Extrema-unção

/
4 Comentários


"A foto que está acima, do site da revista Veja é de março deste ano e foi a última aparição pública de Fidel Castro e, desde junho deste ano, o ditador não tem escrito mais seus artigos no jornal do Partido Comunista cubano, o Granma. " - Aluízio Amorim, de cujo blog retireia foto e o texto, e que me tem sido fonte inestimável para se manter inteirado do que ocorre, particularmente na Venezuela e o resto da América Latrina.

Gosto de imagens que são símbolos (tá, ta, tá, todas o são). Mas aquelas que em especial o corriqueiro ou o casual podem ter uma leitura além do que mostram. Eis a última foto pública de Fidel Castro. A última. E ao lado de um sacerdote. É o papa, eu sei, mas é um sacerdote antes de mais nada, e um dos bons! Desde ai Fidel não deu sinais de vida. A ditadura cubana diz que tudo está bem, mas então porque Fidel não acena de uma janelinha? Será que Fidel morreu? Verossímil. Estava muito velho e doente. Provável.

Quem está in extremis recebe um sacerdote para o sacramento da unção dos enfermos, que no caso de ser a última é chamada especialmente de extrema-unção. Não que Bento XVI tenha realmente ministrado este sacramento ao tirano assassino durante uma visita oficial de chefes de Estado, creio que Fidel  nunca pediria, mas até o assassino Antíoco IV no leito de morte se converteu e prometeu recuperar o Templo que ele quis destruir, assim dizem os inspirados livros dos Macabeus. Há pouco tempo, o bem doente Hugo Chavez, pisoteador das leis e dos homens, também pediu a Jesus um tempo a mais na terra. Até agora, se Deus ouviu sua prece, ele não tem feito bom uso dele. Até os maus pedem clemência a Deus sob o espectro da morte e dos julgamento.

Esta é a última imagem pública de Fidel. Com um padre. Foi sua extrema-unção simbólica.
Adeus, Fidel Castro.

Que o Altíssimo Deus Santo de Israel, Senhor da História, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo te dê com justiça o que mereces, retribuindo-te todas tuas obras.

(PS - Logicamente, se estiver vivo e bem, acene da janelinha de seu palácio em Havana!)



Você também pode gostar

4 comentários:

  1. Pois é, Frei, antes mesmo da publicação deste post ele já tinha aparecido, segurando o jornal do dia. Ver http://tinyurl.com/9yelcuu.

    E nunca o mostram em ambientes palacianos, é sempre em cenários "humildes"...

    ResponderExcluir
  2. Frei Rojão: Fidel foi excomungado em 3 de Janeiro de 1962 pelo Beato João XXIII

    ResponderExcluir
  3. Frei Rojao (Nem vou logar, meu estilo eh minha assinatura!)25 de outubro de 2012 10:37

    Por amor à completude:

    Cuba publica fotos de Fidel, que critica boatos
    Ex-presidente cubano redige texto no qual qualifica autores de rumores sobre sua saúde de 'aves de mau agouro'; líder não era visto desde março
    23 de outubro de 2012 | 3h 01



    HAVANA - O Estado de S.Paulo

    O ex-presidente cubano Fidel Castro ironizou ontem os rumores de que estaria à beira da morte publicando um texto na mídia estatal. "Aves de mau agouro! Não me lembro sequer o que é uma dor de cabeça. Para constar o quanto são mentirosos (os que espalharam os boatos), quero lhes oferecer as fotos que acompanham esse artigo."

    As imagens, creditadas a seu filho Alex, mostram o líder revolucionário em um campo, apoiado numa bengala metálica e mexendo em plantas. Em uma das fotos, Fidel segura uma edição do jornal Granma, órgão oficial do Partido Comunista Cubano, da sexta-feira.

    Naquele mesmo dia, em meio a rumores que já tinham sido desmentidos, o jornal conservador espanhol ABC publicara uma reportagem na qual o médico venezuelano José Marquina - que já deu diversas declarações falsas sobre o tema - afirmava que Fidel estaria "moribundo" em razão de uma "embolia na artéria cerebral direita".

    As Reflexões do ex-presidente, textos que costumam ser veiculados pelos meios de comunicação cubanos de tempos em tempos, não eram publicadas desde 19 de junho - e a última aparição pública do líder havia ocorrido em 28 de março, durante a visita do papa Bento XVI a Cuba, quando Fidel encontrou-se com o pontífice em Havana.

    "Deixei de publicar (as) Reflexões porque certamente não é meu papel ocupar as páginas da nossa imprensa, consagradas a outras importantes tarefas que o país requer."

    O texto publicado ontem começa a ironizar os rumores sobre a saúde do líder já no título: "Fidel Castro está agonizando".

    No artigo, o ex-presidente sugere que continua ativo. "Gosto de escrever e escrevo; gosto de estudar e estudo. Há muitas tarefas na área dos conhecimentos. Nunca as ciências, por exemplo, avançaram a tão assombrosa velocidade."

    "Ainda que muitas pessoas no mundo sejam enganadas pelos órgãos de informação, quase todos em mãos dos privilegiados e ricos, que publicam essas estupidezes, os povos cada vez menos creem nelas. Ninguém gosta de ser enganado; até o mais incorrigível mentiroso espera que lhe digam a verdade."

    Fidel afirmou que, em 1961, notícias sobre a invasão da Baía dos Porcos afirmavam que "os invasores mercenários" estavam próximos a Havana, "quando em realidade alguns deles tratavam infrutuosamente de chegar em botes aos navios de guerra ianques que os escoltavam."

    No domingo, o ex-vice-presidente venezuelano Elías Jaua havia começado a desmentir a onda de rumores sobre a saúde de Fidel, com o relato de que havia se encontrado com o cubano no dia anterior e mostrando uma foto da reunião. / REUTERS

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.