Salomé - X

/
0 Comentários
Veja o capítulo nove.
Resumo: O Capitão Sírio, louco de ciúmes por sua amada Salomé estar flertando João Batista, suicida-se diante dela.

PAJEM DE HERODÍADES
O jovem sírio se matou! O jovem capitão deu cabo de si mesmo! Meu amigo se suicidou! Eu lhe dei uma caixa de perfumes e brincos de prata e agora ele se matou! Ah, ele não previu que algo de ruim iria acontecer? Eu, também, previ que  iria e aconteceu! Eu sabia que a lua estava buscando uma morte, mas não imaginei que era a ele que buscava! Ah! Por que ele não se escondeu da lua? Se eu tivesse o escondido numa caverna ela não teria o visto!
PRIMEIRO SOLDADO
Princesa, o jovem capitão acabou de se matar!
 
SALOMÉ
Deixe-me beijar tua boca, João Batista!
 
JOÃO BATISTA
Não tens medo, filha de Herodíades? Não disse que ouvi no Palácio as asas do anjo da morte, e ele não veio já, o anjo da morte?
 
SALOMÉ
Deixe-me beijar tua boca!
 
JOÃO BATISTA
Filha do adultério, só há um homem capaz de te salvar. É dEle de quem eu falo Vá procurá-lo! Ele está numa barca no Mar da Galiléia ensinando aos seus discípulos. Ajoelha-te as margens do mar e chama-O por Seu Nome. Quando Ele vier a ti - porque a todos que O chama Ele vem - ajoelha-te aos Seus pés e pede perdão  de teus pecados!

(Entra a RAINHA HERODÍADES)
 
SALOMÉ
Deixe-me beijar tua boca!
 
JOÃO BATISTA
Maldita sejas, filha de uma mãe incestuosa, sejas amaldiçoada!
 
SALOMÉ
Vou beijar tua boca, João Batista!
 
JOÃO BATISTA
Não quero olhar para ti! Não olharei para ti, sejas amaldiçoada, Salomé, sejas amaldiçoada!!!
 
(João volta para dentro da prisão/cisterna)
 
SALOMÉ
Vou beijar tua boca, João Batista, eu beijarei ainda tua boca!!!
 
PRIMEIRO SOLDADO
Precisamos levar este corpo para outro lugar! O Tetrarca não se importa em ver cadáveres, desde que seja dos que ele mandou executar!
 
PAJEM DE HERODÍADES
Ele era meu irmão, era mais próximo de mim que um irmão. Eu lhe dei uma caixinha de perfumes, e um anel de ágata que ele sempre usava em sua mão. Nas noites andávamos pelo rio e ele me dizia das coisas de seu pais. Ele falva baixinho, e o som da sua voz era como a música de uma flauta. Ele adorava se olhar refletido no rio, e eu o reprovava por isto.
 
SEGUNDO SOLDADO
Você tem razão; precisamos esconder o corpo. O Tetrarca não deve vê-lo.
 
PRIMEIRO SOLDADO
O Tetrarca não subirá. Ele nunca vem ao terraço. Ele tem muito medo do profeta.

(... continua ...)
Oscar Wilde
Tradução como um anel de ágata de Demerval Bagres


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.