Profissão de fé para um católico

/
2 Comentários
 
 
  
Não se brinca com a fé, não se brinca com a vida! 
Colégio do Caraça, Catas Altas-MG
Se Jesus não for Deus feito pessoalmente homem, estamos enganados, o cristianismo é uma ilusão, uma fábula bonita e ilusória. Não vale a pena ser cristão! 
 
Se Jesus não ressuscitou, somos uns tolos, esperamos num morto que, impotente, precisa ser ressuscitado todos os dias na nossa memória e no nosso afeto: nós o s
alvamos do esquecimento e do nada! 

Se todas as religiões forem verdadeiras e, portanto, igualmente falsas, são inúteis muitas das exigências morais cristãs: celibato é perda de vida e de alegria de viver, renúncias são bobagens, indissolubilidade do matrimônio é um peso inútil, os sacramentos não produzem a graça e não passam de um teatro vazio e ridículo! 

Se Cristo não fundou a Igreja, somos um bando de impostores e ser padre é, além de impostura, coisa de tolo e pura perda de tempo... A não ser que se tenha vida dupla – pois aí se engana o vazio de sentido da vida com umas piruetas pastorais e, depois, por baixo dos panos, hipocritamente, vive-se escondido o que nos outros se condena! 
Mas, nossa fé é simples e certa:
 
Há um só Deus: o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo!
 
Há um só caminho de salvação, um só caminho para o Deus bendito: Jesus, o Filho feito homem que Se encarnou por obra do Santo Espírito e nasceu, padeceu, morreu e ressuscitou para a nossa salvação. Ele deu Seu Espírito vivificante à Sua Igreja para que ela seja ministra da salvação por Ele trazida!
 
Cristo fundou uma só Igreja, que subsiste na Igreja católica.
 
Catedral de S. Sebastião, Ilhéus-BA
Reconhecemos, agradecidos, os elementos de eclesialidade que haja em outras denominações cristãs: pertencem à única Igreja de Cristo (a Igreja católica) e para a sua comunhão visível impelem! Todos os batizados, ainda que não plenamente unidos na comunhão visível da única Igreja de Cristo, são realmente nossos irmãos. O ecumenismo visa a unidade visível e plena de todos os cristãos. Eixo visível dessa unidade, por vontade irrenunciável de Cristo, é o Sucessor de Pedro, Bispo de Roma.
 
Reconhecemos também que fora da única religião verdadeira, que é o cristianismo, há elementos de bondade e de verdade, sobretudo no judaísmo, que é religião verdadeiramente revelada e preparação direta para o Cristo Jesus. Também o islamismo, adorando um único Deus, apesar de sérias deturpações, possui elementos que se aproximam da verdade revelada por Cristo Jesus, único revelador do Pai!
Cripta da Catedral de NS dos Anjos,
Los Angeles-EUA
Todos os elementos de bondade existentes nas religiões não cristãs são uma preparação para o Cristo!
 
Cristo é o único Salvador e fora Dele não pode haver salvação: todos os que se salvam, ainda que não cristãos, são salvos somente porque Ele morreu por todos e a todos abriu a glória do céu. Do mesmo modo a Igreja, Seu corpo, é ministra universal da salvação de Cristo: fora da Igreja não há salvação, pois toda salvação passa pelo ministério da Igreja, a quem Cristo está unido como a cabeça ao corpo e o esposo à esposa. Em Cristo, cabeça da Igreja que é Seu corpo, até os não cristãos podem obter a salvação.
No entanto, o plano de Deus é que todos conheçam a Cristo e a oferta de salvação que o Pai Nele faz a toda a humanidade: que todos creiam no Senhor Jesus e Nele recebam a plenitude da vida! 

Esta é a nossa fé: a das Escrituras, dos concílios, dos Santos Padres, do catecismo, dos nossos antepassados. O que passa disso, vem do Maligno!

D. Henrique Soares da Costa



Você também pode gostar

2 comentários:

  1. Quanta diferença de nossa Igreja católica...
    Há cerca de 20 anos estava num ponto de ônibus 22:30 H e havia 1 casal de evangélicos que comentava entre si em voz alta logo à minha frente da igreja em que estavam, péssima: o pastor, o local, a comunidade e tudo mais, e atual, ótima: o pastor, a comunidade, tudo, que maravilha, e esse assunto rendia à bessa entre si.
    De repente fez um barulho lá atrás: era nosso ônibus chegando e, nesse momento, o homem virou para trás para conferir e disse e alto e bom tom e gesticulando: Marta, até que enfim encontramos uma igreja boa, não é? Claro, agora sim, tudo como esperávamos, doravante acabou nossa procura!
    E o assunto ainda seguia em frente nesse sentido.
    Resultado de eu conversar com centenas deles: não conheço um sequer evangélico que procure a Verdade; todos apenas apreciariam em primeiro lugar onde se realizassem pessoalmente.
    E logicamente numa "igreja boa", e quanto mais relativista, tanto melhor...

    ResponderExcluir
  2. Excelente o texto publicado, nobre Frei.
    A Fé Católica é a que mais facilmente poderia ruir se as verdades da Igreja não fossem realmente verdades. As outras religiões se adaptariam até a um Jesus Cristo de mentirinha como muitas já quiseram vê-Lo.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.