Paraguai: Roma locuta... ou Congestionamento na Estrada de Damasco

/
4 Comentários
Foto: Jornal ABC do Paraguai 
O novo presidente do Paraguai, Federico Franco, participou de uma Missa no final da tarde deste sábado (23) na área externa da catedral de Assunção, localizada na praça do Congresso. O local é o mesmo onde milhares de pessoas protestaram contra a deposição do ex-presidente Fenando Lugo, que aconteceu ontem. Cerca de mil pessoas participaram da cerimônia.

O Núncio (Embaixador do Papa junto de um governo estrangeiro) da Igreja Católica no Paraguai, Eliseo Antonio Ariotti, disse neste sábado (23) que Franco pode contar com o apoio dos católicos para exercer os 11 meses de governo que tem pela frente. Segundo ele, o país viveu momentos delicados, mas agora é tarefa de todos contribuir para a normalização da situação. No país, cerca de 90% dos 7,3 milhões habitantes são católicos.

(Texto retirado do excelente blog do Aluísio Amorim, que retirou do UOL)

Comentários do Frei: Nestas horas acho que deveria haver um congestionamento na estrada de Damasco de gente pronta a cair do cavalo. Teve um bispo brasileiro, no twitter, não coloco seu nome por caridade e vergonha alheia, que chamou Lugo - aquele que teve no mínimo dois filhos durante seu episcopado - de "bispo dos pobres". Bispo dos pobres de espírito, pobres de castidade e pobres de vergonha na cara, com certeza. Ou bispo dos bispos brasileiros pobres de inteligência. E durante algumas torturantes horas o nosso bispo ficou vociferando contra a deposição perfeitamente legal e constitucional de Lugo. Quem quiser beber da fonte da Doutrina, releiam os parágrafos 1901 a 1904 do Catecismo da Igreja católica sobre a autoridade do governo e o Estado de Direito. Definitivamente Lugo esta cantando e andando para as leis. 

Meu dedo coça para publicar as batatadas episcopais. Deixa ele. Chega um momento que como os filhos de Noé temos de desviar os olhos do pai nu e o cobrir. Fica aqui, porém, a reprovação do erro. Antes de padre, sou um carola e quero ver o clero com boa moral.


Você também pode gostar

4 comentários:

  1. Larga o aço no bispo brasileiro sem vergonha

    ResponderExcluir
  2. Teófilo dos Pampas25 de junho de 2012 20:18

    FREIS!
    A histeria, nos meios "religiosos", com a deposição constitucional do falso LUGO ocorre pelo fato de que ele - LUGO - é adepto e representante dos adeptos da teologia da libertação, melhor denominada "ateologia da libertinagem".
    Por falar nisso, observe-se que a BÍBLIA SAGRADA, edição aprovada pela CNBB, já não grafa mais em maiúscula o pronome "ele" (nem qualquer outro) quando referente a JESUS CRISTO. Isto é revelador. O Filho, para eles, é apenas "ele" e não mais "Ele" (quer dizer, apenas mais um homem, não o Filho Unigênito de DEUS).
    Seguramente, efeito de duas ignorâncias: ignorância crassa quanto ao idioma pátrio e/ou ignorância diabólica estruturada pela "ateologia da libertinagem", para quem JESUS foi apenas mais um humano revolucionário.
    Tal erro é repetido insidiosamente em livros da catequese.
    Doloroso é vermos tais "batatadas" nos escritos ditos católicos, enquanto outras religiões cristãs continuam a grafar os pronomes referentes à DEUS, ao FILHO e ao ESPÍRITO SANTO com maiúsculas.
    Tive oportunidade de constatar este fato sintonizando a TV Boa Vontade (de viés espírita) e lendo alguns escritos luteranos.
    Oremos!

    ResponderExcluir
  3. Apenas uma observação: na Bíblia que uso para ler, orar e estudar, que é a Bíblia de Jerusalém, também não se grafa ele, quando se refere a Jesus Cristo, com "e" maiúsculo. É que, segundo me informaram (agora não sei mais a fonte, pois faz muuuuito tempo) a Palavra é de Deus e Ele não usa tais recursos porque fala de igual para igual... Embora, acrescento eu, quando Jesus fala do Pai, é sempre escrito com letra maiúscula...

    ResponderExcluir
  4. Frei, o senhor vai ter que dizer o nome do tal bispo. Não vai amarelar a essa altura, vai?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.