tudo ao inverso, e as múltis ideologias dando "aquela força".
    Vejamos o que a Igreja Católica diz sobre isso, por meio de seu magistério infalível:
    Comecemos pela Bíblia:
    Êxodo 20,3: "Não terás outros deuses diante de mim."
    Isaías 44, 6: "Eis o que diz o Senhor, rei de Israel, e seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o primeiro e sou o último, e fora de mim não há Deus."
    Isaías 45,21-22: "... Deus justo e salvador não o há fora de mim. Convertei-vos a mim, e sereis salvos, vós todos os povos da terra, porque eu sou Deus e não há outro."
    Pelo Antigo Testamento só há um único Deus verdadeiro, que é o de Israel. Todos os outros, são demônios: Brahma, Shiva, Vishnu, Alá, Moloc, Zeus, Apolo, Mercúrio, Tupã, dinheiro, poder etc.
    Os exemplos de Moisés e principalmente de Elias, dois do maiores santos da história, são neste sentido anti-ecumênicos, radicais, retrógrados...
    Moisés destruiu o bezerro de ouro, feito pelos israelitas, enquanto ele estava no Monte Sinai: "E pegando no bezerro que tinham feito, queimou-o e esmagou-o..."(Êxodo, 32,20). E depois, Moisés puniu os culpados: "... e cerca de vinte e três mil caíram (mortos) naquele dia..." (Êxodo, 32, 28).
    Elias convidou os sacerdotes de Baal para um duelo: eles iriam ao Monte Carmelo e invocariam Baal, enquanto Elias rezaria ao Deus de Israel, para que enviasse fogo do céu, a fim de consumir uma vítima oferecida em sacrifício, quem tal fizesse, esse seria o Deus verdadeiro.
    No Monte designado, Baal não aparecia, Elias debochava e falava: "Gritai mais alto, porque ele é um deus, e talvez esteja em viagem, ou numa estalagem, dorme e necessita que o acordem" (3 Reis, XVIII, 27-28).
    O Deus verdadeiro apareceu e consumiu a vítima. Os sacerdotes de Baal, vendo sua derrota, se preparavam para fugir, mas Elias não deixou: "Apanhai os profetas de Baal, e não escape nenhum só. E, tendo-os agarrado, Elias levou-os à torrente de Cison, e ali os matou". (3 Reis, XVIII, 40).
    No Novo Testamento temos a confirmação de que só um Deus é o verdadeiro. E é fundada a única Igreja verdadeira.
    Imaginemos hoje ambos deparando-se com católicos em certos estranhos ecumenismos, tentando equalizar ou homogeneizar a doutrina da Igreja com muçulmanos, protestantes, marxistas etc., seria um "bis", e nós aí tentando confrontá-los?
    São Mateus 4,8-10: "De novo o demônio o transportou a um monte muito alto, e lhe mostrou todos os reinos do mundo e a sua magnificência. E lhe disse: Tudo isto te darei, se prostrado, me adorares. Então Jesus disse-lhe: Vai-te Satanás, porque está escrito: O Senhor teu Deus adorarás, e a Ele só servirás".
    Conclui-se que todos os reinos do mundo servem a Satanás e só é possível servir e adorar a um só Deus.

    ResponderExcluir
  5. Leonardo S. de Oliveira.24 de outubro de 2013 13:14

    Maravilhosa e Santa Igreja Católica Apóstolica Roamana!!Coluna Sustentáculo da Verdade.
    Lendo o que o Frei escreveu a emoção toma conta de mim as lágrimas de emoção me fazem Glorificar ao Senhor meu Deus por me dar uma Mãe Tão Santa e Imaculada!!
    É por vc Santa Igreja Católica, Corpo Místico de Cristo que quero viver e morrer.

    In Corde Jesu, semper.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.