Salomé - XII

/
0 Comentários
Veja o Capítulo XI




HERODES
Tragam-me vinho!
(Vinho é trazido)Salomé, venha beber um pouco de vinho comigo. Tenho um vinho finíssimo aqui. César em pessoa me deu. Mergulhe seus pequenos lábios vermelhos nele e eu vou beber toda a taça!

SALOMÉ
Não estou com sede, Tetrarca.


HERODES
Você vê como ela me responde, esta sua filha?


HERODÍADES 
Ela faz muito bem! Por que você está sempre olhando para ela?


HERODES
Tragam-me frutas maduras!
(Maçãs são trazidas)Salomé, venha e coma uma maçã comigo. Adorarei ver na fruta as marcas de teus dentinhos. Morda um pouquinho da maçã e eu comerei o que sobrou!


SALOMÉ
Não estou com fome, Tetrarca


HERODES [a Herodíades]
Veja como foi criada esta sua filha!


HERODÍADES 
Minha filha e eu viemos de sangue real. Quando a você, seu pai era um tocador de camelos! Era também um ladrão!


HERODES
Mentes!


HERODÍADES
Sabes que é verdade.


HERODES
Salomé, venha e sente-se junto a mim! Eu te darei o trono de tua mãe!


SALOMÉ
Não estou cansada, Tetrarca.


HERODÍADES
Veja o que ela pensa de você!


HERODES
Hum... tragam-me o que desejo! Hum... esqueci. Ah, ah, eu me lembrei!


A VOZ DE JOÃO BATISTA
Ah! O tempo é chegado! O tempo que foi previsto já veio, disse o Senhor Deus! O dia de que falei!

HERODÍADES
Mande-o ficar em silêncio. Não quero ouvir sua voz! Este homem sempre está vomitando insultos contra mim!


HERODES
João não disse nada contra você. Além do mais, ele é um grande profeta.


HERODÍADES
Não acredito em profetas. Pode algum homem contar o que vai se passar? Ninguém sabe! Além de tudo, ele vive me insultando. Mas acho que você tem medo dele... sei que tem medo dele...


HERODES
Não tenho medo dele. Nenhum homem me mete medo!

(...  continua ...)
Oscar Wilde

Tradução temerosa de Demerval Bagres


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.