É sábado! Dia de montar a árvore de Natal

/
1 Comentários
Sábado, véspera do primeiro domingo do Advento é dia de armar a árvore de Natal e os presépios. Até a festa dos reis magos, dia 6 de janeiro.
Chiquérrima Árvore de Natal da Swarovski
Zurich-CH
Mas não deixa de ser curioso como o tempo do Natal está cada vez mais antecipado. Não no calendário litúrgico, mas na sociedade. Irônico estarmos avançando cada vez mais numa sociedade ateia, sem Deus, e as decorações natalinas são feitas cada vez mais cedo. Vi gente armando luzinhas e árvores depois do feriado da República, 15 de novembro. Vi gente já pedindo caixinha de Natal mal começou novembro!
 
E convenhamos, não há nada mais artificial que decoração de Natal de Shopping Center. Aqueles pinheiros de polietileno - "tão brasileiros"! Aquela neve que mais parece chantilly e caspa (nada mais de acordo com nossa realidade que neve, não?). Aquelas guirlandas vermelhas sobre verde que lembra vestido de dança folclórica portuguesa. E o Papai Noel? Pobre São Nicolau! São tantos papais noéis simultâneos que me pergunto se alguma criança de três anos ainda pensa que é "O" Papai Noel. E as velas? E  as botas? E os presentes? E os duendes? E as renas? Carregadíssimo, é uma cacofonia visual sobre as árvores de plástico. Sem contar o miríade de luzinhas pisca-pisca chinesas que não duram funcionando até chegar o Natal. Arrepia-me pensar em tanta fiação e lâmpadas de má qualidade esquentando sob uma montanha de poliéster e plástico inflamável nas decorações. O governo deveria cobrar uma contribuição social sobre as luzinhas "de Natal" extra para custear a ampliação do sistema elétrico. E os prédios, com cada vizinho colocando um pisca mais horrível e carregado que outro na janela, em desenhos irregulares na fachada? A prefeitura deveria multar o condomínio pela lei da Cidade Limpa!

Para que celebrar uma festa de aniversário sem o aniversariante?  Imagine só a festa armada, o bolo, refrigerante, salgadinhos, até as velinhas... mas nada de citar quem faz aniversário... eis o Natal sem Jesus Cristo! 

Lógico que amo o Natal, sou cristão! Mas Natal sem citar Jesus Cristo é um avião que tenta voar sem asas. É pão sem massa. É carro sem motor.

É corpo sem alma...


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Falou em rena e me lembrei do Rudolph, aquele viadinho, que está me devendo um dinheiro desde o Natal de 99.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.