Como é o "Pai Nosso" de um padre de tacape?

/
2 Comentários


Missionário no século XVI - Na selva, enfrentando onça, mosquito e malária com a Cruz, Batina e Bíblia, sem dinheiro e com o governo português olhando torto, ora com bispos mártires sendo devorados pelos canibais como o Sardinha.
 



Missionário do século XXI: Sem batina, sem cruz, sem Bíblia, bem alimentados, sentadinhos em mesa branca, fazendo debatezinho cartorial em "Assembleia de povos", com microfones, com índios de cocares falsos, patrocínio do governo e empresas (olha o logo da Votorantim no canto) com bispos vermelhos defensores de invasores de terra, como Dom Tomáz Balduíno. 



Reinaldo Azevedo - Ontem, a ministra Gleisi Hoffmann recebeu a visita do secretário-geral da CNBB, Dom Frei Leonardo Steiner, OFM. Padre gosta de índio não é de hoje. Os jesuítas queriam catequizá-los. Os de agora foram catequizados pelos índios — especialmente o CIMI (Conselho Indigenista Missionário). Gleisi já anunciou que o governo vai ouvir outras áreas da administração em casos de demarcação. O bispo tem receio de que os índios sejam ignorados — como se a Funai já não falasse por eles e, de fato, já não os mobilizasse para a guerra.

Pergunto onde estava a CNBB quando a vila chamada Posto da Mata, distrito da Cidade de São Felix do Araguaia, no Mato Grosso, foi literalmente demolida pelo governo federal, deixando 4 mil cristãos aos relento. NÃO APARECEU UM SÓ HOMEM DE BATINA PARA FALAR EM DEFESA DESSES DESVALIDOS. Por que essa, digamos, fixação religiosa em índio? Existe algum padre que ainda tem a ambição de encontra Deus-Ele-Mesmo na "alma pura" dos silvícolas?

A ministra respondeu ao bispo que a Funai não será ignorada: "Nós queremos apenas ter instrução de outros órgãos para que a gente possa basear as decisões. Porque a decisão de demarcações não é uma decisão só da Funai. Ela sobe para o ministro da Justiça e para a presidenta da República. É importante que a gente tenha o procedimento claro". É o óbvio, é o mínimo, é o bom senso.

No tempo em que padre ficava na missa, as igrejas estavam cheias, e 90% dos brasileiros eram católicos. Aí eles resolveram fazer passeata e usar tacape… As igrejas estão vazias, e o catolicismo míngua no Brasil. Não é por causa de uma coisa em particular, não é por causa de outra. É pelo conjunto da obra. A CNBB que se cala quando uma vila inteira, com 4 mil moradores, é destruída em nome da política indigenista não tem moral para fazer agora essa cobrança. A única coisa de pau numa igreja, como símbolo de humildade, deve ser o crucifixo. Espero que os bispos também voltem suas orações para os que estão tendo seus direitos esbulhados no Mato Grosso do Sul. Ou eles não merecem nem um "Pai Nosso"?

A propósito: com é o "Pai Nosso" de um padre de tacape?



Você também pode gostar

2 comentários:

  1. QUE VEXAME! O PASTOR MALAFAIA, MESMO PERTENCENDO A UMA SEITA RELATIVISTA, A SEU JEITO DÁ UM SHOW DE DEFESA DO CRISTIANISMO NA CNBB!
    V SABIA QUE O BRASIL VIVIA SOB INTENSA E CONTINUA GUERRA CIVIL ANTES DO DESCOBRIMENTO?
    IMAGINEMOS SE FÔRA AO CONTRARIO: HOJE DOMINASSEM O BRASIL OS “BONZINHOS” INDIOS DO PT E DOS ALIADOS COMUNISTAS PADRES DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO/BISPOS ALA ESQUERDISTA DA CNBB!
    Os índios não são nada “bentos” como a mídia amestrada espalha por aí, em nada ou mais diferindo-se dos intolerantes milicas do PT e dos que se subordinam a eles para fazerem arruaças por aí quando se deparam com alguém que refute o POLITICAMENTE CORRETO.
    À época do descobrimento do Brasil em que viviam silvicolamente guerreavam uns contra os outros como animais na natureza na luta de auto preservação sequencialmente, em nada diferindo-se de qualquer guerra civil.
    Os coitados, ainda parados no tempo e no espaço quereriam viver como no tempo de Cabral, de caça e pesca, mas os comunistas do PT/TL/CNBB os manipulariam e OS USARIAM COMO MASSA DE MANOBRA PRA INFERNIZAR O PAÍS – o PT é de origem e ações de OSTENSIVOS SATANISTAS, ao serem de imediato contra tudo que é Deus – e empunhando sua bandeira de 5 pontas que é o pentagrama satânico.
    Note-se que os índios têem mentalidade de homem das cavernas, oportunizando-os de quererem equacionar suas ideias para nós vivendo com os softwares da atualidade...
    Os eleitores do PT estão por detrás de tudo, contando com conivencia dos aliados ao PT eclesiásticos da CNBB, pouco ou nada instruindo e menos ainda ADVERTINDO o povo que seja eleger os comunistas, possuidores de arraigados ódios a Deus à Igreja, geneticamente infernizadores ambientais.
    As centenas de esquerdistas padres da Teologia da Libertação, a idem banda podre da CNBB desde D Hélder, D Arns, D Casaldáliga, D Balduíno e mais vários idem associados agiriam do mesmo que prometeu Dilma fazer: os diabos!



    ResponderExcluir
  2. Giuliano Fiorante4 de junho de 2013 21:45

    Essa CNBB é realmente engraçada.

    Como lembrado pelo Reinaldo Azevedo, com 4 mil pessoas jogadas para fora de suas casas, se omitem.
    Contra o aborto no país, contra o "casamento" de pessoas do mesmo sexo, não toma postura firme, soltam apenas notinhas mornas. Não aparece "um só homem de batina". Aliás, tem muito padre que parece ter ojeriza a batina, infelizmente.

    Me bateu uma curiosidade, o que será que o CIMI (Conselho Indigenista Missionário), diz sobre o Padre José de Anchieta?? Será que é aquilo de sempre? Opressor, arcaico, pensamento medieval, etc?

    Missionários são, além de Pe. José de Anchieta, Pe. Manuel da Nóbrega, Pe. Leonardo Nunes, Pe. João de Azpilcueta Navarro.
    Nunca esquecer do Padre Antonio Vieira e dos 40 mártires do Brasil.
    Isso sim, eram missionários! Parece que falta algo a CNBB.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.