Meditações num céu estrelado

/
0 Comentários

Vendo a Lua e estrelas brilhantes
Perguntamos "Senhor, que é o homem?
"Para dele assim vos lembrardes
E o tratardes com tanto carinho?"

Salmo 8, 4-5

Não são poucas as vezes que a Sagrada Escritura afirma que "Os céus proclamam a glória do Senhor e o firmamento a obra de suas mãos" como diz o salmo 18. Ah, sim, para os maus até os céus são motivo de queda, achando que das órbitas planetárias sairá alguma influência em nossa vida. Mas para os que retamente contemplam as obras de Deus com reta intenção, os céus proclamam a glória do Senhor, já diz o salmista.

Sempre que vejo um céu estrelado fico profundamente meditativo. Naquela noite sem núvens de inverno não era diferente. Eu lá olhando Centauri, Escorpião, Leão, Cão Maior, Virgem, Libra... e as estrelas, Regulus, Sirius, Alpha e Beta Centauri, Antares... Uma estrela cadente cruzou Centauri.

Para que tudo isso, Deus? Para que toda esta criação? Por quê? Os céus acima de mim proclamavam a glória do Senhor e tentava entender a obra de suas mãos. Eu, de pé, descalço no jardim, com a cabeça no firmamento. Meus pés tocavam a terra, minha cabeça tocava o céu, meus olhos prescrutavam luzes vindas a distâncias imensas, e minha alma, com minha razão e minha fé, tentava entender tudo aquilo. Sempre nesses momentos recorro a oração do Salmo 8, que verdadeiramente é o salmo da astronomia.

Subitamente dei-me conta que tocava em três dimensões. Meus pés e minha cabeça ligavam o espaço. Eu, homem, homo sapiens, eu, teu servo, Senhor, filho de tua serva, tinha a certeza de existir, percebia o espaço e o volume. A terra que meus pés tocavam, o céu em que minha cabeça se projetava. Eis, o volume, o espaço, a criação!

Outra dimensão me chocou, o tempo... as estrelas se moviam. E como eu, homem, tocava o tempo? O passado, eu o trazia na minha memória. O futuro, com minha razão. Nenhum deles o fazia perfeitamente, a memória é seletiva, e as previsões racionais são falhas. Mas ainda assim eu, homem, tocava o tempo. Lembro daquele céu em outras ocasiões que não mais existem, com suas efemérides longamente passadas. E prevejo o céu, com as estrelas e planetas deslocados segundo a lei natural.

Porém não sou apenas carne. Este cérebro que me faz cogitar o céu tem seus 1,2 kg de neurônios, mas há algo mais. Sou homem, tenho corpo material e alma espiritual. Pela alma, pelas virtudes que nela carrego, tocava a dimensão espiritual, a dimensão que foghe aos meus sentidos, que não se pode provar pelos métodos científicos, apenas inferir a existência pela razão e conhecer em definitivo pela revelação. Um homem olhava o universo, em alma, é criatura espiritual como os anjos, e também é espírito como Deus, o Ser, o criador que fez tudo que se descortinava diante de mim.

Espaço, tempo, espírito... eis-me, ali, maravilhado diante do simples fato de existir e saber que contemplava tudo aquilo. Todos louvores devem ser dados ao Criador pelo simples fato de podermos estar lá dando louvores. Os céus me proclamaram a glória do Senhor. Aceitei a confirmação do testemunho das criaturas minhas irmãs. Não podemos nunca perder o pasmo e a grande surpresa de nos sabermos simplesmente existir. Essa é a inferência da existência de Deus. Se penso, logo existo, logo fui criado, logo algo criou. Tudo diante dos meus olhos saiu de algo, e esse algo de algo... e para que ir longe às estrelas. Eu mesmo tive um início!!!

O firmamento anunciou a obra de suas mãos, as irmãs Razão e a Fé gritaram juntas Sim, o Criador existe e reina! Os olhos que viram, os pés que sustentaram, a cabeça que se ergueu, a mente que raciocinou, a vontade que moveu, a alma que se uniu aquele criador que mora junto dela. Ó Homem, junto das estrelas, dos planetas, das plantas, dos animais, dos homens vivos, dos homens mortos, dos anjos, junto de toda criação louva que é tua obrigação aquele que te lembrou de ti e te tratou com tanto carinho a ponto de se fazer verdadeiramente homem para te salvar:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo,
Para sempre seja louvado!!!


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.