Famílias se reúnem para celebrar os 2012 anos do nascimento da piada do pavê

/
1 Comentários
O dia 25 de dezembro marca um acontecimento especial para a humanidade. Foi nessa data que nasceu a piada do pavê. "Reza a lenda" (SIC) que José e Maria esperavam os três reis magos e fizeram uma ceia para eles. Caprichosa com a presença das figuras ilustres, Maria pediu para que uma amiga que fizesse um doce tradicional, com biscoito, doce de leite e cobertura de chocolate, feito com sobras de refeições.

Quando os três reis chegaram ao pequeno local onde a família de Jesus estava reunida, José foi logo se adiantando e mostrou o prato com o único doce que a família podia fazer, já que eles eram muito pobres. 

"Esse é o pavê", disse José. E o Rei Mago respondeu: "Mas é pavê ou pacumê?". Fez-se um sorriso amarelo entre os demais e nascia ali a piada que perduraria por toda a história da humanidade.

Naquele dia também surgiram outras tradições natalinas. Um dos reis magos bateu carinhosamente com a palma na cabeça de uma jovem que estava no estábulo e perguntou: "E os namoradinhos?". Na sequência também apareceu outro hábito de Natal: dar presentes inúteis. Até hoje José não sabe o que fazer com a Mirra que um dos Reis Magos deu. Afinal, para que serve a mirra?



Nota da Frei I: "Rei Mago" é constrangedor. E "Reza a lenda" mais ainda. E porque a Virgem, dona de casa tão zelosa que até a Isabel foi ajudar, não podia fazer a ceia?

Nota da Frei II: Pavê deve ser o único uso no mundo das famigeradas bolachas Champanhe. Ops! Champanhe é AOC francesa, tem denominação de origem controlada. O certo é dizer "Bolachas Espumante".
 
Nota da Frei III: Mirra é perfume, é uma erva aromática usada especialmente nos funerais e embalsamamentos, e famosa por seu amargor (é uma jurubeba oriental). A mirra é um símbolo profético da Paixão de Cristo. E não foi inútil diz a tradição que tanto o ouro, o incenso e a mirra foram vendidos por São José e custearam a  Sagrada Família no Egito. Não que José não tenha trabalhado lá de carpinteiro.


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Na epoca a mirra , dependendo da origem/pureza, poderia chegar a valer 3 vezes o próprio peso em ouro.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.