Querem transformar o Brasil na Venezuela.

/
1 Comentários
Do blog Coturno Noturno

Chávez, talvez morto, vai continuar a presidir a Venezuela. Por que motivo? Porque lá não existe mais oposição que consiga confrontar a ditadura bolivariana. O Legislativo rasgou a Constituição e concedeu ao presidente reeleito o tempo que ele necessitar para restabelecimento, mesmo que ninguém saiba se ele está vivo ou morto, pois foi levado a outro país para tratamento. Hoje à tarde, a Suprema Corte também decidirá a favor do golpe, já que é composta majoritariamente por chavistas. E a imprensa? Amordaçada, censurada, perseguida, submetida a intervenções quase diárias para pronunciamentos oficialistas. Mas o que isso tem a ver com o Brasil?
O representante oficial do Brasil, o petista fundador Marco Aurélio Garcia, foi até Cuba participar de uma reunião sobre a Venezuela. E de lá veio com a decisão de que o mesmo Brasil que expulsou o Paraguai do Mercosul vai apoiar o golpe venezuelano. Uma vergonha que expressa o risco que corre a nossa frágil democracia. Temos aqui, ainda, uma base parlamentar que não se submete completamente ao governo petista e, agora, bolivariano e golpista. Temos aqui, ainda, um STF que surpreendeu o país no julgamento do Mensalão, a maioria indicada pelo PT, mas com alguns membros votando com independência e isenção. Fazendo Justiça com letra maiúscula. Mas os riscos persistem e são cada vez maiores. Aparelhamento do STF e censura à imprensa pela famosa Lei de Meios, tão desejada pela esquerda, despontam como as mais sérias ameaças.
Se Rosa Weber e Luiz Fux votassem como Lewandowaski e Toffoli, o Mensalão nunca teria existido. José Dirceu estaria absolvido e sairia candidato em 2014. João Paulo Cunha seria prefeito de Osasco. E por aí vai. O maior risco, hoje, é que o PT emplaque novos ministros no STF que toffolizem e lewandowskizem as decisões, aparelhando a última instância da democracia. Estes ministros são indicados pela Presidência da República, mas aprovados pelo plenário do Senado, onde há franca maioria governista. Por isto, Santa Rosa e São Luiz! Entraram para a História.
Não há como negar o papel da Imprensa na defesa do Estado de Direito no país. Mesmo com exagerado adesismo de alguns, os maiores veículos de comunicação têm convergido para a defesa dos pilares da nossa democracia. Isto ficou claro no julgamento do Mensalão. Por isso, a insistência petista em aprovar uma lei que tire a independência da mídia e que esvazie o poder dos grandes grupos, os quais são muito mais difíceis de comprar do que pequenos veículos de comunicação. A Veja, por exemplo, depende menos de 5% de publicidade estatal. A Carta Capital tem mais de 50% do seu faturamento oriundo dos cofres públicos.
Enfim, está confirmado que o desejo do PT é transformar o Brasil numa Venezuela. Isto fica claro pela vergonhosa posição brasileira diante do golpe em andamento naquele país. Dependemos de quem para impedir este avanço? Do Legislativo. É ele quem pode bloquear tanto as leis antidemocráticas quanto a nomeação de petistas de carteirinha para o STF, como é o caso de um Cardozo ou de um Adams. Mas o Legislativo acaba de aceitar o condenado Genoíno de volta e não é digno de confiança. Precisamos acordar os nossos senadores e deputados para o fato de que receberão benesses somente até o momento em que forem necessários. Depois, serão descartados. O chavismo é o sonho de consumo do governo do PT. Está aí Marco Aurélio Garcia para comprovar.


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Sem dúvida, tudo o acima e agora a nossa parte de não mais conceder nas urnas em 2014 o voto a Dilma ou a outro do PT, caso se concretize seu projeto de reeleger-se, pois se o PT se mantiver no Planalto na próxima eleição com o golpe já estabilizado na Venezuela sem grandes embates e a oposição acuada, se for o caso, e o povo se mantiver calado, a situação seria irreversível praticamente aqui; um daria força ao outro.
    Embora creia que na Venezuela os choques entre as forças do governo e das oposições acirrem-se a ponto de confrontos nas ruas, chegando até mesmo a uma Siria latina...
    No nosso caso, quanto de responsabilidade possui a Teologia da Libertação - Marxlogia da Subversão - e seus dissensos sacerdotes/leigos na comunização do Brasil...

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.