Uma resposta brilhante ao Deputado (sem votos) Jean Wyllys, inimigo encarniçado da Igreja e ofensor do papa e dos católicos

/
5 Comentários
Quem desejar ir a fundo na celeuma, acompanhe no lúcido blog do Luciano Ayan, que num trabalho de Hércules está se dedicando a Erística em nossos tempos, limpando os estábulos de Áugias de Gramsci e Alinski, estes cavalos antropófagos de Diomedes das esquerdas, estas hidras de Lerna da política. Em resumo bem resumido, Danilo Gentili, humorista, fez no twitter uma bem fundada crítica ao sindicalismo gay que transforma homicídio de um cidadão incidentalmente homossexual em crime de ódio.

Escreveu Gentili, com muita propriedade: "E esse dado da ONG Gay que 1 gay é morto a cada 26hs" 140 heteros são mortos a casa 24hr. Alguém ai me *sodomize* hj? Só por segurança. Pesquise e constate: a cada 24 hotas 140 pessoas (homens e mulheres) são assassinadas no Brasil #DigaNãoA Heterofobia" (Nota do|Frei: Sim, ele não disse sodomize, porém meus leitores são puros e estavam reclamando dos palavrões no blog) .

O deputado sem-votos Jean Wyllys PSOL-RJ, cujo único mérito foi ter ganho o BBB 5 (e vocês acham que o dano moral do programa só tem conseqüências morais), eleito pelas distorções do quoeficiente eleitoral carregado pelos votos de Chico Alencar começou a dar piti no twitter. Quem quiser acompanhar  siga o post. Este mesmo Jean Wyllys que, tendo uma atividade parlamentar absolutamente medíocre, procura cartaz e fama ofendendo ao papa. Observem também que Wyllis os chama de "papas do humor" tentando remeter à sua cruzada tresloucada contra o papa. Como deputado federal, ele não vê nenhuma outra causa senão atacar um chefe de estado octagenário. Não há o problema do crescimento, da infraestrutura, da carga tributária, do crime, da saúde, da educação, do apagão da Dilma, enfim, não há problema no Brasil para o deputado federal Jean Wyllis se debruçar do que atacar um velho do outro lado do Oceano, cuja única força armada são guardas de honra fantasiados com alabardas cegas (a Guarda Suíça). Eis nosso ridículo deputado, eis a nossa casa legislativa.  


TOMA! TOMA! TOMA!

Gentili é devastador na sua resposta final: "O @Jeanwyllys_real, vc é meu funcionário, eu pago teu salário e não estou gostando do seu tom de voz comigo, OK? Mais respeito". Brilhante! Perfeito! Que todos os brasileiros se lembrem disto. Deputado trabalha para nós. Custa R$ 136.000/mês entre salários e verbas de gabinete. O que Jean Wyllys ganha num mês um pai de família não ganha num ano. Por mês Wyllys tem a seu dispor 200 salários-mínimos por mês. Com toda a verba a seu dispor, poderíamos comprar 27 toneladas de feijão a preço de varejo (5 R$/kg) para alimentar aos pobres.  Num ano, Wyllys equivale a 583 m3 de gasolina em preço de posto (R$ 2,80/l), suficiente para andar 36400 km (16 km/l) num Gol Mil, o que dá quase 20000 milhas náuticas, suficiente para ir de São Paulo à Irlanda QUATRO vezes (aprox 5000 nm). Eis o pote de ouro do leprechaum parlamentar no final do Arco-Íris, adotado como símbolo do sindicalismo gay. 

Jean Wyllus, "Inçelemssa", é nosso empregado. É membro de um poder da República. Vai trabalhar e pare de falar bobagem!


Você também pode gostar

5 comentários:

  1. A CLASSE GAY SERIA ULTRA VAIDOSA; EM QUALQUER LUGAR ONDE ESTEJAM, EXIBEM-SE...
    Haveria classe mais apreciadora de destaque na midia e no projetar-se em geral que a dos gays?
    Por deficiencias na psiqué, sentiriam vontade de se evidenciarem para compensarem o vazio interior que sentiriam por diferenciarem-se dos outros, e estando em partido comunista material-ateísta cuja "ética" é o oportunismo e "todos os meios justificam os fins", nada melhor que atacar a Igreja católica; afinal, o retorno de projeção pessoal sob todos os sentidos tem retorno garantido, ainda mais em época em que a perseguem muitos governos, como pelo PT e seu PSOL; o importante é se manter diariamente na midia, se possível.
    Certamente pretende se reeleger, mostrar serviço é necessario e como todos os comunistas, se não possuirem um inimigo, fabricam-no.
    Os eleitores do PSOL considerem como suas todas as palavras e ações.

    ResponderExcluir
  2. A vaidade é uma paixão detectada em toda a humanidade; você limitar isso aos gays é algo tendencioso e homofóbico. E apenas para informação dos senhores, Jean Wyllys recusa mais de 50% do seu salário de deputado e destina essa renda para instituições de caridade. Este texto é completamente mal intencionado e intolerante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frei Rojao (Nem vou logar, meu estilo eh minha assinatura!)18 de janeiro de 2013 09:19

      "A vaidade é uma paixão detectada em toda a humanidade;"

      Este é o começo da verdade que vem sucedida por diversas mentiras

      "você limitar isso aos gays é algo tendencioso e homofóbico."

      Eis a mentira. Onde limitei a vaidade aos gays? Se limitasse seria inclusive herético por negar a doutrina da concupiscência da carne.

      " E apenas para informação dos senhores, Jean Wyllys recusa mais de 50% do seu salário de deputado e destina essa renda para instituições de caridade."

      Ótimo! Ótimo! Quero ver as referências, por favor.

      Sendo isto verdade, eu só lembro que:

      a) Bernard Madoff, o homem que cometeu o segundo maior desfalque financeiro da História, também era um filantropo famoso. De uma talagada ele já doou 1 milhao de USD para orfanatos. Os fariseus na época de Jesus também doavam muito e com fanfarras, mas receberam sua reprovação.
      b) O salário do deputado é apenas uma parte pequena de toda a verba de gabinete que eles tem a disposição. Se ele doasse metade da verba de gabinete é que veríamos mesmo
      c) A Igreja católica é a maior instituição de caridade do mundo. Se o nobre deputado é tão filantropo e tem a filantropia como alto valor, por que ataca a Igreja?


      "Este texto é completamente mal intencionado e intolerante."

      E o seu texto, seu covarde anonimo, é mal intencionado. Não preguei intolerância nenhuma acima em meu post. Covarde anônimo! Você merecia era levar o Codigo Penal na testa por calúnia e difamação. Racismo é crime inafiançável, você está me acusando de racismo?

      Clemens

      Excluir
  3. Frei Rojao (pra que logar, eu que aprovo?!)19 de janeiro de 2013 21:11

    Resposta a um tolo que duvidou ser a Igreja a maior organização de caridade do mundo:

    http://3.bp.blogspot.com/-e10jAVlEzlI/T-8clzIju9I/AAAAAAAAAdc/Sh1Lb-tx12M/s1600/igreja+cat%C3%B3lica+caridade.jpg

    A fonte? O anuario pontificio e a Caritas, provavelmente. Os livros de Thomas Reese também tem este tipo de informação.

    "Ah, mas não é neutro, é da Igreja"

    Bem, a informação é pública. Se fosse blatantemente mentirosa, teria sido contestada, já que a Igreja está cheia de inimigos

    Bom, você também pode me contestar tentando achar quem faça mais caridade que o descrito acima


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, mas por que não posta meu comentário?

      Como eu disse, eu não duvido do trabalho de caridade da Igreja Católica, muito pelo contrário.

      Mas a mesma Santa Igreja também é responsável por atrocidades no decorrer da história, que vão de mortes na fogueira a pedofilia.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.