"Consolai, Consolai meu povo" Is 40

/
4 Comentários
O comentarista Giuliano escreveu palavras cheias de sabedoria que aqui registro:



Primeiramente, fiquei atônito. 

Particularmente, tenho grande afeição pelo Papa Bento XVI. Pois foi durante seu pontificado que realmente enxerguei minha condição de pecador e de mero servo de Deus. Onde pude voltar a Igreja de fato. Não digo isso de forma soberba, mas creio que realmente tive a graça de uma conversão e credito o Papa Bento como um dos que me propiciaram isso. Com ele que me interessei sobre a Igreja, estudar a história, a tentar me informar mais e mais. A sua postura, seus pronunciamentos e seus livros.

Não há como imaginar a dificuldade de se tomar essa decisão. Eu encaro como um verdadeiro desapego do ego, de Bento XVI. Ele poderia ficar acomodado, mas colocou a Santa Igreja em primeiro lugar. Prefere ver outro, com mais vigor, nessa difícil cruzada que é prosseguir a missão de Pedro.

Mas não há motivos para temor. Como o próprio Papa Bento disse em sua Lectio Divina no Seminário Maior de Roma: 

"A herança é algo do futuro, e por isso esta palavra diz sobretudo que, como cristãos, nós temos o futuro: o futuro é nosso, o futuro é Deus." E também: "A Igreja sempre se renova, renasce sempre. O futuro é nosso."

Temos de nos lembrar que estamos falando da verdadeira Igreja de Cristo, não nos esqueçamos nunca de Mt 16,18. Como o próprio Jesus disse: "Não tenhais medo".

Essa é a Igreja que sobreviveu ao martírio de Pedro, Paulo e outros apóstolos. Que teve fiéis jogados aos leões, que atravessou os mares revoltos do arianismo e da reforma. Que encarou a kulturkampf de Bismarck, as perseguições do nazismo e do comunismo. Que mesmo abalada por dentro graças a abusos do Concílio Vaticano II está firme pelo mundo. 

2000 anos perseguida e atacada, mas nunca derrubada.

Não é agora que será o fim. Lembremos de Mt 16,18!!

Tenhamos fé, vivamos pela fé. A provação é, e será constante.

Rezemos um terço pelo próximo conclave, jejuaremos e oremos sem cessar. Que a quaresma vindoura seja uma bela expiação.

Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis peccatoribus.


Você também pode gostar

4 comentários:

  1. A IDADE, POR CERTO, MAS HAVERIAM OUTROS ÓBICES...
    Considero em primeira mão a saúde necessaria para bem gerir espiritual-temporalmente a Igreja e pereceria-me já carecer de tal suficiencia para as duras jornadas e multis compromissos em idade senil.
    Não descartaria hipóteses anexas à idade avançada acrescerem-se intrigas contra o S Padre, com infiltrações nos altos quadros hierárquicos de maçônicos em especial, e subsidiarios comunistas, socialistas, protestantes e ateus todos vinculados ao Príncipe desse mundo, o qual ainda mais em época em que se concentra com seu séquito na terra por patrocinarem seus festejos carnavalescos mundo afora.
    É como se fosse duplo sofrimento para a Igreja: a ineperada saída e coincidencia em soturna época.
    Eu sentia que estava sob pressão, lutava a lado de poucos, como o sr. frei Rojão, nem tantos ordenados, e uma meia duzia de gatos pingados leigos, solitarios bispos solidarios da têmpera de D Luiz Bergonzini.
    Os comunistas em geral e a subsidiaria Teologia da Libertação estamria satisfeitos com sua saída: afinal, coube ao S Padre Bento XVI o desmonte de falacias das tendenciosas propagandas de regimes comunistas aparentemente fraternais, assim como do ateísmo sob forma de simulações de cristianismo da TL.
    Nesse caso ele continuará ao nosso lado, com nossas preces também, esperando que o Espírito de Cristo, por Maria nos brinde com outro Sumo Pontífice sabio e santo como ele, sequenciando sua inestimável obra em favor do Reino de Deus.

    ResponderExcluir
  2. EU PREVIA QUE SAIRIA POR SAÚDE E DISSENSÕES INTERNAS. E não sou advinho, apenas acompanho seu calvario há tempos - a Teologia da Libertação agindo em muitos países ensinando comunismo, grupos querendo anular casamentos, os 300 padres da Áustria mais autonomia, etc e etc... - e como Papa idoso junto a tantas dissidencias internas e infiltrações na Igreja desde a década de 30 e está sem condições físicas de encarar tantos problemas nessa idade; terá mais dias ainda como Papa e nesse meio tempo influenciará os que participarão do conclave, crendo que seu sucessor será de seu estilo mais conservador, pois o termo "progressista" usado em nosso meio e na midia é a dissimulação para designar "socialista ou comunista".
    E o novo empossado Papa terá um assessor todo especial: Bento XVI, já que residirão no Vaticano, o que será uma prestimosa ajuda ao recém chegado até que possa dar continuidade, com mais desembaraço de sua missão de apascentar o rebanho de Cristo.
    Além disso, o Papa Bento XVI terá todas as condições de cuidar da saúde sob um regime de vida mais adaptado à senilidade, o que nos permite entender que ele simplesmente viverá mais tempo e isto trará quem sabe ainda mais vantagens adicionais à Igreja com sua presença de inconteste sabio e santo.
    È o nosso sincero desejo, para toda a Santa Igreja.
    Sob as bênçãos de Maria, Mãe de Jesus!

    ResponderExcluir
  3. Queria compartilhar meu momento Quo Vadis: http://freinascimento.blogspot.com.br/2013/02/quo-vadis.html

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez me sinto honrado de ter minhas palavras publicadas por aqui.

    Continuamos surpresos, mas nunca com medo, é a Igreja de Cristo e é com ele que estamos sempre, quem tem medo é o demônio. São os heréges e apóstatas.

    E agora começa, como em 2005, os "especialistas" na mídia nacional sobre as questões do Vaticano.
    "Grandes" teólogos como Leonardo Boff, e outros jornalistas, com as velhas opiniões de que a Igreja precisa se abrir para o mundo, entrar no século XXI, liberar o casamento de padres e ordenações de mulheres.
    Sem contar o pseudo favoritismo de Cardeais brasileiros ou latinos.

    Pois eu acho que mais uma vez cairão do cavalo. Prevejo que o próximo Papa seguirá a linha atual, defendendo a Tradição.
    Oremos.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.