A Ríquissima Igreja e seu Poderosíssimo Papado!

/
4 Comentários
"O Patrimônio de Pedro"
Em cima da hora... Balancete da Santa Sé: Roma, há vinte séculos com o pires na mão... 14,8 milhões de euros negativos. Que papado poderosíssimo!!! Que potência! Que Império! 

Ah, meu "São" Maynard Keynes, bem que o Vaticano, como fazem os outros Estados, poderia emitir títulos da dívida pública para se financiar, não? Ia queimar alguns conceitos medievais contra a usura, mas assim como o bóson de Higgs os antigos não conheciam o valor mutante do dinheiro ao longo do tempo...

Até que na prática conheciam, os reis e imperadores diminuíam a quantidade de metal nas moedas e - misteriosamente - os preços subiam para compensar... Quantos anjos podem dançar em cima de um bóson de Higgs? A resposta é: tantos quanto banqueiros podem dançar num título estatal de dívida pública eternamente refinanciado pela maquininha de imprimir dinheiro dos Estados-nacionais!!! 

O Vaticano quando cunha as moedicas de um euro, estas moedas não circulam, vão todas para coleções. São colecionáveis, não dinheiro, ainda que tenham circulação (o Brasil de vez em quanto solta umas moedas comemorativas). Ouvi dizer que os bancos espanhóis precisam de 500 bilhões de euros para serem saneados (virtuais, porque é crédito). O Vaticano podia cunhar 500 bilhões de moedinhas com a cara fofinha de Bento XVI e dar para os espanhóis. 

Pena que o custo de uma moeda de um euro provavelmente é maior que um euro. Melhor apelar para a Alemanha! Tanto quanto se apelava no século X. A História é cruel, gira, gira, gira e não sai do mesmo lugar... um milênio depois a Europa ainda depende do Sagrado Império Romano-Germânico para pôr ordem na casa. Só mudou que ao invés do ruivo Otto, é a loura Ângela. Os germanos saquearam a Itália no século V. Como punição da ironia da História, a Alemanha tem de sustentar o prejuízo que dá a Itália, seja no século X, como no século XXI !!!

Curioso que o Vaticano em si - os museus - deram lucro. Ufa! Fico feliz que a Capela Sistina não vai ficar sem manutenção. 

Agora é uma boa hora de rechaçar os imbecis que atacam os tesouros da Igreja, porque acham que todo dourado é ouro puro e maciço. Pergunta a estes tolos, para quem está 15 milhões de euros no prejuízo, adianta vender as gramas de ouro do anel do Papa? Quem sabe eles consigam pagar a conta de luz para a Eletro-Itália, o que quer que seja a Eletrobrás de lá. É uma conta carinha, é dureza iluminar aquelas basílicas todas, por mais que tenham forcejado nas águas-furtadas com clarabóias. O óbolo de Pedro anda curto, e desta vez não tem como ir pescar para pagar o imposto da didracma! 

Ainda acusam o Vaticano de fazer lavagem de dinheiro, de ser um paraíso fiscal. Parece-me mais um Inferno contábil que um paraíso fiscal. As Ilhas Cayman alguma vez foram deficitárias? Talvez as Ilhas Virgens Britânicas, mas pelo efeito do trocadilho que das finanças públicas. Se o Vaticano for um paraíso fiscal deve ser o mais burro do mundo, porque consegue lavar dinheiro ilegal e dar prejuízo... 

"O tesouro da Igreja são os pobres", disse São Lourenço. É... acertou na mosca, sem tirar nem pôr!




Você também pode gostar

4 comentários:

  1. Digo mais: se os objetos de ouro do Vaticano fossem maciço isso significaria o quê exatamente? Acredito que desapego ao valor financeiro, já que se trataria de obras de arte para uso/exposição. Ou alguém acha que o trono do papa, os cálices, catiçais, etc, estão alí para serem negociados?! Ora, não seria mais lucrativo para o Vaticano se a tão propalada quantidade de ouro estivesse em barras a serem negociadas no mercado? O uso do ouro nos objetos utilizados durante as missas ou expostos nas catedrais, pelo contrário, demonstram desapego ao caráter financeiro do ouro e, portanto, visa dar maior atenção e significado àquilo que é adorado como sagrado e permanente. É como a sala de estar de qualquer pessoa humilde que procura deixá-la um ambiente mais ornado para homenagear seus donos e festejar e impressionar seus visitantes.

    ResponderExcluir
  2. Verdade! Mas se o Vaticano usasse o ouro para fins lucrativos, aí diriam que deveria ser desapegado e usá-lo para adornar os templos... O caso é atacar, seja por que lado for.

    ResponderExcluir
  3. A Igreja católica é riquíssima, arqui milionária, dizem alguns ligados aos comunistas do PT, companheiros de trabalho.
    Pergunto: e o dinheiro de que o PT é acusado de desvio? E o Lula, diz o Forbes, com mais de 2 bilhões em fortuna...
    Só no Iraque, cálculos aproximados para menos, os EUA já gastaram mais de 2 t, com t mesmo, trilhões de dólares, poluiram a natureza com muitíssimos gases venenosos e deu em que a guerra contra o terror islãmico: afundamento a mais de um país que ameaça ter a capital em Moscou.
    E as dezenas de trilhões de dólares mundiais gastos em armamentos anuais; a Igreja perto disso é mendiga absoluta.
    E com apenas 200 000 000 de dólares em caixa até que a Igreja estaria bem confortadinha na sua milionariedade, não é?
    Mas não deixam sobrar para ela senão as migalhas, apesar de nunca ter mandado contas a governo algum de cobranças de multi prestações de serviço, inclusive em escolas e na saúde.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.