Exercícios de Piedade para os tempos atuais

/
9 Comentários
Vestir os nus, alimentar os famintos, orar pelas intenções do Papa... bons tempos que os livros de catequese continham estes apêndices de obras de piedade. Hoje em dia eles ensinam "Justissa Çoiau" para os garotos de 9 anos, que chegam à primeira comunhão sem entender direito o que é mesmo a rodela do padre na Missa e se masturbam rotineiramente como se não houvesse problema nenhum nisto. Cristo ensinou aos apóstolos a irem como ovelhas no meio de lobos, mas hoje em dia o católico é ensinado a ser um asno no meio de uma comunidade de antas. Digo e repito, o Zeitgeist é pior que mil Poltergeist.

Depois de um pouco de meditação com os Irmãos Amulianos, condensei algumas obras de piedade que um leigo poderia realizar e ajudariam em muito a Igreja no Brasil. Divulguem, se julgarem que há mérito nestes conselhos. São dados de coração.

a) Ajudar (material, espiritual, motivacional e intelectualmente) um seminarista.

Temos escolhido muito mal os candidatos ao clero. O material humano já é ruim, parece que em alguns seminários ser efeminado e ter baixa capacidade intelectual é pré-requisito para a entrada. Vá lá um candidato com boa formação teológica e moral num seminário que é vetado (o Senhor fará os reitores pagarem caro por isto!). Confundem apatia com mansidão, burrice com maleabilidade. É melhor não ter padre nenhum que ter maus padres. Não obstante, o Senhor envia muitos excelentes jovens para o seminário. Eles precisam de ajuda. Os seminaristas são a parte mais vulnerável da Igreja. E são carentes... De tudo!

Satanás ataca os seminaristas de várias formas, desolação, dúvidas, desestímulo, carestia. Cabe aos leigos "serem os pais" dos seus futuros padres. Ajuda espiritual, que oremos pelos seminaristas. Ajuda material, porque um seminarista é pobre e necessitado de tudo. Livros, roupas, até mesmo sabonete! Motivacional, porque não raro os seminaristas entram em depressão e querem abandonar a mais bela das tarefas humanas, o sacerdócio. Intelectual, porque a formação dos padres hoje é sofrível, não sabem português muito menos Teologia, e precisamos estimulá-los a seguir seus estudos com diligência, queimando pestanas nos livros. É função dos leigos sustentar os levitas. É função mais urgente ainda dos leigos sustentarem os futuros levitas. Ouso dizer que o sustento motivacional e intelectual é mais necessário que nunca. 

b) Reprovar o comportamento de um mau sacerdote.

Esta aqui não é nada nova. "Corrigir os que erram" já é uma das sete obras de misericórdia espiritual. A dureza é que agora trata-se de remediar os remédios, diria Vieira, de guardar o guardião, de corrigir quem seria um corretor. Quando o sal perde o gosto é ruim, e quando fica venenoso?

"O sacerdote Esdras levantou-se e disse: 'Pecastes, unindo-se a mulheres pagãs, aumentando assim a culpa de Israel. Confessai agora vossa falta ao Senhor, Deus de nossos pais, e fazei sua vontade.' (Esd 10,8)". Bendita é a vergonha se faz retroceder do mal. É uma vergonha santa, inspirada pelo Espírito Santo, é a vergonha que faz se converter. Pela vergonha, Esdras fez ver ao povo que ele tinha infligido a Lei de Moisés com casamentos proibidos. Pela vergonha, Natã fez ver a Davi que ele tinha assassinado Urias por luxúria de possuir sua esposa Betsabá. Pela vergonha, Pedro aceitou a bronca de Paulo por evitar comer com os pagãos. 

Aqui deve-se usar de engenho e arte. Não se pode recair em fofoca, calúnia ou maledicência, conforme o conselho paulino abaixo, mas os leigos têm de fazer saber aos sacerdotes que não honram seu ministério que eles estão erradíssimos e sua conduta não será tolerada nem por Deus nem pelos homens. Os grandes santos do passado não deixavam o Mal sem correção, São Francisco corrigia seus frades, Santa Catarina de Siena até aos papas repreendia. Quem sabe um salutar espírito de vergonha não surja no prelado e ele se converta? Há padres muito "livres, leves e soltos" que se não temem os olhos de Deus, hão de temer os olhos vigilantes dos paroquianos. É tarefa nobre e salutar dos leigos contribuir com a disciplina do clero. E se ainda assim os sem-vergonha não se converterem, vão aos bispos, vão às Congregações, escrevam ao Papa, se preciso. Oramos por um clero santo, mas não aceitaremos depravados. Muitos dos casos de escândalo na Igreja poderiam ter sido evitados se os leigos tivessem agido quando perceberam algo errado na paróquia. Também se peca por omissão. Também as ovelhas devem expulsar os mercenários que se colocam como pastores. O Apóstolo dá a justa medida deste conselho: " Renunciai à mentira. Falai cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros (...) Não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as abertamente. Porque as coisas que tais homens fazem ocultamente é vergonhoso até falar delas. Mas tudo isto, ao ser reprovado, torna-se manifesto pela luz. E tudo o que se manifesta deste modo torna-se luz."   (Ef 4,25; 5.11-14a).

c) Ajudar a manter a catedral diocesana.

Todos pertencem territorialmente, às suas paróquias, e há quem recrimine aqueles que não frequentam suas paróquias geográficas. E nem todos os bispos que "batem ponto aos Domingos" celebrando Missas junto às suas cátedras. Mesmo em vetustas arquidioceses, lideradas por veneráveis cardeais, príncipes da Igreja, as catedrais ficam com os curas, cônegos e vigários. Se nem o bispo prestigia a catedral, que leigos a prestigiarão? 

As catedrais costumam ficar no centro das grandes cidades, zonas degeneradas e mortas aos Domingos, isto quando não ficam na outra cidade. Ou seja, é requerido uma bela dose de boa vontade para um fiel ir à Missa na catedral, em deslocamento e segurança pessoal, especialmente quando nem o bispo é fã dela. São os fiéis que dão as esmolas nos ofertórios das Missas que sustentam as catedrais. Sem fiéis, sem esmolas. As catedrais são sistematicamente carentes de recursos. São prédios grandes, de manutenção complexa, frequentemente tendo uma arquitetura e obras de arte que requerem cuidado. Sugiro que os fiéis separem uma parte das suas ofertas e dediquem às catedrais. Mesmo tornando-se dizimistas das catedrais. A catedral é o orgulho da diocese, é a cadeira do bispo, que nos une à sucessão apostólica.

Não posso deixar de fazer um reparo que ao criticar os bispos que abandonam suas catedrais, posso acertar o bispo de Roma, que apenas duas vezes ao ano celebra em sua catedral, às vezes, apenas uma. Porém há um belo motivo, segurança. A catedral de São João do Latrão não tem o espaço, nem seu entorno está dentro do estado do Vaticano, para armar o controle de acesso que a basílica de São Pedro tem. 

d) Ler e conhecer bem os documentos do Concílio Vaticano II. 

Enterro de anão, cabeça de bacalhau e documentos conciliares, todo mundo sabe que existem, mas ninguém viu. Fala-se muito do Concílio, atribui-se muita coisa errada ao Concílio, mas poucos foram beber das fontes. 

Cumprimos muito pouco do que os padres conciliares quiseram. O próprio Bento XVI, recentemente coroado, afirmou que nem tudo pedido foi aplicado. E muitas bombas previstas na época do Concílio explodiram porque não fizemos nada. A leitura espiritual fez santos; Adote os documentos conciliares como leitura piedosa. Gaudium et Spes, Lumen Gentium, entre tantas outras. Verão que não há nenhum absurdo ou heresia escritas, muito pelo contrário, soam até carolamente conservadoras em nossa época permissiva. 

Concílio pastoral ou doutrinário, recomendo passar ao largo destas questões bizantinas. O chamegão de Paulo VI está lá em todos textos, não há mais o que dizer. Leiam os documentos. É curioso ver que o texto da Unam Sanctam, do século XIV, é mais divulgado que a Gaudium et Spes, de cinquenta anos atrás. Vinhos novos se colocam em odres novos, nós perdemos o vinho e os odres, estragaram-se as uvas, abandonou-se a vinha do Senhor por falta de atenção e cuidado com os documentos de nosso tempo. E continuando na metáfora enófila, quem não sabe apreciar o frescor do vinho novo nunca vai entender a qualidade do vinho velho. Não entende a Igreja medieval quem não compreende a Igreja contemporânea. Cristo não vai nos cobrar as dores de Gregório VII e Bonifácio VIII, mas os ouvidos surdos a João XXIII e Bento XVI. A cada dia basta seu mal, disse o Senhor. E os males de hoje, estamos curando? Estamos entendendo? Não fizemos nossa lição, não aplicamos o que queria o Concílio, e aplicamos coisas que nunca foram pedidas. 

e) Divulgar a devoção de Santo Antônio Galvão e do Beato Anchieta.

Durante toda minha vida ouvi o nhén-nhén-nhém: "O maior país católico do mundo não tem santos!" Bem, temos santos e não somos mais o maior país católico do mundo, perdemos para os EUA (chupa, puritanos! - Mas os EUA bem merecem, porque têm um episcopado atuante). Temos agora Santo Antônio Galvão, que está esquecido no Mosteiro da Luz, apenas velhinhas paulistanas o visitam. O primeiro santo brasileiro deveria ter rios de ônibus de peregrinos descendo a Avenida Tiradentes em procissão, deveria esvaziar Aparecida, deveria eclipsar Juazeiro do Norte, deveria drenar a Serra da Piedade. Somos um povo ingrato com o Altíssimo. Onde estão os mares de pessoas buscando as pílulas? Passou o oba-oba? E os jovens que foram atrás de Bento XVI na canonização, que rezaram, choraram, se emocionaram, juraram fidelidade à Igreja, estão rezando para Santo Antônio ou se esqueceram, foi só uma oportunidade de uma balada católica longe de casa? Esqueceram seu santo? No céu, Frei Galvão está sub-aproveitado. Aquela igrejinha minúscula do Mosteiro da Luz deveria estar abarrotada de gente, mesmo a Catedral de São Paulo deveria ser pequena para acomodar os fiéis do Frei Galvão se nela enterrado estivesse! Onde estão as outras dioceses implorando relíquias do primeiro santo? Onde estão suas imagens pelas paróquias? É um santo, nasceu e morreu aqui! Brasileiro é um povo "desgraçado" mesmo, ingrato com Deus que detém a justa Ira contra esta terra. Se não fosse Nossa Senhora Aparecida fiadora de nós...

E por falar em ingratidão dos brasileiros, nosso Apóstolo do Brasil não recebe desprezo e esquecimento menores. Se depender da ignávia da moderna Companhia de Jesus, será beato até a Parusia. Aliás, eu nem sei como os historiadores marxistas não transformam Anchieta e Nóbrega em "Inimigos Públicos" nos livros de História, afinal, batizar índios e pregar o Evangelho é coisa desprezível, certo estão nossos missionários católicos de hoje em dia, que passam duas décadas com os silvícolas e não batizam um. Por sorte, há os crentes que batizam... Se o cacique Tibiriçá se convertesse hoje, ele seria evangélico, meus caros! 

Eu já acho um milagre Anchieta ser reverenciado em praças públicas e cidades, não tardará a algum imbecil, em nome da concepção errada do "Estado Laico" dizer que o governo não deveria prestigiar um proselitista de uma religião com a veneração pública. E se perguntar para qualquer cristão quem é o Apóstolo do Brasil, não é pequena a chance de dizerem que é o Davi Miranda, o Hernandez ou o R.R. Soares.

Enfim, divulguem as devoções a Galvão e Anchieta. Deus não nos abençoa mais porque não rezamos mais, e não rezamos certo o pouco que rezamos. Há quem vá tão longe a velha Iuguslávia para buscar uma devoção fraudulenta de Medjugordje e se esquece do santo de Guaratinguetá...




Você também pode gostar

9 comentários:

  1. Frei,
    acho mais certo dizerem que é o Hernandez ...
    Brasileiro não dá graças por TUDO o que tem. Povinho mal-agradecido!

    ResponderExcluir
  2. Caro frei, sua benção!

    Não sabia que nosso querido São Frei Galvão estava tão esquecido assim... fiquei muito triste por isso. Sendo assim, me tornarei devoto dele. Digo o mesmo do Apóstolo do Brasil, que a esquerda tanto odeia.

    ResponderExcluir
  3. Lamentável o que fizeram com Frei Galvão e Beato José de Anchieta!
    A partir de hoje serei devoto deles. Também pouco se fala da Madre Paulina. Espero que o povo no Brasil acordem a tempo!

    ResponderExcluir
  4. Frei, por que o senhor diz que a devoção de Medjugordje é fraudulenta? É a primeira vez que ouço falar isso. Já que o senhor não tem papas na língua - e todos os padres deveriam ser assim - por favor, explique o que acontece lá.

    ResponderExcluir
  5. Cecília, você pode acompanhar todo o processo, pelo Fratres in Unum, nos seguintes links:
    1:
    http://fratresinunum.com/2011/12/06/medjugorje-a-historia-definitiva-i-credibilidade-das-mensagens/
    2:
    http://fratresinunum.com/2011/12/19/medjugorje-a-historia-definitiva-ii-a-defesa-de-um-padre-imoral/
    3:
    http://fratresinunum.com/2011/12/26/medjugorje-a-historia-definitiva-iii-fraude-filmada/
    4:
    http://fratresinunum.com/2012/01/06/medjugorje-a-historia-definitiva-iv-fala-o-bispo-diocesano-de-medjugorje/
    5:
    http://fratresinunum.com/2012/02/03/medjugorje-a-historia-definitiva-v-os-videntes-vicka/
    6:
    http://fratresinunum.com/2012/02/27/medjugorje-parecer-ainda-em-2012/
    7:
    http://fratresinunum.com/2012/03/03/a-nova-evangelizacao-e-os-frutos-de-medjugorje/
    8:
    http://fratresinunum.com/2012/03/17/medjugorje-a-historia-definitiva-vi-os-videntes-mirjana/
    9:
    http://fratresinunum.com/2012/04/15/medjugorje-a-historia-definitiva-vii-os-videntes-marija-pavlovic/
    10:
    http://fratresinunum.com/2012/05/18/medjugorje-a-historia-definitiva-viii-proibicao-das-peregrinacoes-a-medjugorje-uma-declaracao-do-atual-bispo-local/

    ResponderExcluir
  6. I'm not sure where you are getting your info, but good topic. I needs to spend some time learning much more or understanding more. Thanks for fantastic information I was looking for this info for my mission.
    Also visit my weblog bedside tables for sale

    ResponderExcluir
  7. Wonderful ѕite. Lоts of useful info here.
    I am sending it to a fеw friendѕ anѕ also ѕharing in ԁelіcious.
    And nаturally, thanks for your effort!
    My homepage - Bedside Table

    ResponderExcluir
  8. We're a group of volunteers and starting a new scheme in our community. Your web site provided us with valuable info to work on. You have done a formidable job and our whole community will be grateful to you.
    Here is my webpage ... banterit.Com

    ResponderExcluir
  9. teneriferepulojegy.hu
    Also visit my page :: Tenerife repulojegy

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.