Minuto com um Papa: João Paulo I

/
0 Comentários


Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja (Mt 16,18): são as palavras graves, elevadas e solenes que Jesus, em Cesareia de Filipe, dirige a Simão, filho de João, depois da sua profissão de fé, a qual não foi o resultado da lógica humana do pescador de Betsaida, ou a expressão de uma sua particular perspicácia, ou ainda o efeito de uma sua moção psicológica; mas sim fruto misterioso de uma autêntica revelação do Pai celeste. E Jesus muda o nome de Simão em Pedro, significando com isso a colação de uma especial missão; promete-lhe que há-de edificar sobre ele a própria Igreja, a qual não será vencida pelas forças do mal ou da morte; e comete-lhe as chaves do reino de Deus, nomeando-o assim responsável máximo da sua Igreja, e dá-lhe o poder de interpretar autenticamente a lei divina. Perante estes privilégios, ou para dizer melhor, perante estas tarefas sobre-humanas confiadas a Pedro, Santo Agostinho adverte-nos: "Pedro por natureza era simplesmente um homem; por graça, era um cristão; e por uma graça ainda mais abundante, era um e, ao mesmo tempo, o primeiro dos Apóstolos" 

Homilia dada em 3 de setembro de 1978, João Paulo I, 1978-1978.


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.